• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    A Menina que não Sabia Ler - John Harding


    Gosto não se discute principalmente quando estamos falando de livros, por isso sempre digo a todos que me perguntam sobre meus estilos literários preferidos  que sou apaixonada por chick lit e trilhers policiais e crio resistências contra qualquer outro tipo de leitura. Só que como sou curiosa leio de tudo, mesmo quando fico de “birra” com o livro.

    A menina que não sabia ler  tem uma capa linda e super interessante que despertou a minha curiosidade logo de cara e a história era um tanto quanto intrigante. Sendo assim troquei o livro no skoob ,toda animada,  esperando ser surpreendida a cada página que lia, mas isso não aconteceu e comecei a implicar com a personagem principal e com o enredo.Já queria aposentá-lo em minha estante de livros monótomos, mas minha amiga me disse que este livro era um suspense psicológico por isso tinha essa trama toda misteriosa e sem nexo.

    Opa! Suspense psicológico pode ser interessante, pensei  e senti o fogo da leitura circulando em minhas veias. Lá fui eu dar mais uma chance... 

    Gostar, eu gostei, mas achei um pouco  enrola-enrola  demais e sinceramente eu não fui surpreendida no final. A menina já demonstrava ter distúrbios que a levariam a fazer o fato narrado! Podem falar o que quiser para mim não foi envolvente, intrigante e muito menos surpreendente.

     A história se passa em Nova Inglaterra no ano de 1891 em uma mansão no interior da cidade, onde dois órfãos vivem sobre a tutela de uma governanta e com o dinheiro do Tio, até então o único parente vivo. Florence e Guilles são irmãos de mães diferentes, mas são como unha e carne. Brincam o dia inteiro no campo e no lago até que chega o dia em que Guilles  é levado para a escola de meninos e Florence continua na mansão. A distância entre os dois faz com que a menina tenha alucinações e pesadelos terríveis com o irmãozinho. Para distrair a saudade descobre uma biblioteca, mas não pode nem chegar perto dos livros, pois seu Tio a proibiu de aprender a ler e escrever. Só que isso não impede a jovem de mergulhar no mundo das histórias e a descobrir as letras por conta própria, deste jeito Florence lê um livro a cada dia e arruma várias maneiras de driblar a vigilância da governanta. Entre Torres e mistérios surge Theo Van Hossier um garoto simpático que morre de amores pela vizinha adolescente e a distrai enquanto Guilles está na escola.

    Uma coisa tenho urgência em destacar: o livro quase não tem erros de português. O que para padrões editoriais brasileiros é uma conquista, porque tenho visto cada livro mal editado...

    Quem quiser ler fique a vontade, mas já aviso logo que a personagem principal é doida! rs








    13 Comentários :

    1. Parabéns pela resenha Carol! Já li A Menina Que Não Sabia Ler e curti bastante apesar das críticas sobre o final do livro. Beijos!

      ResponderExcluir
    2. Gostei da sua opinião... kkk bem diferente do que ouço por ai...

      Tenho ele, mas ainda nã li... penso em lê-lo esse ano ainda...

      bjuss

      ResponderExcluir
    3. A Menina Que Não Sabia Ler é uma crítica, é uma trama, mas, acima de tudo, pode-se dizer que é uma releitura contemporânea de Poe...
      Eu gostei do livro, apesar dele não estar na minha listra de preferidos - confesso que o comprei pela capa, por achá-la intrigante.
      De qualquer jeito, é interessante e importante aceitar opiniões variadas. O livro tem bastante ação e se passa na cabeça de Florence - muito provavelmente porque ela começa a reinventar a sua história. Por que seu tio não queria que ela aprendesse a ler? Para não misturar ficção da realidade, quem sabe? E foi o que ela fez. Distúrbio de personalidade.
      Agenciou sua vida separada da de sua personagem.

      ResponderExcluir
    4. Não li o livro Carol e, sinceramente ele não me atraiu em nada!

      ACho que esse eu vou passar! Fico com os Chick lit's das mulheres de 30 (nada sugestivo)!

      beijosss

      ResponderExcluir
    5. Muito boa a resenha!

      bjs

      http://blogbibliomania.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    6. Concordo exatamente em tudo o que escreveu Carol. Quando comecei a ler o livro estava com tanta expectativa. E eu também impliquei com Florence. O Autor não deixou claro qual era a parte da imaginação da menina e qual era a realidade, acho que deixando isso para os proprios leitores. E estava quase para abandonar o livro também, mas não gosto de fazer. Dou uma chance até o final, o que foi também decepcionante para mim. Faltou algo. Adorei sua resenha. Beijos.;

      ResponderExcluir
    7. Eu gosto da capa desse livro, acho a minha cara!

      ResponderExcluir
    8. Olá, seu blog é mto fofo, adorei!
      Estou fazendo um sorteio no meu, vai lá dar uma olhadinha se te interessa, beijocas
      http://eusoudoidademais.blogspot.com/2011/02/sorteiooooo-agora-e-minha-vez.html

      ResponderExcluir
    9. Eu já li esse, e confesso que tava quase caindo na dessa Florence, viu? Ela me dixava doida, eu não sabia no que nem em quem acreditar! Mas mesmo assim gostei do livro.

      ResponderExcluir
    10. Tô louco demais para ler esse livro!!!Vi o book trailer me deixou mais ansioso ainda!!!

      @osimbolista e @1guifranco

      ResponderExcluir
    11. Eu quero muito ler esse livro e adoro a capa.

      ResponderExcluir
    12. Esse é o mue próximo livro da lista, então depois do carnaval eu devo inicia-lo. Caso eu consiga ler rapidamente, volto para dar a minha opinião pelo livro, ao qual após a resenha fiquei mais curiosa para ler, pois adoro histórias confusas.

      Bjos.
      Andrea
      http://literamandoliteraturando.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    13. Sempre gostei daqui, mas não concordo com a sua opnião quanto `à esse livro Carol. Achei que o livro é do tipo impossível de parar de ler, e o final muito excitante. Super recomendo pra qualquer um, rs. Beijos

      ResponderExcluir