• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Eu amo e ponto final.


    Não sei se isso acontece com vocês, mas eu sempre tive uma relação de amor e ódio com os personagens dos livros. Não é atoa que em cada história elejo aquele que mais me agradou e aquele que mais odeio, porque sim, eu odeio certas pessoas.

    O menininho corajoso e aventureiro assume o posto de meu irmão mais novo, a mocinha apaixonada e chorona sou eu – levanta a mão – e o mocinho, uff, esse me faz suspirar. Sim, eu me apaixono todos os dias, por homens de papel.

    Já tive muitos casos com esses caras, alguns meia boca outros inesquecíveis. Já fugi na garupa de um peão de fazenda, já me apaixonei por um delegado casca grossa, já fui mordida sensualmente por um vampirão gostoso e seus dentes afiados... E não para por aí hein. Se fosse contar minhas aventuras amorosas ficaria aqui toda a noite e não conseguiria listar todos os homens maravilhosos com quem tive um affair.

    Sabe aquele bad boy que anda de moto e pertence a uma gangue? Já peguei. E o dono do pub mais famoso da Irlanda? Correu atrás de mim e esnobei. Sou a rainha dos homens de papel. Já idealizei rostos e corpos, vivi noites tórridas de amor nos mais diversos lugares. Ahh, mas já peguei na mão e andei no shopping, já fui ao cinema com o namoradinho da escola ou sofri horrores porque aquele gatinho gostava da minha melhor amiga.

    Enfim, sou uma mulher-menina-leitora apaixonada. Mergulho fundo na história a ponto de criar cenas e situações quando vou dormir. A ponto de chorar por dias com uma frase de amor, com uma tragédia.

    Amo e ponto. E acredito que como eu, existam muitas por aí. Somos loucas? Não. Especiais. O homem que está/estiver ao nosso lado não corre o risco de cair na rotina, mas precisa saber dividir. Precisa saber que sempre terá mais alguém na cama e em nossos pensamentos. Sempre terá uma atenção incompleta.

    Amo e ponto. Sou feliz assim.