• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    O Trono de Fogo, as crônicas dos Kane 2 - Rick Riordan


    Título Nacional: O Trono de Fogo

    Ano de Lançamento: 2011

    Número de Páginas: 328 páginas

    Editora: Intrínseca
    Tradutor: Debora Isidoro


    Divertido. Irreverente. Genial. Essas três poderosas palavrinhas são essenciais para começar esta resenha e mostrar a vocês o poder deste escritor tão bom. Adoro livros que inserem parte da história em seus enredos. Acho isso tão trabalhoso e tão genial que fico encantada quando leio livros assim, por isso gosto tanto dos livros de Rick Riordan.

    Para quem ainda não leu o primeiro livro, leia a resenha de A pirâmide Vermelha aqui.

    Fiz uma resenha sem spoilers para que todos possam ler, correr para a livraria mais próxima  e comprar todos os livros.

    Quando comecei a série, estava deslumbrada com Percy Jackson e com isso não consegui entrar no livro como deveria. Lembro-me de achar o livro, Pirâmide Vermelha, chato e às vezes monótono. Bom, não sei se eu mudei, ou Rick acrescentou uma pitada generosa de humor e sarcasmo que deixaram O Trono de Fogo perfeito. Para quem não sabe ainda,  cada capítulo é narrado por um irmão que conta a história através de um gravador encontrado por Rick Riordan. Ele nem sabe se a história é verdadeira, mas os Kane conseguem ser bem convincentes ! hahahaha


    Sinopse 
    Os deuses do Egito Antigo foram libertados, e desde então Carter Kane e sua irmã, Sadie, vivem mergulhados em problemas. Descendentes da Casa da Vida, ordem secreta que remonta à época dos faraós, os dois têm poderes especiais, mas ainda não os dominam por completo – refugiados na Casa do Brooklin, local de aprendizado para novos magos, eles correm contra o tempo. Seu inimigo mais ameaçador, Apófis, está se erguendo, e em poucos dias o mundo terá um final trágico. Para terem alguma chance de derrotar as forças do caos, precisarão da ajuda de Rá, o deus sol. Despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Carter e Sadie terão de rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para só então começarem a decifrar seus encantamentos. E, é claro, ninguém faz ideia de onde está o deus.


    Sinceramente,  achei este jeito de contar história super interessante e diferente. Por isso me causou espanto no início e me fez classificá-lo como irreverente.

    A questão da história egípcia foi tão bem mesclada com a aventura de Sadie e Carter, que não ficou maçante e muito menos chato. Várias vezes, eu tive vontade de parar a leitura e sair a procura de fatos históricos e de personagens. Ainda bem que no final do livro fizeram uma espécie de glossário egípcio o que diminuiu um pouco a minha curiosidade.

    A capa do livro é muito trabalhada. Se prestarmos atenção, veremos elementos do livro mesclados com o desenho e o brilho do mar. Isso sem falar na cor, que é linda, e no detalhe dourado do título. Adorei a diagramação do livro. Primeiro porque tem páginas amarelas e eu fico mil vezes mais empolgada quando leio livros assim e a escolha das letras em conjunto com os detalhes de entrada de cada capítulo, também aumentaram a minha vontade de devorar o livro.

    Não é por nada não, nem querendo puxar saco, mas a Intrínseca tem um trabalho com a revisão e um cuidado com a estética do livro que me deixa encantada. Pode conferir, na maioria dos livros da editora podemos ver trabalhos de qualidade. Com os livros de Rick Riordan ,então, eles capricharam e deixaram minha estante ainda mais colorida e animada!

    Super recomendo a leitura. O autor utiliza a descrição de uma forma leve e descontraída tornando a leitura divertida e interessante. E os personagens adolescentes são as cerejas do bolo, porque dão um show de aventura, coragem, desenvoltura e bom humor.

    Por enquanto só esses dois livros foram lançados no Brasil, mas parece que em maio teremos o 3º livro, The Serpent’s Shadows,  bonitinho na nossa estante!