• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Clássicos # 04 Otelo, O Mouro de Veneza- William Shakespeare



      
    O ciúme doentio destrói casais, romances, famílias e muitas vezes se transforma em crime passional. Você sente algum tipo de ciúme desesperador por alguém? Bom, o personagem deste clássico era um homem comum até ser contaminado pela cólera do ciúme e adquirir uma doença que nos consome por dentro e acaba com a nossa sanidade mental.

    O assunto é delicado e o livro é maravilhoso pois, além de ser narrado em formato de teatro, podemos tirar várias conclusões acerca do verdadeiro amor e das amizades inimigas. Otelo sofreu muito por acreditar em seu alferes, Iago, mas pagou o preço da falta de confiança em sua esposa apaixonada Desdêmona.  Li esse livro ano passado e até hoje não consegui resenhá-lo de tanto que me envolvi com a história e recordei alguns momentos em que sofri com o ciúme alheio. Alguém já te fez sofrer por causa do ciúme? 
    E não é só namorado não, têm amigos que são ciumentos demais,  pai, mãe, avós, chefe, cachorros. Acho que todo mundo quando se apega torna-se um pouco ciumento, mas tem que saber se controlar, senão o seu final certamente será trágico.

     A história se passa em Veneza, na original cidade de mármore, de água e silêncio, no século XVI e segundo o tradutor  Onestaldo de Pennafort essa é a tragédia das tragédias shakespeariana  porque no começo não dá para perceber que terá algo de muito ruim na história, enquanto que nos outros livros do autor logo no primeiro ato já está explícito ou mascarado.

    Otelo é um Mouro - a serviço da república de Veneza- apaixonado pela filha do senador Brabâncio que não permiti o casamento devido as condições sociais do rapaz. Porém, Desdêmona  se apaixonada perdidamente pelas histórias e aventuras do Mouro sendo assim resolve se casar as escondidas. Acontece que o pai acaba descobrindo e ordena a morte de Otelo. A sorte muda e cavalheiro consegue provar o seu amor e sua capacidade de ajudar na defesa da república, o que deixa Brabâncio furioso e desperta a inveja de Iago, o seu fiel e escudeiro alferes.

    A vida do casal é ótima e o amor continua a brilhar nos olhos dos amantes, porém Iago é ambicioso e arma de todas as formas para acabar com a vida de Otelo afim de conseguir dinheiro . Com ajuda de Rodrigo- um soldado apaixonado por Desdêmona- Iago consegue implantar provas de que a esposa de Otelo está tendo um caso com Cássio Miguel-tenente do exército comandado pelo Mouro. Aos poucos Iago vai mostrando para Otelo quem é a sua verdadeira esposa, mas será que ele está correto?!

    Como faz tempo que li esse livro posso ter errado alguns patentes e profissões, por isso peço desculpas se tiver algum erro nisso. No mais, o livro é um clássico sensacional e vale muito a pena ler, refletir, pensar...

    5 Comentários :

    1. Carol a resenha ta ótima, eu fiquei realmente com vontade de ler, pois apesar de ser um clássico, nao tinha tido essa oportunidade, creio que a história seja realmente maravilhosa! Mais um pra lista! Bjo!

      ResponderExcluir
    2. Ess realmente é um clássico, deveria ser lido por todos.
      Sempre quiz ler, mas quando estudava meu grupo não escolheu esse livro e passou a oportunidade, hoje eu leria com prazer.
      ótima resenha, adorei!

      ResponderExcluir
    3. Nossa li a tannto tempo(é quase estão mumificando ja rsrs).
      Nem lembro direito das histórias, acho que quando se lê por obrigação, por causa do colégio, depois nos esquecemos facil, comigo é assim. beijos.

      ResponderExcluir
    4. Esta resenha me faz lembrar que um dia ainda lerei todos os livros de Shakespeare

      ResponderExcluir
    5. hahahhah Paula eu tb. Um dia lerei todos ahuahau

      ResponderExcluir