• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Rei Arthur - Frank Thompson


    De todas as lendas que existem por aí, acho que a de Arthur e seus cavaleiros sempre foi a minha favorita. Mesmo pensando dessa maneira, ainda não havia chegado a oportunidade de ler um livro adulto sobre essa história. Foi então que apareceu REI ARTHUR. Quase enlouqueci e larguei tudo para mergulhar de cabeça nesse mundo de batalhas com espadas. 

    A história já é velha conhecida de muitos e retrata a vida de Arthur, um jovem Rei que mantém em alta cotação sua fidelidade com o Império Romano, e luta na Bretanha pelos interesses da igreja naquela terra. E é na Bretanha, terra de sua mãe, que enfrentará a maior de todas as batalhas. 

    Arthur irá descobrir que a Igreja não é o que ele sempre imaginou e terá que lutar contra um incontável exército saxão conhecido por ser impiedoso e não poupar a vida de ninguém. Nessa aventura, no entanto, Arthur também descobre onde verdadeiramente está seu coração. 

    De todas as versões que já tomei conhecimento, essa é a que mais se assemelha ao filme homônimo lançado em 2004 e estrelado por Clice Owen (Arthur), Keira Knightley (Guinevere) e Ioan Gruffudd (Lancelot). 

    Devido à essas semelhanças, é impossível não falar de um fazendo referência a outro. Enquanto a versão para as telas é perfeita e bem elaborada, a obra de Thompson é repleta de imprecisões históricas e extremamente detalhista. Confesso que fiquei cansada com a narrativa arrastada e fui obrigada a pular algumas páginas de pura descrição a fim de não abandonar o livro. 

    É claro que Frank Thompson conseguiu escrever cenas notáveis de ação e levar o leitor para dentro das batalhas travadas (tive que desviar uma ou duas vezes de espadas que passavam muito perto da minha cabeça), mas foi só. O livro ficou com vários pontos em abertos e, em minha opinião, o autor explorou muito pouco personagens de grande importância. 

    Não foi uma leitura perdida porque falar de Arthur e seus cavaleiros é falar sobre homens corajosos que dão a vida por  uma causa, por um país. É falar sobre lealdade acima de tudo e de um sentimento fraternal capaz de juntar homens de diferentes lugares e transformá-los em uma família. 

    Aconselho quem já assistiu o filme que não espere o mesmo nível na leitura e quem ainda não o fez, assista o filme primeiro ou pode correr o risco de não levar adiante essa intenção.