• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Sonhos - Barbara Delinsky


    Após a morte de seus pais, Jéssica ficou responsável pela continuidade do patrimônio da família, incluindo a manutenção de Crosslyn Rise, mansão que pertenceu a seus descendentes por várias gerações. No entanto, parece que todos os seus esforços em controlar as finanças e manter Rise de pé não bastam para arcar com as despesas e pagar os inúmeros credores. 

    "- Não amo o cimento e o tijolo, nem a cozinha, o vestíbulo ou a biblioteca. Amo a propriedade como um todo. O charme do velho mundo. O cheiro de madeira encerada e de história. A beleza do lugar - as ávores, os lagos, os pássaros, os esquilos,  a paz, a serenidade. Mas não é só isso. Amo o que Crosslyn Rise representa. O fato de estar na minha família há tantos anos; de ser um pequeno mundo à pate. [...]"
    Jéssica, página 14

    Jéssica Crosslyn tem duas alternativas, vender Rise para alguém que não reconhece o valor da propriedade e que vai acabar por fatiá-la em lotes menores, ou tentar algo mais ousado. Com a ajuda de Gordon, o contador, Jess percebe que seu plano pode dar certo, mas, para isso ela precisa da ajuda de alguém Carter Malloy, a pessoa que mais odeia no mundo e a única capaz de saber identificar o valor sentimental da construção. 

    Carter Malloy é o filho do jardineiro da mansão, com quem Jéssica foi criada. Quando criança era um menino cruel, capaz de utilizar os pontos fracos de Jess apenas para atingir e magoar seus sentimentos. Invejoso, Carter sempre desejou ter uma vida como a dos Crosslyn e, por muitas vezes meteu-se em confusões sem tamanho.

    Mas algo mudou, Carter agora é um arquiteto renomado e conceituado, dono de sua própria empresa. Será que a mudança seria também interna, ou ele continuaria sendo aquela pessoa maldosa e sem coração de anos atrás? 

    Primeiro volume da 'Trilogia da Esperança', Sonhos (Harlequin 2007, 280 páginas) me deixou encantada. Adorei a escrita fluida da autora, que até então não conhecia, e a forma  coesa que constrói os personagens. 

    Jéssica é uma professora que não percebe o quanto leva uma vida solitária atrás dos muros de sua mansão decadente. Carter é um homem que sofreu e passou por diversas situações que lhe tiraram toda a força. Vocês concordam que não poderia dar mais certo? 
    A leitura é leve, descontraída e rápida e o livro tem cara de romance de banca trajando Black Tie. 



    Obs. Em minhas pesquisas na internet, descobri que existem 2 livros da Barbara com o mesmo título. Esse da capa no início do do post, e um que contei as 3 histórias da trilogia em um único volume.