• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Conselhos amorosos de Emily Brontë - Anne Donavan




    O livro é bem esquisito.  Preciso admitir, que fiquei confusa, perdida e sem saber o rumo da história até ler a última página. Normalmente, adoro um suspense no romance, mas a história do livro além de ser trágica é muito fria e realista. Fiquei um tempo tentando digerir os acontecimentos, porque o livro mexeu com minhas emoções de leitora de uma forma diferente dos outros livros que gosto. É difícil explicar, pois lidar com histórias tristes é difícil para mim.

    Sinopse: Não existe tédio da família O’Connell. Fiona, entre seu irmão quieto e suas irmãs gêmeas maldosas, não consegue ver graça em sua vida. Mas sua rotina está prestes a mudar para sempre. Em apenas um dia sua família passará por situações devastadoras, trazendo mudanças, novos relacionamentos e verdades. Sempre com a mente em sua ídola, Emily Brontë, Fiona agora precisa tomar decisões que mudarão a sua vida.

    Pensei em desistir da leitura, mas adorei ter em minhas mãos um livro que fala bastante da escritora clássica Emily Brontë e como eu sei que a vida dela não foi fácil, imaginei que a Anne Donavan estava fazendo uma espécie de paralelo trágico. Isso me encantou e me fez ler até o final com muito interesse.

    Como o título fala de conselhos amorosos, imaginei uma história leve, simples e romântica, mesmo sabendo do ponto chave Emily Brontë. Então, em minha opinião, o título quebrou um pouco a história e o colocou em um estereótipo de livro estilo Chick lit, o que não é verdade. O livro é um romance dramático e realista.

    A história é narrada por Fiona uma jovem que passou por muitos problemas e precisa encarar a vida para sobreviver. Gostei da personagem, mas ela é muito fechada e reservada, então senti raiva das suas atitudes. Quem vê de fora pensa que ela é fria, mas o leitor sabe que ela sofre e guarda seus sentimentos para expô-los na arte e isso me deixou com muita agonia.

    Outro personagem que me encantou, aliás, o elegi como o meu preferido, foi o Jaswinder, o namorado da Fiona. O garoto é um homem de outro planeta. Ele é inteligente, sensível para as artes, apaixonado por química e Farmácia, educado e romântico. Apesar de tudo que sofreu nas mãos da Fiona soube perdoar e não entrar para o time dos personagens melosos e bonzinhos demais. Gostei muito da forma como a autora criou Jas e como desenvolveu sua história.

    O livro é bom, tem uma narrativa simples, mas profunda e um estilo cultural diferente. Acredito que boa parte da frieza que senti no livro veio do aspecto cultural da Europa, no caso Escócia. Vocês sabem que os brasileiros são calientes e super emotivos, então ver a vida de uma personagem europeia para mim foi estranho e maravilhoso.

    A capa é singela e bonita, as páginas com papel pólen sempre muito úteis, porque o livro não pesa na bolsa. Não encontrei erros no texto. Impecável!

    Beijinhos,