Me nego a começar essa resenha da mesma maneira que começo sempre e decididamente me nego a acreditar/aceitar que acabou. NÃO ACEITO. Não se passaram vinte minutos desde que terminei a leitura de Sirensong - terceiro livro da trilogia Faeriewalker - e já me sinto órfã dos livros da Jenna Black. 

E não poderia ser diferente. Ainda me lembro quando o primeiro volume - Glimmerglass - foi lançado e meu entusiasmo ao ler a sinopse e ver aquela capa linda, cheia de pontinhos brilhantes. Ainda me lembro da sensação que tive ao fechar o livro e desejar mais e mais. E o segundo? Nem se fala. Quando terminei Shadowspell eu só tinha um pensamento: preciso ler Sirensong AGORA. 

Meu desespero foi tamanho que não consegui esperar a chegada do meu exemplar e corri para a livraria e - confesso - li as últimas páginas para ver como terminava. Sim, eu sei, sou uma louca de pedra. E aí, ele chegou... E eu, bem, eu não tive coragem de ler. Loucura, não? Mas quando eu gosto muito de uma série, fico com tanta pena em me despedir dos personagens. Parece que deixando o livro lá, quietinho na estante, eu ainda posso vivenciar aquelas aventuras. PRECISO ter esse tempo de expectativa, de encantamento. É quase uma necessidade fisiológica para mim olhar o livro e sentir nostalgia. 

"- Isso foi uma das coisas mais valentes e idiotas que você já fez - ele disse ao encontro do meu cabelo -Você acabou de roubar dez anos da minha vida. 

Soltei uma risada ainda cheia da adrenalina que corria meu corpo.

- Você é imortal, sue bobo.
- Eu era antes de encontrar você - ele rebateu. "
Página 166

Mas, deixando de lado minhas divagações, vamos ao que interessa. Minha opinião sobre o livro. Sirensong manteve o brilhantismo dos volumes anteriores e para minha alegria, foi mais dinâmico, com mais cenas de aventura. Adorei a maneira como a autora explorou elementos dos outros livros e os utilizou com muita criatividade. A proposta foi perfeita e o livro tinha TUDO para fechar essa trilogia com chave de ouro - e fechou - mas, eu, como leitora desesperada, esperei um pouco mais do final. 

Não sei se há a intenção de transformar o que antes era uma trilogia em uma série - e nesse caso, eu acho que caberia brilhantemente. Um quarto livro seria o número certo para essa história. Acho que Jenna Black ainda tem o que explorar sem se tornar cansativa ou repetitiva. 

Particularmente, eu quero ver a visão de... E ver a Dana... E ver o Ethan... E ver a Kimber se... DEUS. Não posso falar mais nada, apenas que é impossível não se apaixonar por essa trilogia. 

Dou 4 estrelas apenas porque quero mais um livro!

Obs. Há uma e-novela com a continuação disponível para compra, mas não sei muito à respeito. amazon.com






Post atualizado com o resultado



a Rafflecopter giveaway

Parabéns! Envie um email com seus dados para romanceseleituras_promo@yahoo.com.br 
O prazo para envio do prêmio é de até 20 dias. 


Observações. 
O sorteio será realizado no fim de semana seguinte ao término na promoção;
Perfis exclusivos para divulgação no twitter serão desconsiderados;
O ganhador terá um prazo de 03 dias para entrar em contato com a equipe do blog, enviando os dados para postagem, caso contrário , outro sorteio será realizado.  

Beijos e BOA SORTE!



Despertar foi lançado recentemente pela Editora Planeta e confesso que se não tivesse visto o livro na bienal, nem saberia da existência dele! Graças a boa bienal, tive  a oportunidade de lê-lo e me interessar mais uma vez pelo universo das sereias.

Quem me conhece sabe que não gosto de literatura fantástica, mas sempre abro exceção para anjos, fadas e sereias, pois sei que vou me apaixonar. Pois, me apaixonei por Despetar que é o primeiro livro da séria Watersong, traduzido para o português como Marulho! 

Sinopse:Na pequena cidade litorânea de Capri, as turistas Penn, Lexi e Thea conseguiram chamar a atenção de todos, seja pelo fascínio ou pela apreensão.Tudo o que se sabe é que por onde passam existe uma energia no ar, algo sobrenatural, e que as garotas estão interessadas em ter a jovem Gemma em seu grupo. Gemma parece ter tudo, é uma nadadora incrível, está começando a namorar seu amigo de infância e se prepara para competir nas olimpíadas no futuro. Aos 16 anos, Gemma sabe que é feliz. Mas quando Penn, Lexi e Thea se interessam por ela, tudo fica prestes a mudar. Sua irmã Harper percebe que há algo de estranho com as garotas, mas será tarde demais para alertar Gemma?

Despertar não é mais um livro de sereia e sim um livro com uma história interessante e algumas particularidades. As sereias são mais agressivas e demonstram superioridade logo no início. O mito da criação dessas sereias foi criado com base na mitologia grega e  Gemma, a personagem principal passa por muita coisa... Não posso falar mais se não dou spoiler.hihihih

Gemma cumpriu o seu papel de personagem principal, porém a achei muito sem nexo. A autora ambientou bem, descreveu bem, mas deixou um pouco a desejar no perfil dos personagens. Tanto Gemma, quanto Harper, sua irmã, me pareceram um pouco forçadas demais e muitas vezes sem emoção. Isso prejudicou um pouco o livro que ficou vazio por dentro e cheio por fora. O enredo é bem interessante e a história é muito legal, mas salvo algumas partes, a maioria do livro é superficial. Senti falta de algo mais profundo, porém isso sou eu, que estou acostumada com livros de literatura fantástica pesados.

A capa é muito bonita e o livro é levinho. Gostei do formato da diagramação porque me permitiu levar na bolsa sem carregar muito peso. A história é muito boa e a velocidade da leitura é acelerada. A tradução está sem erros de português e deu para perceber que foi bem feita. Nem erros de digitação encontrei.

 Recomendo o livro para quem está buscando leituras novas, curiosas e com um toque leve de terror. Até eu que não gosto de mortes nojentas fiquei intrigada com o estado do corpo dos jovens que morreram logo no inicio da história. Estou aguardando ansiosa a continuação que será lançada em Novembro.

Beijinhos,

Ripley Todd era uma mulher como poucas. Teimosa e decidida, ela dividia o cargo de delegada da cidade com o irmão Zack e vivia brigando com Mia, dona da livraria e cafeteria da cidade. Depois da chegada de Nell e dos últimos acontecimentos, que culminaram no casamento da moça com Zack, Ripley passou a sentir-se como uma estranha em sua casa. Como se estivesse atrapalhando a vida sexual do casal apaixonado. 

Cheia de coragem, a delegada durona engoliu o orgulho e foi conversar com Mia, a fim de alugar o chalé amarelo (conhecido no volume por ser o lugar onde Nell vivia quando chegou à Ilha das Três Irmãs). No entanto, ela chegara tarde. O chalé fora alugado por um doutor em estudos paranormais. 

Isso era tudo o que Ripley não precisava. Mais um lunático tentando decifrar as lendas que rondavam a Ilha e mexendo com o seu interior, com coisas que ela não queria admitir e viver. 

Entre o Céu e a Terra é o segundo volume da Trilogia da Magia, da DIVA Nora Roberts. Deus, é com muito pesar que escrevo essa resenha, uma dor enorme no coração, mas vamos lá. Sinceridade acima de tudo, esse é o pensamento. Que livro tosco #prontofalei Depois de um primeiro volume super bem escrito e até eletrizante, a autora (na minha opinião, viu?) se perdeu totalmente. É por isso que tenho trauma de livro dois de qualquer trilogia...

A história tinha tudo para ser emocionante, Ripley era uma personagem muito mais concreta que a pobre sofredora Nell e até mais interessante que a própria Mia. Justamente por não se aceitar, por ter toda uma história por trás de tudo isso... O que Nora faz? Destrói tudo colocando um professor pardal na vida da delegada. 

Ok. Ela queria criar um estudioso, tudo bem? Mas que raios de aparelhos que apitam são aqueles? Não rolou. Tentei levar essa leitura por mais de um mês. JURO e no final só tenho uma coisa a dizer: abandonei um Nora Roberts aclamadíssimo. Sou louca? 

Espero realmente gostar da continuação e me empolgar um pouco mais com a história de Mia... 




Post atualizado com o resultado. Confira no formulário abaixo. 



a Rafflecopter giveaway

Parabéns! Mande um email com seus dados para romanceseleituras_promo@yahoo.com.br.
O prazo de postagem é de até 20 dias.

Observações. 
O sorteio será realizado no fim de semana seguinte ao término na promoção;
Perfis exclusivos para divulgação no twitter serão desconsiderados;
O ganhador terá um prazo de 03 dias para entrar em contato com a equipe do blog, enviando os dados para postagem, caso contrário , outro sorteio será realizado.  



Você é fã de Gossip Girl? Fica louco para saber tudo o que rola na vida desses personagens?
Então não pode perder as novidades que o Romances e Leituras preparou... 

Fique ligado e aguarde!


\

XOXO

Oláaaaaa!
Hoje é minha vez de contar como foi a Bienal do livro de Sp para as duas blogueiras mais divertidas desse mundo: eu e Babi! 
Acordei 7h da manhã toda animada e fui correndo acordar Babi que estava dormindo de mal jeito na sala. Detalhe, só acordo 7h da manhã quando estou doente ou quando tenho compromisso. Então, deu para notar a minha empolgação para comprar livros!

Babi demorou um pouco para se arrumar pois estava em dúvida entre uma blusa preta de manga ou outra preta de alcinha! hahaha ( brincadeirinha) Ela escolheu uma blusa rosa linda e ficou cheia de vida! Fomos até o metro do Tiête para pegar o bus para a bienal, mas não vimos o final da imensaaaaaaa fila! Pegamos um táxi e encontramos uma Bienal lotada e sufocante.




A nossa sorte foi o maravilhoso encontro das Queridas da Harlequin que reservou um espaço para as blogueiras com direito a bolinhos, suquinhos e pãezinhos com salame! Hummm, bye bye dieta! Encontramos a linda Rosana, a Menina da Bahia, a Báh, a Doida, a Faby Dallas, a menina linda do cabelo azul, a Lady Graciosa, a querida e fofíssima Bruna Britti. Ixi, conheci tanta gente que se eu esquecer de colocar aqui é porque vivo no mundo da lua, ok?!








Adorei o encontro e o kit! Comecei a ler o meu romance de banca naquele dia mesmo em uma banheira quente. Ui! Gostei meninas...
À tarde eu e Babi fomos para o encontro do Entre Linhas e Letras no estande da NS e eu quase morri sufocada com tanta gente!

Depois Babi foi passear com a Bruna Britti e eu com a amiga Liana Cupini. Nos encontramos no estande da Intrínseca com as mulheres enlouquecidas com o modelo do Sr. Grey de "Cinquenta tons de cinza". Eu não entrei na fila para tirar foto, porque achei o modelo bobinho demais, porém as meninas aproveitaram o bofe!


No final da tarde eu me perdi de Babi e fiquei que nem um cachorro abandonado no meio da rua pelo dono na praça de alimentação da Bienal ahuahau
Bá e Rosana apareceram e me salvaram!\o/
Babi esquece de contar,mas no primeiro dia de feira ela comprou quase todo o estoque da lojinha de livros de 10 reais! ahahaha Eu guardei a minha fome de livros para o último dia, mas não comprei muito. As editoras não estavam fazendo descontos significativos, né Rocco e Record?



É isso, gente! Bienal de SP foi um máximo! Eu conheci o Carpinejar! Uhul \o/.
beijinhos,


PROMOÇÃO ENCERRADA / POST MODIFICADO EM 16/09



a Rafflecopter giveaway

PARABÉNS, FABIANA ARAUJO. MANDE SEUS DADOS PARA O e-mail romanceseleituras_promo@yahoo.com.br. Seu prêmio será enviado pela editora.

____________________________________________________

REGRAS DESSA PROMOÇÃO:


As regras são basicamente as mesmas, mas não custa repetir mais uma vez. (Por favor, fique atento às regras pois vamos desclassificar aqueles que não as seguirem)

1. Seguir o blog publicamente;
2. Residir no Brasil;   

3. Para validar a sua participação nessa promoção você precisa deixar uma mensagem nesse post. 

>> Para divulgações no facebook utilize a frase:


Quero entrar no mundo de Hazel Grace e ganhar "A culpa é das estrelas" que o @eromances e @intrinseca estão sorteando! http://bit.ly/SLa9Kk


Observações. 
O sorteio será realizado no fim de semana seguinte ao término na promoção;
Perfis exclusivos para divulgação no twitter serão desconsiderados;
O ganhador terá um prazo de 03 dias para entrar em contato com a equipe do blog, enviando os dados para postagem, caso contrário, outro sorteio será realizado;
A editora será responsável pelo envio do prêmio. 

Oi pessoal!
Carol e eu (Babi) estamos sumidas do blog, adivinhem o motivo... SIM, viajamos para São Paulo e nos acabamos na Bienal. \o/ Sei que prometi levar o note e postar à noite, no hotel, mas o peso me fez pensar duas vezes e desistir, sorry.



Sexta. Começando com a nossa viagem. Pegamos o ônibus sexta feira às 0:20h da manhã para chegarmos 7:00h em SP. Deixamos nossa bagagem e partimos para a bienal, com aquele frio na barriga. Achei o máximo disponibilizarem aquele ônibus gratuito para transportar os visitantes. A fila estava grande, mas andava bem rápido. A entrada foi tranquila e fiquei absurdamente surpresa com a quantidade de pessoas que estava na feira. Os corredores ESTAVAM VAZIOS, os stands mais ainda (e eu que pensei que seria assim também no sábado e no domingo, aff). 
Foi ótimo para caminhar, comprar, conversar com as pessoas das editoras parceiras e encontrar as amigas.

DSC00274 DSC00292
DSC00288 390881_2359987976954_444930317_n
Logo que chegamos paramos para tirar fotos em nosso momento infantil *mode on*
417502_2360007137433_964909371_n 578854_2360027737948_660680368_n
`
Patrícia e Tammy. Lindas e simpáticas.
DSC00281 DSC00283
novo conceito DSC00299
O stand da Novo Conceito. Destaque pelo carinho com os blogs parceiros, simpatia e um espaço fantástico onde era possível carregar o celular/note descansar e ainda ter wifi gratuito. Acabou tornando-se o ponto de encontro e refúgio para todos nós. Acima, o mural lindo com a logo dos blogs parceiros, Carol assinando, eu e Carol, e blogueiras amigas com o Davi.
DSC00296 DSC00295
Arqueiro e Cia das Letras.
Carol em seu momento criança no stand da Planeta – espaço infantil – e ao lado do poster da Thalita Rebouças – Rocco.
Esse é só primeiro post da saga Aventuras e Desventuras na Bienal de SP, já que temos muitas histórias para contar e muitas fotos para publicar. 


Beijos, Babi Gabi =* 


Oi gente! 
Muitas pessoas já perceberam que ando sumida aqui no blog, postando somente aos sábados o Movie Day, mas tudo isso tem uma explicação: vestibular. Tenho simulado amanhã e domingo que vem (26/08), ou seja, intensifiquei os estudos que já eram intensificados, rs. Preciso realmente saber como estou, pois o ENEM e outros vestibulares já estão chegando. Além disso, me rematriculei no espanhol e no meu ato de maior loucura resolvi fazer 1 semestre em 15 dias, portanto todos os dias terei pré-vestibular (08:00 - 12:00) e curso de espanhol (13:00 - 17:00), me deixando mais aflita do que já estou. 
Vou tentar postar o Movie Day semana que vem, mas não vou prometer. 

Beijos!

 


"Na cidade que nunca dorme, Brooke desperta para uma vida completamente nova."



"Bem mais perto é um conto de amizade, inspiração, e claro, amor verdadeiro."






Brooke sempre foi apaixonada por Scott Abrams, por mais que nunca houvesse trocado mais que uma palavra com ele. Dois anos nutrindo um amor avassalador e platônico. Agora, no entanto, ela não consegue mais esconder o que sente e está decidida a procurá-lo e declarar seus sentimentos. Mesmo que toda a escola fique sabendo e mesmo que seja alvo para comentários em todas as rodinhas de conversa. 

No dia em que resolve contar, no entanto, ela recebe uma terrível notícia. A família de Scott está de mudança para Nova York. Totalmente desesperada e certa de que foram feitos um para o outro, Brooke toma a decisão de ir morar com o pai, só para estar mais perto de seu amor e ter a chance de viver com ele esse sentimento que ela idealizou. 

Ela tem que readaptar sua vida ã nova realidade: uma nova escola, estar longe das amigas e aprender a ser independente - já que seu pai trabalha até tarde todas as noites e nunca está em casa. A aproximação de Scott dá certo, mas Brooke descobre que ele tem uma namorada. Scott e Leslie estão juntos desde que ele mudou-se para NY. 
E agora? 

"Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas. Ou coisas loucas, como esta que o amor está me levanto a fazer, dando uma reviravolta em minha vida." Página 16

Mais um livro com o tema amor adolescente. Acho que estou ficando viciada - e nostálgica. 

Brooke é uma menina que, embora decidida, tem muitas questões mal resolvidas na vida. Com os pais, com ela mesma, com a política de educação do país... Brooke é extremamente inteligente mas não tira proveito disso para seu futuro. Ela é indecisa em suas escolhas, exceto quando o assunto é Scott Abrams. 

A ideia fixa de que ela e Scott foram feitos um para o outro a leva para uma vida totalmente nova e confusa. Brooke deixa de lado sua mãe e amigas para perseguir o sonho de viver um grande amor, sem saber que estaria diante da maior mudança de sua vida. Ela estava prestes a conhecer a si mesma e a amadurecer. 
"Ele não diz nada. Ele não tem de dizer nada. Ele passa os braços em volta das minhas costas e me puxa para perto dele. Quando me beija, cada um dos meus sonhos se realiza." Página 145
Bem mais Perto é uma leitura leve e doce, que cumpre muito bem aquilo que se propõe a fazer: entreter e possibilitar ao leitor algumas horas com um sorriso torto nos lábios.A narrativa dinâmica e a leitura flui de maneira rápida e quando percebemos já terminamos o livro. 

Indico para quem procura algo do gênero. Bem mais Perto deu um up! na minha vida literária que - confesso - estava muito parada. 

"Não adianta ficar com raiva de coisas que não podem ser desfeitas."


Susane Colasanti antes de se tornar uma autora em tempo integral, foi professora de Ciências do Ensino Médio por quase dez anos. 
Saiba mais sobre esse e outros livros da editora!
www.susanecolasanti.com
www.editoranovoconceito.com.br




Babi Gabi =* 


"O equilíbrio ainda é instável, todos parecem estar caminhando sobre ovos e a vida vai seguindo um rumo tortuoso." Página 13






O que fazer quando sua mãe já traçou todos os planos para a sua vida, mesmo antes de você nascer? Quando ela já escolheu sua carreira, e pior, já batalha por ela mesmo antes que você consiga andar ou falar? E se, para piorar, sua mãe a considerar a pessoa mais azarada do mundo só porque você nasceu em uma sexta feira, 13 de agosto? 

A vida não era nada para fácil para Vitória, ainda mais agora que saíra do hospital onde ficou 20 dias internada. A experiência foi realmente terrível, estar tantos dias naquele lugar horroroso, vendo mulheres entrando e saindo enquanto ela continuava ali, em recuperação. Sim, ela estava doente. Toda vez que comia, corria para o banheiro para vomitar e isso acabou com sua saúde. 

Agora, Vitória tem que frequentar um grupo de reunião com os psicólogos do hospital, uma vez por mês - o que foi bom que ela enxergasse que existem outras meninas com o mesmo problema que ela. Os motivos são os mais diferentes possíveis e o da nossa protagonista é ainda mais inusitado. 

Até onde você iria para desafiar uma pessoa que tenta controlar sua vida? O que você faria para impor sua vontade e fazer-se enxergar como uma pessoa de opinião própria? 

"Mãe, eu estou com quatorze anos, cresci, não sou mais sua princesinha, você tem que arrumar um outro objetivo na vida, vê se se liga, cara!" Página 139

A menina que não queria ser top model me surpreendeu. Não esperava que a densidade de assuntos familiares mal resolvidos e dramas alimentares fosse abordada de maneira  sutil e com uma linguagem tão fácil e simples. Os capítulos são intercalados entre a narrativa da Vitória, da mãe, e um narrador em terceira pessoa. Ao contrário do que sempre digo quando leio livros assim, esse não é cansativo. Adorei a maneira como Lia Zatz conduziu a história, mostrando ao leitor o ponto de vista de cada um dos personagens. A sensação era estar vivendo um verdadeiro debate entre mãe e filha que, embora vivessem juntas, eram verdadeiras desconhecidas uma para a o outra. 

"A Vitória fica lutando contra mim, mas não percebe que está lutando contra ela mesma, E a psicóloga dá força pra ela. ME chamou para conversar três vezes e sempre pra me dar aula sobre o que é adolescência, o que acontece na adolescência, as inseguranças da adolescência, o papel dos pais em relação aos filhos adolescentes. Será que ela não percebe que eu também fui adolescente?" 

Para meu deleite, minha opinião em relação à mãe de Vitória mudou totalmente no decorrer da leitura. Adoro quando um personagem muda minha maneira de enxergar e ganha a minha simpatia. Por mais que Virgínia seja uma mãe louca de pedra - e acreditem, ela é - entender um pouco mais sobre sua vida e tudo o que teve que enfrentar me fez abrandar a raiva e me colocar em seu lugar. 

Outro ponto que não posso deixar de comentar é a revisão impecável da editora e o cuidado com os detalhes. O livro é lindo e conta com ilustrações que conferem um charme todo especial e um ar descontraído e jovem. É tão gostoso folhear um livro tão caprichado, que parece ter sido feito sob medida para agradar ao leitor. AMEI. 

Super recomendo!





O que fazer quando a culpa é das estrelas? Chorar, lamentar, reclamar? Não. Já que não tem remédio, o melhor jeito de viver o restante de sua vida é aproveitar cada minuto e foi exatamente isso que a personagem principal do livro, Hazel Grace fez. Ela sabia que ia morrer de câncer, estava em estado terminal e conseguiu ganhar alguns anos com o Falanxifor para adquirir conhecimento e viver.

Sinopse:Em "A culpa é das estrelas", Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Esse é um tipo de livro dramático que te faz refletir por horas e analisar toda a sua vida. Câncer já é um assunto complicado, principalmente quando você perdeu algum ente querido por conta da doença e também por saber que não está imune. Isso pode acontecer com qualquer um de uma hora para outra e a maioria das informações que tenho sobre a doença são de pessoas lutando e sofrendo. A culpa é das estrelas mostra uma visão realista, porém positiva da doença. Afinal, se você foi diagnosticada com metástase no pulmão e sabe que não tem cura, o que você vai fazer? Tentar viver o quanto der ou cair numa depressão profunda e desejar a morte.

Hazel Grace decide viver, apesar da proximidade com a morte. Sua vida muda quando conhece Augustus Watters um garoto livre do câncer há 1 ano e 6 meses. Eles se apaixonam e vivem um amor bonito, filosófico e possível. Um amor que quebra barreiras e deixa inseguranças, mas um amor verdadeiro fruto da doença. Foi encantador ler sobre a história desses dois, sobre o modo como eles encararam a doença e criticaram as pessoas que estão em volta.

O  livro vai além e mostra o amor entre duas pessoas doentes, o amor dos pais que mesmo sabendo que vão perder a filha continuam lutando e a tratando como uma adolescente normal, o amor da personagem por um livro e o respeito mútuo.

A força dos personagens me deixou poderosa. (SPOILER) Eles fizeram amor da forma mais improvável possível. Um garoto sem perna e uma garota com um tubo de oxigênio ao lado. Gente! Se eles se amaram assim, eu posso fazer qualquer coisa nessa vida.

A narrativa é contagiante, dramática, envolvente e poderosa. Não me senti triste, fiquei chocada. Afinal, ver a doença na minha frente e encarar tudo no ponto de vista de uma adolescente é arrepiante, mas ao mesmo tempo esclarecedor. Em momento algum se falou de religião, nem de pecado. Se falou muito em mutação genética e filosofia. Gostei do modo como o autor abordou o câncer e destrinchou os sentimentos dos personagens.

Quotes  marcantes:

Você está tão ocupada sendo você mesma que não faz ideia de quão absolutamente sem igual você é. Página: 117

Você é um efeito colateral [...] de um processo evolutivo que não dá muita importância a vidas individuais. Você é um experimento malsucedido da mutação. Página 175.

Não contei que o diagnóstico veio três meses depois da minha primeira menstruação. Tipo: Parabéns! Você já é uma mulher. Agora morra. Página 29.

 O autor foi sensacional do início ao fim e escreveu um livro belíssimo. Aconselho a todos que leiam este livro com paciência e muito controle emocional, porque a história é triste, mas é narrada de uma forma tão irônica que chega a ser cômica. Humor realista!

Recomendo a leitura! Eu gostei tanto do livro que se deixar ficarei o dia todo falando. Quero ler outros livros dele e apreciar a sua sensibilidade para tratar de assuntos sérios. A morte para ele é um processo natural, sem drama!

Beijinhos,

Olá,

Neste mês, a Suma de Letras vai relançar a obra de Mario quintana, um importante escritor brasileiro, e eu aproveitei para fazer um post em sua homenagem! Não conheço muito o escritor, mas vou conhecê-lo assim que a Suma lançar e na medida do possível, postarei frases e quotes interessantes do autor no facebook.

Separei algumas frases que a Suma me enviou para começar a reflexão e sugiro o booktrailer da obra para vocês conhecerem mais sobre esse grande projeto.



O que eu penso:
Até que faz sentindo! Quando amamos estamos sempre pensando na outra pessoa e praticamente nos mudamos de casa. Passamos a maior parte do tempo com a pessoa amada e mesmo quando estamos em casa ficamos com a cabeça no mundo da lua.



O que eu penso:
Será? Realmente a mentira é uma verdade, mas às vezes é tão absoluta que quando  acontece ficamos em estado de choque.




O que eu penso:
Concordo. A nuvens estão sempre ali, olhando para você todos os dias e te lembrando que existe um mundo muito maior do que aquele que você conhece. Um mundo eterno...

Assim que lançar o primeiro livro, vou ler, resenhar( se possível) e fazer sorteio aqui no blog. Quero trazer um pouco de cultura nacional para os nossos leitores! Às vezes leitura estrangeira cansa...

Para terminar deixo o booktrailer:




beijinhos,


Que responsabilidade escrever o Movie Day, será que eu consigo? Não foi nada fácil decidi sobre que filme falar aqui no ReL - tenho um gosto um tanto duvidoso para filmes, assumo - mas depois de tantas possibilidades decidi que não poderia ser outro: Moulin Rouge

Moulin Rouge (2001) é um dos musicais mais lindos que já vi - e olha que assisti muitos - e é inspirados nas óperas La bohème, La traviata e Orphée aux enfers. Ambientado na Paris de  1899, o filme retrata a vida de Christian (Ewan McGregor), um jovem escritor americano que viaja para a cidade boêmia contra a vontade de seu pai. 

Lá chegando, faz amizade com Tolouse-Latrec (John Leguizamo) que lhe apresenta a vida noturna na cidade. Tudo gira em torno do Moulin Rouge, o mais importante bordel da época. Christian conhece o outro lado da vida, sexo, drogas e a bela cortesã Satine (Nicole Kidman). 


O filme é um espetáculo e entrou para a lista dos meus favoritos. Perdi a conta de quantas vezes assisti a Nicole Kidman passeando pelos ares do salão naquele balanço. Indicado a importantes prêmios e inclusive ganhador do Oscar de melhor melhor direção de arte e melhor figurino, Moulin Rouge marcou história. (E vamos combinar que o não tinha como ser diferente, o figurino é deslumbrante)

Ainda lembro a primeira vez que assisti esse filme e a emoção que senti ao ver todas aquelas canções maravilhosas que são um verdadeiro carinho aos amantes da música. Nature Boy e Lady Marmalade são alguns dos sucessos que você vai encontrar na trilha sonora mais que perfeita mas o destaque fica para a versão da música do Elton John. É impossível não se emocionar com Your Song na voz de McGregor. 




Não é para fazer qualquer mulher acreditar em amor, príncipe encantado e contos de fadas?
Quem ainda não assistiu não sabe o que está perdendo. 



Quem acompanha o blog sabe como sou apaixonada por capas. SIM, eu compro livros pela capa - mesmo que me arrependa depois. Hoje eu resolvi organizar a estante e me peguei pensando sobre o assunto... Quais livros comprei pela capa? Percebi então que grande parte de minhas aquisições estava relacionada à cultura oriental.

Surgiu então a ideia de fazer um post com capas as 5 capas orientais mais bonitas. =D Espero que gostem.

Em primeiro lugar, acho que a capa deve transmitir um pouco da essência do livro - infelizmente não é o que vemos por aí - devem dizer ao leitor o que ele vai encontrar ao passar as páginas. 

MEMORIAS_DE_UMA_GUEIXA_1296610572P FLOR_DA_NEVE_E_O_LEQUE_SECRETO_1231719161P PONTE_DE_OUTONO_1231327348P
Justamente por me causar essa sensação de familiaridade, minhas preferidas são “Memórias de uma Gueixa” e “Ponte de Outono” (ambos já resenhados aqui no ReL). 

AS_PALAVRAS_DO_AMOR_1240679295P A_PLEBEIA_1275776038P

Não posso terminar esse post sem comentar que tenho uma quedinha especial pelos livros da Lisa See. Essa autora tem uma narrativa que me encanta e seus livros são maravilhosos - além de capas perfeitas, que me fazem viajar. 
Fica a dica para quem ainda não teve o prazer de conhecer!

Qual a sua preferida?!
Beijos,
Babi Gabi =*