• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Os Homens que não Amavam as Mulheres - livro 1 - Trilogia Millennium


     
     Ufa! Só mesmo uma expressão de alívio para me ajudar a começar esta resenha. O livro é muito pesado, tanto literalmente, quanto no sentido figurado. Para ler confortávelmente, tive que apoiar o tijolo em meus bichinhos de pelúcia e minha consciência no travesseiro. Se você não parar para respirar fundo algumas vezes, a mente pira.
    Sinopse:

    Primeiro volume de trilogia cult de mistério que se tornou fenômeno mundial de vendas, Os homens que não amavam as mulheres traz uma dupla irresistível de protagonistas-detetives: o jornalista Mikael Blomkvist e a genial e perturbada hacker Lisbeth Salander. Juntos eles desvelam uma trama verdadeiramente escabrosa envolvendo a elite sueca.


    Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas - passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada - o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.

    Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados - de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois.... até um momento presente, desconfortavelmente presente

    Não tem nada demais, porém algumas cenas sexuais são bem radicais para mim e a riqueza de detalhes deixa o leitor tenso e pensando na cena o dia inteiro. O autor escreveu uma obra prima tão rica em imagens, dados, fatos e tramas psicológicas que as 521 páginas  não são nada, perto da envolvente história. Apesar, do detalhamento de fatos políticos e econômicos da Suécia, o livro não fica desinteressante, nem monótono. Tudo parece se encaixar em uma sincronia de palavras regida pela curiosidade. Quem é curioso, não descansará até descobrir o que aconteceu com Harriet, a neta desaparecida de um grande industrial bilionário.
    A mocinha deste livro foge ao comum. Quem já viu o filme sueco antes e agora a versão americana, percebeu que Lisbeth Salander não é uma morena gostosa, vestida em um terninho chique, muito menos com seios volumosos.  Salander gosta de seguir as próprias regras e odeia se socializar. Seu modo de vestir e agir, já mostra um pouco sobre sua personalidade hóstil e assim podemos traçar o rumo inusitado e não muito inesperado para a solução do livro.
    A capa é muito bonita e estimulante. A versão que eu li foi a com o dragão pegando fogo na capa, mas a outra capa com uma garota e sua tatuagem não me agradou muito. A diagramação é muito boa, o papel amarelinho – do jeito que gosto – o peso e o tamanho do livro que incomodaram um pouco e eu me peguei desejando uma versão em e-book.

    Hoje verei o filme e depois conto à vocês o que achei! Recomendo a leitura para aqueles que são corajosos e não tem medo de leituras viciantes e pesadas. Temas como violência sexual contra mulheres, sádismo, crimes financeiros são bem marcantes no livro, então quem não gosta, melhor nem abrir o livro, mas vai se arrepender porque a história é sensacional!

    Trilogia Millennium

    Os homens que não amavam as mulheres
    A menina que brincava com fogo
    A rainha do castelo de ar


    Saiba mais : http://www.trilogiamillennium.com.br/

    Booktrailer da trilogia:



    Beijinhos,