• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Para Sempre - Kim e Kickitt Carpenter



    Kim e Kickitt conheceram-se por acaso, quando ele ligou para encomendar uma jaqueta e ela atendeu o telefone. Aquela voz tão linda do outro lado da linha despertou algo diferente em Kim e ele não conseguia ficar sem escutá-la.

    Com a desculpa de encomendar mais algumas coisas, ele continuou ligando frequentemente e  quando outra pessoa atendia ele encontrava uma maneira de falar diretamente com Kickitt. Não demorou muito para as conversas ficarem cada vez mais frequentes e evoluírem para um namoro. À distância.

    Eles moravam em lugares distintos e Kickitt deixou claro desde o princípio que estaria interessada em algum que tivesse a mesma fé que ela. Para Kickitt, fé era a coisa mais importante de sua vida e ela não saberia conviver com uma pessoa que não compartilhasse esse sentimento. 

    Depois de muito conversarem ao telefone e trocarem fotos, eles resolveram se encontrar. Kickitt viajou até o Novo México e lá ela teve a oportunidade de conhecer o verdadeiro Kim, e vice-versa. Ao contrário do que é de costume nos relacionamentos atuais, Kim e Kickitt apenas conversaram, aproveitaram os momentos que tinham em companhia um do outro. 

    O casamento não tardou a acontecer e a vida conjugal era maravilhosa, até um terrível acidente acontecer e mudar para sempre a vida dos dois. 

    Como o livro é bem curtinho e a história se desenrola de maneira muito rápida (e também por ser algo que a maioria das pessoas já conhece) vou parar nesse ponto. Confesso que está sendo uma resenha bem difícil de escrever e não sei bem até onde posso ir sem soltar algum spoiler que comprometa a leitura de vocês. 

    Com certeza PARA SEMPRE é uma história de amor belíssima, daquelas que só acontecem nos filmes de Hollywood. Saber que ela é real, que aconteceu de verdade, com pessoas como você e eu me fez repensar muitas coisas sobre o amor. Fiquei sentimental, assumo. Um amor pode mesmo nascer de uma hora para outra, sem esperar, sem aviso prévio. Quem disse que ele precisa obrigatoriamente nascer depois de um tempo, de conhecimento? Kim e Kickitt nos provaram o contrário. 

    Agora entramos na parte complicada. O livro é bom? Sim. A história contada em primeira pessoa, por Kim, em muitos momentos chegou a emocionar-me, mas, em contrapartida,  tem toda aquela questão religiosa que me deixa com o pé atrás. Vejam bem, vivi muitos anos dentro de uma criação religiosa severa e entendo o pensamento de Kickitt em querer relacionar-se apenas com pessoas com o mesmo pensamento. Por mais que não concorde com essa postura, eu entendo.  No entanto, não posso afirmar que será uma leitura facilmente apreciada pela maioria. 

    Mesmo finalizando a leitura fiquei com algumas questões pairando sobre minha cabeça, alguns pontos de interrogação que muito me incomodaram. Até que ponto o amor dos dois foi capaz de superar os problemas e vencer os obstáculos? Até que ponto a religião influenciou nas escolhas e decidiu o rumo da vida desse casal? Sinceramente, não sei. Para mim, faltou aquele detalhe que esclarece tudo e faz com que toda a história se encaixe e fique coesa. 

    Aconselho que todos leiam o livro e tirem suas próprias conclusões sobre a história. Estou tão confusa que não me considero em condições de indicar ou deixar de indicar o livro. Sorry.