• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    A invenção de Hugo Cabret - O filme



    Sinopse: Hugo é um garoto de 12 anos que vive em uma estação de trem em Paris no começo do século 20. Seu pai, um relojoeiro que trabalhava em um museu, morre momentos depois de mostrar a Hugo a sua última descoberta: um automato, sentado numa escrivaninha, com uma caneta na mão, aguardando para escrever uma importante mensagem. O problema é que o menino não consegue ligar o robô, nem resolver o mistério.

    Nunca fiz resenha de filme, então não me matem caso eu erre algo! Quero escrever a sensação que senti ao sair do cinema e como este filme me encantou.

    Para quem não sabe, Hugo Cabret ganhou 5 estatuetas no Oscar este ano e era um dos mais cotados a ganhar o premio de melhor filme. Toda parte técnica e visual do filme é maravilhosa. Segundo fontes Globais (José Wilker), todo cenário foi construído em proporções gigantescas para criar o verdadeiro efeito 3D sem utilizar muitos recursos tecnológicos. Este pequeno, grande, detalhe me fez ir ao cinema assistir sozinha, porque meus amigos não gostam muito de filme infantil e meus sobrinhos olharam de rabo de olho quando eu chamei para ver.

    Para mim, a história não foi nada infantil, muito pelo contrário, o que emocionou foi a persistência da criança em sobreviver diante da perda dos pais e sua generosidade de trazer a vida de um grande cineasta do passado.

    O filme se passa na França, então todo aquele charme das ruas francesas, das estações de trem e grandes relógios antigos me deixou desnorteada com tanta beleza cultural que eu não consegui sair do filme quando ele acabou. Desci as escadas do Shoping sem rumo, como se o mundo atual não fosse o meu lugar. Olhava para os lados esperando ver um trem passando, ou o grande relógio do filme onde Hugo morava. Queria ver Hugo e toda sua magia de criança. Isso sem contar no figurino maravilhoso,né! Roupas elegantes, homens refinados, educados... outros ragungentos, mas...

    A invenção de Hugo Cabret é um filme rico em detalhes, rico em sabedoria, rico em emoções fortes e rico em cultura. Não só a cultura do cinema, porque em várias partes do filme nós entramos dentro do mundo preto e branco e pegamos carona com os criadores do cinema.

    Quem tiver lido o livro, manifeste-se! Quero saber se o livro é tão bom quanto o filme, porque a história ficou linda no cinema e as cores deixaram marcas e desejo de ter vivido naquela época.

    O 3D em si, não foi assim tãooooo perfeito! Deve ser porque estou acostumada a ver filmes de criança em 3D e nestes sempre tem algo pulando perto de você. Em Hugo, só alguns flocos de neve caíram perto e uns peixes flutuaram, porém acho que o efeito aconteceu mais com a proporção das coisas e das pessoas.

    Nem preciso dizer que recomendo o filme! Só não posto o trailer aqui, porque o ECAD está querendo cobrar multa de quem publica trailers em blogs. Então, para evitar qualquer coisa... Um absurdo, já vou logo dizendo, mas não sou eu quem faço as leis, muito menos as fiscalizo.