• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Antes do 174 - Janda Montenegro


    Há 11 anos o seqüestro do ônibus 174 ( Central- Gávea) escandalizou a população do estado do rio de janeiro resultando na morte da professora Geisa Gonçalves e desespero de 11 passageiros reféns de Sandro do Nascimento.

    Eu tinha apenas 12 anos quando tudo isso aconteceu e me lembro de passar o dia acompanhando pela TV e pelo rádio as novidades desse seqüestro. O ônibus ficou em poder de Sandro por várias horas , enquanto a polícia tentava negociar. Chantagens foram feitas, tiros foram disparados e no final devido a uma operação de resgate a professora foi morta pelo rapaz, que também morreu quando estava a caminho da delegacia no camburão da polícia.
     
    Sinopse:
    "É início de tarde quando começa o que se preparou para fazer."
    Assim Janda Montenegro inicia o relato do que poderia ter pensado o assaltante do ônibus 174, que percorria a Rua Jardim Botânico. Sandro Barbosa, que escapara ileso da chacina, ainda tinha um acerto de contas com a sociedade. O que ele pensava? O que o teria motivado? São essas perguntas que a autora tenta responder ao construir esse texto vertiginoso, antes de desembocar naquela fatídica tarde. Com uma narrativa livre e puramente ficcional, Janda quer chamar a atenção para os dez anos daquela segunda-feira, 12 de junho de 2000.


    Janda Montenegro escreveu Antes do 174 com um olhar diferente do  comum e uma ideia bem profunda e intensa, pois o único personagem é Sandro do Nascimento. O narrador conta as últimas horas da vida do seqüestrador antes de entrar no ônibus e  ao longo da narrativa nós sentimos e respiramos  suas angústias e insatisfações com a vida, além de observar e compreender certas opiniões permanentes e marcadas pela sociedade.Tais como, o desprezo da população por mendigos,drogados e moradores de rua.

    A fome, a sede e a saudade da mãe (assassinada a tiros em sua frente na infância) também marcaram bastante a vida de Sandro e permaneceram em sua memória assim como a chacina da candelária, na qual, ele foi um dos únicos a escapar.Creio que todos esses dissabores e tragédias afetaram o seu modo de viver tanto que muitas vezes ele se autodenomina uma sombra, ou seja, um nada no mundo.


    Eles não entendem... a questão não é se matar, você nunca quis  e nunca vai querer. É uma forma de desafiar este sistema que só quer passar por cima de pessoas como você. Eles esquecem que você é uma pessoa! Para eles, você é uma coisa. Inominável. Às vezes eles o classificam de sombra por falta de um nome para classificá-lo. pp.21


    O livro tem uma diagramação bonita e bem feita pelo estilo de história. Parece que estamos lendo uma reportagem de jornal diferente, com um olhar mais apurado e investigativo.


    A narrativa é pesada e bem crítica. Então temos que manter a cabeça aberta a novas visões de mundo, porque analisar o sofrimento de quem cometeu o crime é um pouco controverso e causa certa repulsa, mas eu acredito que todos mereçam ser perdoados desde que se arrependam.
    Só que não sou eu quem vai julgar um criminoso, muito menos virar a cara para um livro tão diferente e bem escrito. Vale à pena ler, pois o livro é curtinho, tem só 79 páginas e muitas questões sobre humanidade são exploradas . Para mim a experiência foi maravilhosa!


    Aproveitem a leitura da resenha e amanhã terá um super promoção com o livro Antes do 174.

    8 Comentários :

    1. Ei Carol acho que essa estoria ainda choca todo brasileiro ao lembrar dessa traagedia!

      Eu não sabia que tinham escrito um livro abordando o tema :(
      Pela sua resenha a leitura parece ser bem densa mesmo...OMG.

      Obrigada pela indicação, e vou participar da promo, quem sabe tenho sorte né? rsrs

      beijos e super semana

      ResponderExcluir
    2. Lembro de ter visto isso ao vivo, e torcer para que nada de mal acontecesse, mas infelizmente a tragédia aconteceu. Esse deve ser um daqueles livros chocantes e duros que a gente se põe no lugar da vítima e sente toda a frustração da polícia.

      Esse é um livro que pretendo ler com certeza, há muitos pontos obscuros nessa história que tenho certeza o livro deve esclarecer.

      Amei sua resenha Carol!

      ResponderExcluir
    3. Não lembrava dessa tragédia, mas esse livro parece ser uma leitura interessante. Realmente não podemos julgar ninguém, nem mesmo um criminoso.
      Vou participar da promoção desse livro, mas mesmo que eu não ganhe, vou tentar adquiri-lo.
      Bjs,
      Érika Peixoto.

      ResponderExcluir
    4. Não sabia que tinham escrito um livro sobre o assunto, mas acho que não é pra mim, estorias assim me dão agonia, beijos.

      ResponderExcluir
    5. Parece ser um livro bastante forte!!
      Bjs
      Elidiane'

      ResponderExcluir
    6. Não ganhei na promoção, mas vou ler esse livro com certeza!

      ResponderExcluir
    7. Louca pro meu livrinho lindo chegar. ai aiii nem acredito que tive sorte pra ganhar o livro no sorteio do blog \o/

      Qdo ler venho aqui comentar o que achei. Acho que vou ficar meio chocada com as estoria #prontoFalei kkkk

      ResponderExcluir