• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón





    Como resenhar um livro perfeito? Tarefa difícil para uma escritora e blogueira, mas também creio que é não é preciso anos de estudos para falar com amor desse livro. A blogosfera inteira vive paparicando Zafón e com razão. Só não acho que seu último livro, Marina, mereça tantos elogios assim. Agora, A Sombra do Vento sem dúvida foi o MELHOR livro que li no ano.

    Carlos Ruiz Zafón, não escreve livros do meu tipo literário preferido por isso, eu não me interessei muito por Marina, apesar de ter gostado da narrativa, mas A sombra do Vento me conquistou de uma tal forma que posso garantir ser outra pessoa após a leitura deste livro. Sim, eu sou outra leitora. E você também será! Estou de um jeito que não consigo nem guardar o livro em minha gaveta. Quero dormir com ele para sempre!

    O livro conta a história de uma criança que vai ao Cemitério dos livros esquecidos com o pai, um livreiro famoso de Barcelona, e lá tem a incumbência de encontrar um livro que será seu guia para a vida toda. Ninguém pode saber desse lugar e esse livro tem que ficar com ele pelo resto de sua vida. Daniel Sempere escolhe o livro A Sombra do Vento de um desconhecido autor, chamado Júlian Carrax.

    Como todo bom leitor, Daniel sente necessidade de descobrir mais sobre a vida do autor, mas ao investigar descobre que existe um homem cujo o objetivo de sua vida é queimar todos os livros de Júlian Carrax, por isso o exemplar de Daniel é o último do mundo. O menino passa 8 anos tentando desvendar esse mistério literário e sua vida muda completamente quando conhece Fermím Romero Torres, o melhor personagem de todos os tempos.

    Fermím é sensacional! Ele tem as melhores tiradas, as melhores sacadas sobre a guerra, sobre a sociedade, sobre a vida, sobre os preconceitos, sobre cultura. É muita característica boa para escrever, só sei que o autor usou esse personagem para nos presentear com sua sabedoria e conhecimento da vida. Separei milhares de quotes, mas existe um que foi mais especial de todos para mim.

    “Certa ocasião ouvi um cliente habitual da livraria de meu pai comentar que poucas coisas marcam tanto um leitor como o primeiro livro que realmente abre caminho para o seu coração. As primeiras imagens, o eco dessas palavras que pensamos deixar para trás, nos acompanham por toda vida e esculpem um palácio em nossa memória ao qual mais tarde- não importa os livros que leiamos, os mundos que descubramos, o quanto aprendemos ou nos esqueçamos- iremos retornar.” Pp 11

    O livro fala muito do nascimento do amor de uma pessoa pelos livros, de todos os sentimentos que um livro pode proporcionar a alguém, mostra o dia a dia de uma livraria antiga, mostra muitos aspectos culturais de Barcelona, toca um pouco no assunto Guerra Espanhola, e claro, tem romance dramático até dizer chega! Creio ser um livro para agradar todo mundo.

    Zafón escreveu uma obra literária inteligente, irônica, bem narrada, bem escrita, com parágrafos instigantes e enredo forte. Apesar da grande passagem de tempo, a curiosidade e mistério não acabaram e o livro não se perdeu em momento algum. É um livro forte,bem feito e emocionante.Recomendo a leitura e a torno obrigatória! Dou mil estrelas e vou correndo ler “O prisioneiro do céu” que fiquei sabendo que é a continuação deste livro.

    Beijinhos,