• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Cidade de Vidro - Cassandra Clare



    Essa resenha pode conter spoiler para quem ainda não leu Cidade dos Ossos e Cidade das Cinzas. 

    O que dizer de um livro que prende a tal ponto que torna-se impossível interromper a leitura? De uma autora que consegue criar um mundo fantástico, maravilhoso, repleto de personagens tão fortes que parecem tomar vida?  Verdade que o enredo lembra muito Harry Potter, com toda a semelhança entre Voldemort e Valentim. Mas isso não é um problema. Seria se a obra fosse de baixa qualidade e a autora não conseguisse ‘segurar o rojão’ que acendeu (roubando as palavras da Doida). Mas ela segurou e ainda acendeu um segundo. UAU! Cassandra Clare, definitivamente, conseguiu escrever uma das melhores séries de fantasia que eu já tive o prazer de ler!

    Agora, Clary sabe o motivo pelo qual sua mãe continuava desacordada.  Após a conversa esclarecedora que teve com Madeleine, ela resolveu fazer as malas e ir até Idris, procurar a única pessoa capaz de quebrar o feitiço e despertar Jocelyn: Ragnor Fell. Sozinha e deixada para trás por Jace e os Lightwood, ela resolve quebrar todas as regras e partir para o cidade natal dos Caçadores de Sombras, de qualquer maneira.

    Mas parece que tudo que é difícil pode ficar ainda pior quando falamos de Clary. Depois de enfrentar muitos perigos e de quase morrer, ela consegue se reunir com os amigos e se depara com toda a frieza dos irmãos Lightwood e a arrogância de Jace. Todos os Caçadores de Sombras estavam reunidos, discutindo os próximos passos de Valentim e ela estaria sozinha nessa busca se não fosse a ajuda do encantador Sebastian.

    Clary já tinha visto aquele rosto antes, nas histórias que costumava inventar e quando reconheceu Sebastian, sabia que tinha uma ligação muito forte com ele, que também pareceu sentir o mesmo. Sebastian parecia ser a única pessoa gentil, a única pessoa que a queria por perto.

    Em paralelo a isso, Valentim tornava-se cada vez mais forte e a batalha se aproximava. Os nefilins teriam que enfrentar a pior guerra até então e para ter alguma chance, precisariam passar por cima de seus acordos. Será que o orgulho e arrogância permitiria que isso acontecesse?

    Cidade de Vidro (476 páginas, Galera Record) fecharia com chave de ouro a proposta da autora que, a princípio, seria uma trilogia. A trama é toda muito bem amarradinha, sem falhas nem lacunas. Cassandra não deixou um conflito sem resposta, um personagem importante sem destino.

    Ao finalizar a leitura, fiquei extremamente grata aos fãs da autora que imploraram por uma continuação. EU PRECISO de um pouco mais de Jace e seu jeito bad boy de tirar o fôlego. Ah vai! Quem não tem uma queda pelas respostas ácidas e a personalidade forte dele? Clary também merece destaque! Está longe de ser aquela ‘mocinha frágil e chata’ que encontramos nos livros desse mesmo gênero. Ela é impulsiva e com isso, acaba se metendo (e a todos ao seu redor) em enormes confusões e perigos. Que dupla!

    Não posso deixar de repetir o que já disse nas resenhas dos livros anteriores: larguem tudo o que estão fazendo e leiam essa série. É imperdível! Mal posso esperar para ter os próximos aqui na minha estante... #RoendoUnhas


    Os Instrumentos Mortais - Cassandra Clare
    1. Cidade dos Ossos (City of Bones)   
    2. Cidade das Cinzas (City of Ashes)
    3. Cidade de Vidro (City of Glass)
    4. City of Fallen Angels 
    5. City of Lost Souls 
    6. City of Heaventy Fire.