• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    O Feitiço do Guerreiro - Donna Fletcher


    Escócia, 1592

    Um Resgate Emocionante
    Artair Sinclare está disposto a tudo para encontrar o irmão desaparecido. E a única pessoa que poderá ajudá-lo está amarrada a uma pira, prestes a ser queimada viva! Zia, uma talentosa curandeira, é acusada de ser bruxa pelos mesquinhos habitantes de um vilarejo. Ao surgir para salvá-la no último instante, Artair jura protegê-la, mesmo que a única maneira de mantê-la em segurança seja fingir ser um marido apaixonado...

    Uma Aliança Tentadora
    Casar-se com um desconhecido? Jamais! Mesmo assim, a linda e determinada Zia logo percebe que precisa da ajuda de Artair para levar adiante sua missão de vida. Ela se sujeita, assim, a uma arriscada farsa, que a obriga a conviver intimamente com Artair. Perseguidos por inimigos perigosos, eles escapam para a floresta das Terras Altas, onde inesperados desejos são despertados e um poderoso feitiço toma conta de ambos. Zia e Artair, então, entregam-se à paixão, sabendo que aquela poderá ser a última vez que estejam nos braços um do outro.


    Zia é uma dedicada curandeira acusada de bruxaria pelos habitantes de um vilarejo. Seus conhecimentos, sua dedicação e incrível beleza são os motivos de tal desconfiança. Enquanto é amarrada e espera  acenderem o fogo na na madeira sob seus pés, Artair chega a sua procura. Após uma barganha com o chefe do vilarejo ele consegue a libertação da acusada e ambos seguem ruma a floresta, em direção ao Vilarejo de Black, lar de Zia.

    Aitair está a procura de seu irmão Ronan, que durante um tempo ficou sob os cuidados da curandeira e de sua avó. Porém, ao chegarem a Black, Ronan já havia partido. Zia leva a vida com paixão enquanto Artair é sensato e racional. Ele a propõe casamento com o objetivo de protegê-la da acusação de bruxaria mas Zia deseja casar-se por amor...

    A leitura transcorreu tranquila mas não me causou grande entusiasmo. O livro é agradável, porém a personagem principal é 'meio chatinha'. "Quero me casar por amor... quero me casar por amor..." o tempo todo. Se eu fiquei enjoada imagine o podre Artair?
    E são muitos doentes, nem a emergência do maior hospital público do Brasil seria capaz de curar tanto. E sim, curar! Uffa, desgastante. 

    Enfim, não desgostei do livro mas não o considero uma maravilha!



    1 Comentários :

    1. Tenho esse livro aqui, sou apaixonada por homens de Kilt, e esse Altair é um tudo de bom, kkk
      Mocinha chatinha, to fora, vai ficar na pilha por muito tempo, kkkk
      Não tinha visto essa resenha ainda, mas acho que não foi só eu, um livrinho que não causa muito entusiasmo, deve ser por isso!
      Beijos!

      ResponderExcluir