• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    A Esperança - Suzanne Collins




    Prometo escrever uma resenha sem muitos spoilers, até porque é muito difícil falar sobre o último livro sem revelar alguns segredinhos, mas tentarei mostrar a vocês o quanto esta série me fascinou e influenciar mais uma vez a todos com a leitura.

    Sinopse:
    Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
    A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
    O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?
    Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

    Vou começar falando da bravura da personagem e de sua forte personalidade com tendências para fazer o que deve ser feito baseado na verdade. Katnissi já provou nos outros livros o quanto é guerreira e o quanto luta para proteger quem ama, mas como nada é perfeito ela sente que está sendo mais uma vez usada como marionete por um lado do poder. Neste caso, estamos falando do distrito 13, que existe e é mais influente do que imaginávamos.

    Como não tem escolha, a nossa guerreira mais uma vez abdica de suas vontades para proteger a quem não tem certeza se ama, mas alguém que a morte seria terrivelmente insuportável: Peeta. Como deixou claro em várias partes do texto, ela saberia viver sem Gale, mas sem Peeta seria como se a matassem junto. Nem preciso dizer que adorei todo esse amor verdadeiro construído a partir do sofrimento. Qual a diferença para o amor que ela sente por Gale?

    Simples, Gale é seu melhor amigo e compartilhou durante anos suas tristezas. Eles foram unidos por desgraças, já Peeta a salvou em um momento de fraqueza e a amou deste então.

    Estão, vendo como uma mente apaixonada como a minha, encontra amor até mesmo em livros sobre guerras e sociedades distópicas?! Hahaha

    É por isso que vocês devem ler a trilogia até o fim. O texto é encantador, porque a linguagem é rica em detalhes de batalha, em detalhes de vida, e também muito sábia. A autora construiu uma trama envolta de falta de esperança, espetacular! E olha, tenho que confessar que me vi as voltas com palavras que nunca li na vida. O meu pequeno dicionário trabalhou bastante e como eu adoro palavras difíceis, tive ainda mais vontade de ler o livro com cautela e paciência, como se estivesse incorporando as frases.

    Como disse na caixinha postal, o título não tem muito a ver com a história. Até porque Katniss chega a uma conclusão no final bem passiva e acho que a correta também. A capa é muito bonita, o pássaro em auto- relevo ficou lindo e apesar de alguns errinhos de digitação o livro é impecável!

    Para terminar não gostei de ver alguns dos meus personagens preferidos sendo mortos. Quer saber quem são? Leia a trilogia. A melhor que li deste gênero deste então! 

    Recomendo a leitura e claro, dou nota CINCO.