• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Eu vi: Jumanji


    Não sei vocês, mas ainda lembro de quando era criança e assisti a primeira versão de Jumanji. Acredito que nem todo mundo tenha gostado, mas eu adorava! Por isso - e depois de ter visto o trailer do filme -, fique super animada pra ver o que iriam fazer com a história agora, tantos anos depois. 

    Pra quem não conhece, Jumanji conta a história de um jogo de tabuleiro que "absorve" o jogador para a ilha selvagem que é representada no jogo. No caso desse filme o jogo de tabuleiro foi adaptado para um videogame, que logo chama a atenção dos quatro adolescentes que o encontram quando estão cumprindo castigo no colégio juntos.


    A primeira coisa a se dizer é que o filme é de comédia. A trama nem é tão bem trabalhada assim, e tampouco posso dizer que seja algo surpreendente. O que ganha o telespectador mesmo são as piadas. Confesso que fazia muito tempo que eu não assistia nada que me fizesse rir desse jeito - e olha que eu assisti a versão dublada (que a meu ver sempre estraga as piadas). Foi gargalhada do começo ao fim do filme, e só por isso já fez valer a pena a ida ao cinema.



    Quanto a atuação, o que posso dizer é que: não gosto do Dwayne Johnson. O pé atrás que mantive com esse filme foi em relação a atuação dele. Mas mesmo ele eu posso dizer que me surpreendeu. Eles conseguiram usar os pontos negativos do ator a favor do filme, de maneira a fazer piada dele. Mas quem se destaca mesmo é Jack Black. Ele praticamente carrega o filme nas costas sozinho, ele que mantém o humor o tempo todo. O fato de ele estar interpretando uma mulher (patricinha, diga-se de passagem) no corpo de um homem no meio da selva é sensacional. Ficou hilário demais. Kevin Hart também não deixa a desejar e ficou ótimo no papel dele! Rendeu boas risadas também!

    De uma maneira geral o filme é pra quem quer se divertir. Não é nada de extraordinário, mas no que tange a comédia, as piadas estão ótimas e a atuação foi muito boa! Há tempos não me divirto com um filme assim e acho que super vale a pena uma ida ao cinema pra ver! Garanto que vocês vão dar boas gargalhadas. 


    Um beijo à meia-noite

    Depois de ler Quando a bela domou a fera, não achei que Eloise James pudesse me trazer uma história ainda melhor, digna de se tornar uma das minhas favoritas, mas foi exatamente o que aconteceu. Confesso que, a cada livro, a autora vem me conquistando mais e já tem seu espaço garantido na minha estante!

    Em Um beijo à meia-noite conhecemos Kate, uma moça que já vem trabalhando há anos, sujeita aos caprichos da madrasta. Depois da morte do pai, Kate se viu presa à propriedade da família e à mercê de Mariana. Ela praticamente abdicou do status de herdeira e passou a ser quase uma criada da casa. É a pedido de sua madrasta que ela vai até o castelo do príncipe Gabriel tentar convencê-lo a aprovar o casamento do sobrinho com sua meia-irmã Victoria.

    6 livros pra 2018!


    Hey gente!!
    Pro primeiro post do ano eu resolvi fazer uma lista de livros que eu PRECISO ler em 2018. São aqueles livros que eu já estive muito empolgada pra ler, mas por um motivo ou outro fui deixando de lado e até agora estão parados na estante. Resolvi então que 2018 vai ser o ano de ler os encalhados da estante e trouxe a lista dos top 5 que não posso deixar de lado. 

    Retrospectiva 2017


    Hey gente!!

    O ano está acabando e tenho certeza que 2017 foi um ano cheio de conquistas e aprendizados para nós. E claro que eu não poderia terminar o ano sem fazer um post com as melhores leituras! Nesse quesito o ano foi maravilhoso pra mim e pude descobrir inúmeras histórias incríveis, portanto deixarei aqui meu top 5 de indicação pra vocês! Vai que vocês se animam e decidem começar 2018 com alguma desses leituras incríveis?! 

    Uma bolota molenga e feliz - Sarah Andersen



    As incríveis tirinhas de Sarah Andersen são para nós, que não economizamos dinheiro na livraria, vivemos à base de café, deixamos tudo para a última hora, somos especialistas em roubar o blusão alheio, não sabemos nos comportar em situações sociais e insistimos em Pensar Demais. Esta segunda coletânea continua exatamente onde a primeira parou: debaixo de uma pilha de cobertas, evitando as responsabilidades do mundo real. Este volume traz tiras que acompanham os altos e baixos da montanha-russa implacável que é o começo da vida adulta, além de ensaios ilustrados sobre experiências pessoais da autora ligadas a ansiedade, carreira, relacionamentos e amor por gatinhos. Tudo isso com o mesmo tom sincero, leve e divertido que já conquistou mais de 2 milhões de fãs no Facebook. - SKOOB