• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Amante Liberto - J. R. Ward

    Avisos!
    1. Pode conter Spoiler para quem não leu os livros anteriores;
    2. Talvez o mais Hot da série (até o momento), crianças mudem de post!


    Quinto livro da Série Irmandade da Adaga Negra, de J. R. Ward, Amante Liberto (528 páginas) traz a história do guerreiro Vishous. O irmão é conhecido por seus hábitos sexuais inusitados. V. é adepto do sadomasoquismo e faz de sua cobertura um local para realização de seus desejos. Com correntes nas paredes e outros artifícios espalhados pelo ambiente, é para lá que ele leva as fêmeas que vai possuir. (Mas fique tranquilo porque tudo o que acontece ali, é com o consentimento de ambas as partes).

    A verdade é que ele não se envolve emocionalmente. Ou não se envolvia, até Butch aparecer em sua vida e deixar aquela enorme dúvida pairando no ar. É incontestável a atração e o sentimento de cuidado que o tira desperta em V. Ele sabe, Butch sabe, Marissa sabe, a Irmandade sabe. Vishous não consegue lidar muito bem com tudo isso e ter que dividir o Buraco com Butch e Marissa tem sido uma tortura.

    Tudo muda, porém, quando ele vai parar no hospital após ter levado um tiro de um redutor. Sim, V. está sozinho e é levado para um hospital normal e cai nas mãos de uma médica normal, humana. Nada poderia ser mais inusitado. O guerreiro logo percebe em Jane algo que o encanta e o inevitável ocorre: o vínculo. 

    Amante Liberto me surpreendeu em vários aspectos. Nunca fui fã do Vishous, então não criei grande expectativa para a história dele. Ok, que engano! Não esperava uma trama com tantas reviravoltas e revelações. Acho que foi o livro coringa da autora, com ganchos e indicações para os próximos volumes da série. Várias tramas paralelas se desenvolveram ao longo do livro e me deixaram em estado de desespero para ler a continuidade em Amante Consagrado. 

    Realmente a narrativa de J. R. Ward prende o leitor de tal maneira que ficamos estarrecidos quando o  livro termina. Já fechamos um querendo o próximo, e sempre mais e mais. Difícil uma série tão longa manter o alto padrão de qualidade sem tornar-se repetitiva. 

    Que venha o Phury e sua cabeleira multicolorida! (Mesmo sendo o último amante na minha lista de preferência)!!!

    Resenhas da Série:
    4. Amante Revelado