• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Qual seu número? - Karyn Bosnak


    “Homem é o principal elemento que rege a vida de Delilah Darling. No entanto, o que seria uma vadia, na verdade se mostra uma mulher de coração puro, que só está à procura de um verdadeiro amor.”




    Delilah Darling tem quase 30 anos, é Gerente de Projetos em uma empresa de Design, fã de Lionel Richie, ainda está solteira e é uma mulher fácil. Depois de ver uma matéria na New York Post, seu jornal preferido, começa a se preocupar com sua vida sexual. O artigo dizia que uma pessoa tem, em média, 10,5 parceiros sexuais durante sua vida inteira e Delilah já dormiu com 19 homens, ou seja, quase o dobro da média nacional. 

    Completamente desesperada com seu número altíssimo resolve que não vai dormir mais com nenhum homem até encontrar o cara certo – que será o vigésimo e último. Planeja tudo para viver essa vida de “quase celibato”, só não conta com algumas artimanhas do destino. 

    Delilah, de repente, é despedida do seu emprego. Para comemorar o fracasso que é sua vida vai tomar alguns drinques com amigos e acaba na cama com seu – nojento – ex-chefe Roger. Completamente desesperada, porque seu número já chegou a 20 (o dobro da média nacional) e não achou o cara certo, Delilah decide ir atrás de todos os seus ex-namorados na tentativa de encontrar o EX de sua vida e não aumentar seu número. É com a ajuda do seu vizinho Colin que a nossa protagonista vai à busca de todos os seus parceiros sexuais. 

    Qual seu número?” (416 páginas) é um chick-lit lançado ano passado pela editora Novo Conceito. Fiquei muito ansiosa para ler este livro, apesar de não ser do meu gênero preferido. Me chamou atenção pela sinopse e as criticas positivas que vi sobre ele. Mas, se tratando de livros, eu deveria aprender que não devemos criar muita expectativa, não é? 

    Karyn Bosnak desenvolveu uma personagem insegura, azarada e maluca. Sem dúvidas é uma personagem bem desenvolvida, mas burra. Ao longo da leitura, que achei cansativa com tantas viagens pelo país em busca de 20 homens, Delilah só se mete em encrencas. No início foi difícil avançar na leitura, o livro só começa a ficar mais interessante faltando 100 páginas para terminar, exatamente onde Delilah volta de sua viagem insana. 

    Eu não gostei muito da narrativa nem da personagem principal. Mas, dou um ponto positivo para Karyn porque a Delilah tem um ótimo coração e amadureceu muito depois de ir atrás de todos os seus ex. Além disso, os personagens secundários são ótimos, a melhor amiga da Delilah é uma madura, inteligente e simpática, eu a adorei. E o Colin? Um colírio, um fofo, tudo que eu queria em um homem. O sarcasmo dele me fez das muitas risadas. 
    Colin se vira para ir embora, mas rapidamente para e dá meia volta. - Oh, Delilah?
    - Sim?
    - O que achou?
    Fico confusa com a pergunta dele. - O que eu achei sobre o quê?
    - O que você achou das minhas pernas?
    As pernas dele? Oh, meu Deus... quando eu vejo um sorriso malandro aparecer no rosto dele, percebo que ele não estava realmente com os olhos fechados. Eu sinto meu rosto ficar vermelho. - Não sei do que você está falando - digo, tentando disfarçar. (página 66)
    Enfim, “Qual seu número?” é um livro para quem curte Chick-lit e está precisando de uma leitura leve e descontraída. 

    "É engraçado perceber a velocidade com que as coisas podem mudar. Sentimentos, não importa o quanto sejam intensos, podem ser efêmeros. Em um estalar de dedos, a felicidade pode se transformar em tristeza; a esperança pode se transformar em desespero; e, um belo dia, o passado chega para causar assombro, e faz com que se perceba que é preciso pisar no freio." (Página 233)