• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Terra Ardente - Janice Diniz


    "Os verdadeiros caubóis estão no cerrado."


    "- Sabe doutor, o patrão uma vez me disse uma coisa sobre o povo desta cidade que descreve direitinho como as coisas são por aqui. Ele disse que Matarana é um vespeiro envenenado. Só que quando a gente é picado não morre por causa do ferrão; a gente se torna outra vespa e passa também a espalhar o veneno."
    (Orelha)

    Sempre julguei ser mais difícil falar sobre um livro que não gostei a dissertar sobre um que tenha conquistado meu coração. Mas confesso que escrever sobre Terra Ardente está sendo uma árdua tarefa. Fiz e refiz alguns esboços (como de costume) tentando encontrar as palavras certas para transmitir, ou tentar, toda a emoção que os caubóis de Matarana despertaram em mim. Tenho certeza que, por mais que tente, não vou conseguir.

    Decidi então, jogar na lixeira todas as palavras escolhidas e simplesmente deixar essa emoção fluir, numa tentativa de retribuir, de alguma maneira, as maravilhosas horas que passei encantada com essa história tão real que chega a ferir. E seja o que Deus quiser (risos).

    Janice Diniz nos transporta, sem pedir licença, para Matarana: uma terra de homens poderosos que comandam, controlam, desafiam e matam. A autora nos apresenta uma realidade que, por ser totalmente distante da nossa, fingimos não existir: o controle dos coronéis, a exploração de trabalhadores, impunidade, machismo... Poderia citar vários pontos explorados pela autora, mas prefiro que você, que está lendo essa resenha, sinta o impulso de largar tudo e mergulhar fundo nessa história. 

    Em Terra Ardente, conhecemos Karen Lisboa, uma mulher desiludida, que está constantemente bêbada e tem uma péssima reputação na cidade. Apesar de tudo isso, é forte e luta para cuidar do filho e do patrimônio deixado por seus pais. Conhecemos também a história de Nova e Cris, ela jornalista e ele médico da cidade. Os dois vivem juntos, porém, como amigos e já enfrentaram muitos problemas ao longo do tempo que se conhecem. Temos ainda o delegado Rodrigo Malverde e sua aplicação em fazer cumprir-se a lei e a disputa de poder entre dois coronéis. Para completar, temos o desenrolar de amores platônicos, arrebatadores, impulsivos e... inesperados.


     Melhor impossível, concordam? 

    "- Faria amor com você a noite interia, mais do que sexo. Entende a diferença, moça?"

    Outro ponto que não posso deixar de citar é a narrativa envolvente e o uso impecável da língua portuguesa, além de uma revisão perfeita. A editora também fez um excelente trabalho quanto à diagramação.  Até comentei na caixinha de correio da semana passada sobre a qualidade do papel utilizado e minhas primeiras, e boas, impressões que só se confirmaram com o decorrer da leitura. 

    Finalizo fazendo uma ressalva para a incrível quantidade de títulos com os quais nos deparamos todos os dias nas livrarias, esperando para serem lidos e apreciados. Infelizmente, muitos de nós acabam por dar preferência a obras de escritores renomados e estrangeiros, deixando de dar uma oportunidade para o trabalho de nossos autores. BRILHANTES, diga-se de passagem. Janice Diniz, com certeza, figura entre eles. 

    Terra Ardente (284 páginas, Editora Multifoco) é o primeiro livro de uma trilogia que promete ser um um enorme sucesso. 


    Terra Ardente - Livro Um
    Céu Chamas - Livro Dois

    Fogo no Cerrado - Livro Três

    Mais informações no blog oficial http://terraardenteolivro.blogspot.com.br/

    Obrigada Janice, pela oportunidade de passar algumas horas sob o Sol escaldante de Matarana. Quero mais.