• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Abra e Descubra: Quotes Cativantes / Insaciável - Meg Cabot



    Sinopse: Cansado de ouvir falar de vampiros? Meena Harper também. Mas seus patrões estão fazendo ela escrever sobre eles de qualquer maneira, mesmo que Meena não acredite neles. Não que Meena não esteja familiarizada com o sobrenatural. Veja, Meena Harper sabe como vamos morrer. (Não que você vá acreditar nela. Ninguém nunca acredita). Mas nem mesmo o dom da premonição de Meena pode prepará-la para o que vai acontecer quando ela conhece – e comete o erro de se apaixonar - Lucien-Antonescu, um príncipe moderno com um lado sombrio. É um lado negro que muitas pessoas, como uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiria vê-lo morto. O problema é que Lucien já está morto. Talvez por isso ele é o primeiro cara que Meena já conheceu com quem ela poderia ter um futuro. Entenda, enquanto Meena sempre foi capaz de ver o futuro de todo mundo, ela nunca foi capaz olhar para o dela própria. E quando Lucien é o que Meena jamais sonhou como namorado, de repente ele pode vir a ser tornar o seu pesadelo. Agora pode ser uma boa hora para Meena começar a aprender a prever seu próprio futuro. . . Se ela ainda tiver um.

    Olá, o Abra e descubra de hoje é com a minha escritora favorita : Meg Cabot. \o/

    Como eu sei que a qualquer momento que pegar para ler um livro dela, não vou largar, já mantenho um estoque de Megs para aqueles dias de ressaca literária ou para a virada do ano novo. Sempre gosta de começar o ano com um livro bom! :)

    Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivar você a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera

    O livro de hoje é um pouco diferente dos chick lits juvenis que estou acostumada a ler, mas achei muito interessante a sinopse e a capa, por isso comprei sem pensar.

    Vamos ao quote!


    "Emil teve uma sensação leve, porém incômoda na barriga, que não era muito diferente de alguém cutucando-o sem parar com unhas bem compridas... uma sensação com a qual Emil já estava bem familiarizado." pp.71

    E aí? O que acharam? Alguém já leu essa série?  Eu pretendo começa-la em breve, apesar de estar saturada de vampiros. Só que Meg é diva, né! Ela deve ter criado uma trama bem louca com vampiros e humanos. Daquela cabeça lá, podemos esperar tudo de bom!

    #Ficaadica!

    Comentem! Estou ficando solitária sem a opinião de vocês. Quero ver o livro que você escolheram para separar o quote e passar na frente das leituras.

    Beijinhos,



    Resultado/ Promoção - Um Olhar de amor / Novo Conceito


    Olá, leitores!

    Adorei a promoção! Galera participou muito :) A grande vencedora foi Vanessa Marques! Parabéns! Você tem 3 dias para enviar seus dados para romanceseleituras_promo@yahoo.com.br


    Hoje preparei mais uma promoção fofa para os apaixonados por um bom romance. Participem!

    Vamos às regrinhas?
    1. Seguir publicamente o blog;
    2. Ter um endereço de entrega no Brasil;
    3. Preencher o formulário Rafflecopter.







    a Rafflecopter giveaway


    Observações. 
    O sorteio será realizado no fim de semana seguinte ao término na promoção;
    Perfis exclusivos para divulgação no twitter serão desconsiderados;
    O ganhador terá um prazo de 03 dias para entrar em contato com a equipe do blog, enviando os dados para postagem, caso contrário , outro sorteio será realizado;
    O prazo de postagem é de até 20 dias, podendo a mesma ocorrer antes.

    O Romances e Leituras não envia e-mail ao ganhador, portanto,  fique atento ao resultado. 
    Esse post será atualizado com o devido resultado e o banner correspondente mantido na barra lateral por 1 semana para facilitar a verificação. 

    Beijinhos,




    Dois dedos de prosa e um pastel : Lu Piras


    Olá, leitores!

    Hoje, eu tenho a honra de entrevistar uma autora que escreveu um dos livros que mais gostei este ano. Para quem não sabe Lu Piras é autora de Equinócio e de A última nota, livro que será lançado em Dezembro pela Novo Século em parceria com o escritor Felipe Colbert. Eu estou morta de curiosidade para ler este livro, mas enquanto não sai, vamos conhecer a Lu melhor ?





     Quadro: A ideia é entrevistar os autores sobre seus livros e personagens. Pretendemos perguntar tudo sobre a obra, os novos caminhos, como chegou à história. Enfim, divirtam-se com a prosa e escolham um pastelzinho por que esta entrevista vai pegar fogo! 
    Resenha de Equinócio


    Sinopse de A última Nota:
    Quando Alícia Mastropoulos se apresenta pela primeira vez como a principal violinista na Orquestra de sua Universidade, ela não tem ideia dos acontecimentos que este fato desencadeará. Decidida a tocar uma composição inédita deixada por seu falecido avô em vez da música programada, ela se emociona e erra a última nota, mas ninguém parece perceber. No dia seguinte, recebe a notícia que um jovem desconhecido é encontrado no coreto próximo ao local da apresentação e levado para um hospital. Quando acorda, ele não se lembra de nada, apenas chama pelo nome dela. Ele, o belo e misterioso rapaz de olhos azuis, é exatamente o que Alícia precisa evitar. Porém, a aproximação entre os dois se torna inevitável quando ela descobre que sua avó, Cecília, tomando conhecimento do caso, hospedou-o e ainda lhe deu o nome de Sebastian. Preocupada, Alícia pede que sua avó o afaste de casa, antes que a situação traga problemas para sua família e para o seu namoro com Theo. Percebendo a relutância da avó e incomodada com a proximidade cada vez maior de Sebastian, Alícia decide apressar o noivado com Theo, para a satisfação de seus pais, que veem com bons olhos um casamento entre duas famílias tradicionais gregas. Só que, aos poucos, ela começa a descobrir uma intensa atração pelo rapaz desconhecido, que a levará a entender, enfim, o mistério que o envolve, a resgatar histórias do passado e a tomar importantes decisões para o futuro.

    Cardápio da entrevistada

    Nome: Lu Piras
    Site: www.lupiras.com
    Profissão: Advogada
    Hobbies: Ler, ler e ler
    Um livro: A Última Nota
    Um filme: Cidade dos Anjos
    Uma música: Everything I do, I do It For You (Bryan Adams)
    Pastel preferido: Queijo

    1. Equinócio traz questões científicas bem interessantes no enredo. Como foi o processo de pesquisa do livro?
    Antes de começar a escrever Equinócio, fiz uma pesquisa sobre literatura de anjos nas livrarias brasileiras. Infelizmente encontrei pouca coisa que pudesse realmente me auxiliar a embasar alguns fatos de angelologia. Uma das minhas melhores aquisições foi um livro chamado “A Física dos Anjos”. Foi muito útil, pois me ajudou a encontrar na ciência, explicação para os fenômenos relacionados aos anjos e sua manifestação . Na Amazon que encontrei várias enciclopédias sobre o tema que me ajudaram a compor os personagens de Malkuth (o reino dos anjos, em Equinócio).  

    2. Você escreveu o livro em apenas alguns meses. Como foi o processo de escrita e o isolamento para colocar todas as ideias no papel?
    Eu costumo brincar dizendo que fui inspirada pelos anjos, pois não encontro uma explicação para ter me isolado em casa, dia e noite, para escrever e somente escrever essa série. Eu deixei totalmente de lado a minha vida social e me dediquei exclusivamente aos personagens de Equinócio. O que foi muito prazeroso. Eu escrevia a qualquer hora, sempre que uma ideia surgia, todos os dias. Em especial nas madrugadas, quando o silêncio era extremamente inspirador e eu podia ouvir melhor meus pensamentos e os diálogos dos personagens na minha cabeça. Mesmo quando não estava em casa, eu não me separava da história. Até para a faculdade eu levava o notebook para escrever nos intervalos das aulas. 

    3. O que a Clara tem de Lu Piras e o que Lu Piras tem de Clara?
    A Clara e a Lu se parecem, principalmente, no relacionamento com a família e com os amigos. A Lu transmitiu valores à Clara e a Clara transmitiu serenidade à Lu. Elas são o complemento uma da outra, eu diria. 

    4. Se você tivesse que escolher um personagem para dar uns puxões de orelha, qual seria?
    Eu puxaria a orelha do Marcus. O Marcus é muito indeciso sobre o lado que deve ficar. Ele não toma partido, vai na onda do irmão, Rodrigo. 

    5. O que mudou em sua vida depois do lançamento de Equinócio?
    Mudou muita coisa, em especial, o tempo que passei a dedicar à literatura. A divulgação do livro consome muito tempo. Nos eventos, conheci muitas pessoas, fiz muitas amizades. Aprendi a administrar melhor meu tempo para poder dar a atenção que meus leitores merecem. Precisei interromper alguns projetos e hoje estou traçando novos. Enfim, Equinócio mudou o rumo da minha vida.

    Beijinhos,

    O Azarão - Markus Zusak - Editora Bertrand






    Este livro é diferente, não porque é de Marcus Zusak que já é um autor excêntrico, mas porque trata de um assunto que eu nunca tinha lido : a juventude de um garoto. O livro é muito interessante e curioso. Eu não imaginava que os garotos tinham tantos conflitos emocionais quanto as garotas. Na maioria das vezes os meninos parecem tão bobos, que achava que não sofriam com as mudanças da adolescência como as garotas.


    Sinopse:
    Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que iniciaram a carreira estelar desse autor.
    Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos. Todos moram juntos numa casa pequena.
    Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel.
    Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. 

    Pelo contrário, Cameron tem 15 anos e parece ter 12, pois vive na aba do irmão mais velho, Rube, e ambos têm atitudes de delinquentes para passar o tempo. A história começa com Cam e Rube tentando roubar um dentista, mas na hora H, Cam se encanta com a secretária e acaba pagando uma consulta com suas economias.  Apesar de seus irmãos mais velhos não trabalharem, Cam é esforçado e trabalha para comprar suas coisas.

     O diferencial do livro está na forma como ele foi narrado. Zuzak é brilhante, pois escreveu um capítulo de história e outro de sonhos confusos que o garoto tem em relação ao que aconteceu em seu dia. São sonhos loucos, coisa do inconsciente mesmo, mas em algumas situações eu consegui enxergar o problema do menino. 

    A leitura é rápida, porém aconselho um pouco de atenção nas reflexões de Cameron. Eu fui lendo sem ver e cheguei no final espantada com a qualidade dos pensamentos e tive que voltar para entender melhor. Em muitas partes, eu reli umas três vezes só para refletir e ver como os garotos enxergam determinadas situações. Por exemplo, por ser mais novo, o irmão mais velho, que é popular, vive implicando com ele e o chamando de "perdedor". Ele acaba se achando um perdedor e tem atitudes de um garoto delinquente apesar de sabermos que ele tem um bom carácter e reza todas as noites por seus amigos.

    Esses conflitos internos são muito interessantes e significativos, porque podemos ver o quanto o autor sofreu para crescer e o quanto  milhares de adolescentes passam por isso. Li na orelha que este foi o primeiro livro de Zusak e provavelmente foi baseado em sua vida. Por isso observar o crescimento do personagem ao longo da história foi ainda mais interessante para mim.


     "Estava de pé ali, esperando que alguém fizesse alguma coisa, até perceber que a pessoa que eu estava esperando era eu mesmo. Tudo dentro de mim estava dormente, vagamente vivo, quase como se não ousasse mover, esperando a minha decisão." pp.164

    Indico o livro para todos. Os conflitos de Cam são de todos. Quem nunca se sentiu impotente diante da vida que levante a mão. Ele acordou para a vida na hora certa e registrou sua história em um livro muito bom. Só a capa que é feinha, mas compensa! rs

    Beijinhos,

    Abra e descubra: Quotes Cativantes/ Perdida - Carina Rissi

     Olá, leitores!



    Hoje eu escolhi um livro que não é muito conhecido, mas eu sempre vejo alguém falando bem ou falando que quer muito ler. Foi por isso que comprei Perdida da Carina Rissi na Bienal e decidi escolher um  quote para entrar na história de uma vez!

    Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivar você a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.

    Selecionei um quote do comecinho para não estragar a surpresa do meio! Desta vez, segurei minha curiosidade. hahahah

    Quote:
    "Foi então que percebi que algo estava diferente. Muito, muito diferente! Olhei em volta com assombro. Meus olhos procuravam por qualquer coisa familiar. Qualquer coisa que deveria estar ali. Que deveria estar ali e que não estava." Página 35

    O que deveria estar ali e não está? Hum... já fiquei curiosa e com vontade de ler. Assim que tiver uma folga na fila de livros vou passá-lo na frente. O livro tem quase 500 páginas e para ler um livrão desses preciso pegar fôlego com livros menores! rsrs Eu sempre faço isso, a não ser que o livro seja da Meg Cabot ou da Sophie Kinsella. Esses eu posso ler até de ressaca literária que sei que vou amar!

    Espero que tenham gostado! O que acharam do livro? Já leram? Comentem!

    Obrigada pelas dicas de livros na semana passada! Agora quem está precisando de livro para sair da resseca é a nossa companheira de blog Laís Pamela. Alguma sugestão?

    Beijinhos,


    O inverno das fadas - Carolina Munhóz - Fantasy Casa da palavra






    Se existe um ser fantástico apaixonante esse ser ,para mim, é a fada! Eu adoro ler histórias de fadas e sempre procuro livros assim. Aliás, prefiro fadas à vampiros e foi com essa paixão que fiquei louca quando o livro da Carol Munhóz foi lançado. A capa é linda, a diagramação muito bem feita e o papel pólen tem um cheirinho de livro bom. Combinações perfeitas para uma boa história.

    Sinopse:Existem pessoas normais em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais. Existe uma explicação para isso. Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido para alimentar-se. Causando loucura. E morte.

    Adorei o livro, o enredo, os personagens e a forma como a autora teceu a sua obra. Realmente a leitura é rápida, mas bem detalhada. Eu degustei cada palavra e não corri com a leitura para poder entender um pouco mais do universo das fadas. Nunca tinha ouvido falar nas fadas vampiros e achei muito interessante essa abordagem. Nos contos as fadas são como anjos, porém as fadas deste livros são mais perigosas do que vampiros, zumbis e monstros. 

    Sophia Coldheart é uma Leanan Sídhe , uma espécie poderosa de fada que seduz artistas e os leva a loucura e a morte para sobreviver. Ela precisa matar a sua presa para recarregar suas energias. Apesar da sina de matar todos que se apaixonam por ela, Sophia é uma fada doce, carinhosa, amiga e cheia de emoções. O mais interessante são os artitas que ela já se relacionou. Eu fiquei tentando adivinhar alguns casos, pois Carolina Munhóz descreveu as mortes trágicas de artistas verdadeiros. Ela citou astros do rock, da música, atrizes, escritores. Falando em escritor, achei muito engraçada a parte de Paulo Coelho e a explicação que ela deu para ele não ter se envolvido com Sophia.hahaha

    Cada capítulo tem uma frase de uma música famosa relacionada ao momento da história. Como o livro é um romance fantástico, temos muitas músicas melancólicas e outras mais animadas. Confesso que não indentifiquei várias músicas que fico cantando o tempo todo hahaha. Quando tiramos uma frase do contexto e colacamos em outro lugar é impressionante como o nosso olhar sobre ela muda. Foi por isso que considerei o livro muito original e bem escrito. Além de ficar a tarde inteira procurando as músicas na internet só para ouvir e lembrar da história. Livro bom é assim, marca o leitor ao ponto de deixá-lo pensando horas na história.

    A história é toda amarradinha, com os altos e baixos na hora certa e uma tensão do ínicio ao fim. Afinal, Will é o  cara perfeito, mas é uma presa de Sophia, então o leitor fica ansioso esperando a resposta para o dilema mortal. Se ele deixar de amá-la ela fica fraca, se ela ficar por perto, ele morre. Romance tenso, mas muito bom.

    A única coisa diferente, é que o livro foi todo ambientado na Inglaterra e a escrita parece muito com o estilo americano. Gostei muito e fiquei surpresa de ver uma autora nacional escrevendo muito bem sobre uma outra cultura. Achei interessante e corajoso. Hoje em dia parece que o autor nacional tem obrigação de escrever sobre o Brasil. Eu não acho. Penso que se o autor sabe escrever e fez uma ótima pesquisa, não tem problema algum escolher outro país para ambientar a história, só que muitas vezes o autor não sabe escrever, aí complica.

    Os personagens principais são ótimos! Eles tem uma química enorme e protagonizam cenas eróticas leves e envolventes. Não é nada pesado, mas muito instigante e curioso. Parece que a autora narrou as cenas de sexo com carinho, como se ela fosse a personagem e estivesse sentindo tudo aquilo. Foi muito emocionante. 

    Recomendo a leitura! Indico para todo mundo e estou morrendo de vontade de ler o outro livro de fadas da Carol.

    Ah, só tem um detalhe que eu vou perguntar a autora quando conhecê-la. O nome do mocinho é Willian Bass, não pude deixar de lembrar do meu "vilão" preferido Chuck Bass. Será que tem alguma relação? rs

    Beijinhos,

    Dois dedos de prosa e um pastel: Marcia Rubim

    Quadro: A ideia é entrevistar os autores sobre seus livros e personagens com uma pitada de pimenta. Pretendemos perguntar tudo sobre a obra, os novos caminhos, como chegou à história e descobrir os segredos dos autores.

    Olá, leitores!

    Depois de muito tempo sem postar entrevistas, voltei com mais uma especial. Hoje vou entrevistar uma escritora que vem conquistando todo o Brasil com o seu médico vampiro hot. Marcia Rubim, autora de Adeus à Humanidade, é a convidada de hoje do Dois dedos de Prosa. Vem comigo?!


     Sinopse: Uma paixão acendendo após mais de um século de escuridão.Uma doença atual apagando a luz de uma vida.Somente sua mordida poderia curá-la.Apenas seu tipo sanguíneo seria capaz de matá-lo. Como um amor tão improvável sobreviveria? Do que você seria capaz de abdicar para salvar e vivenciar, mesmo que por pouco tempo, um amor jamais sentido antes? Da cura de milhares de humanos? Da própria vida? Stephanie tinha todos os motivos do mundo para não acreditar em seres míticos ou na felicidade, mas vai descobrir que estava totalmente enganada. Sua alma-gêmea existe! O problema é que a linha do tempo que a separa do amor eterno é muito tênue. E somente um milagre possa uni-los novamente.

    Enfim, divirtam-se com a prosa e escolham um pastelzinho por que esta entrevista vai pegar fogo!













    Cardápio da entrevistada

    Nome:
    Marcia Rubim
    Blog: marcia-rubim.blogspot.com.br
    Profissão: Escritora e odontóloga
    Hobbies: Ih, são tantos (rsrs)... Bem, escrever, pintar, cantar, jogar tênis, confeccionar bijuterias, bater papo pelo facebook, e por aí vai...
    Um livro: O Melhor de Mim – Nicholas Sparks
    Um filme: À Procura da Felicidade
    Uma música: Forever by my side
    Pastel preferido: queijo minas


    Como foi o processo de criação dos personagens do livro? Foi lento e gradual. Na verdade, como já disse em outras entrevistas, jamais imaginei que publicaria o livro. Eu escrevia para me distrair, sem pressa alguma. As ideias iam surgindo e tomaram uma proporção tamanha que o manuscrito acabou virando uma série de 4 volumes ( rsrs), sendo ADEUS À HUMANIDADE o primeiro! 
    Mas, enfim, eu queria personagens mais maduros e reais - um pouco mais adequados à nossa realidade brasileira-, já que o que encontramos na literatura atualmente, na maior parte das vezes, refere-se sempre aos adolescentes em término de ensino médio. Além disso, procurei focar menos no aspecto da diferença entre espécies e mais num romance impossível e cheio de reviravoltas, o que, acredito eu, tornou a trama um tanto diferente das demais.

    De onde vem a sua atração por vampiros e seres sobrenaturais?
    Difícil responder... Sempre amei filmes de vampiros na infância. Lembro-me de um longa-metragem (que até hoje não recordo o nome) que tinha um exemplar tão bonito e sexy da espécie que eu chegava a sonhar que valeria a pena doar meu sangue para ele, só para tê-lo por uma noite...(rsrs).

    Depois, é claro, foram surgindo inúmeros livros sobre o assunto, o que aumentou a minha curiosidade. Anne Rice, Bran Stoker, entre outros... Mas é impossível não citar a Stephanie Meyer como um divisor de águas, abrindo com Crepúsculo um leque de possibilidades sobre este ser tão misterioso.

    O título do livro é bem diferente e marcante. Como foi o processo de escolha do título? Você já sabia que seria esse antes de escrever ou só decidiu na hora?
    Na verdade, a escolha do título não foi difícil para mim. Eu já tinha a história na cabeça: começo, meio e fim. Sabia exatamente o que queria transmitir com ela, apenas precisava desenvolvê-la. Sendo assim, o nome da série surgiu logo no início. O interessante é que, apesar do título marcante, os leitores só terão a verdadeira compreensão do motivo pelo qual o escolhi ao final do livro. Muitas pessoas pensam que o enredo se trata de algo apocalíptico, e inicialmente não entendem o que o nome tem a ver com a trama, ficando surpresos e até mesmo impressionados ao descobrirem no epílogo.

    Stephanie é uma personagem bem determinada e realista. Você se baseou em alguém para escrevê-la? Como surgiu a personagem?
    Stephanie, no meu entender, é o reflexo da mulher batalhadora brasileira. Aquela que precisa dar nó em pingo d’água e rebolar muito para fazer o pequeno salário esticar até o final do mês, que engole em seco as exigências absurdas do patrão por medo de perder o emprego e não ter como sustentar a família, mas que também não leva desaforo para casa e sabe dar o troco. Não sei se me inspirei em alguém, especificamente, para compô-la. Apenas acho que existem inúmeras mulheres como ela por aí, e talvez, por isso mesmo, tantas pessoas tenham se identificado com a personagem.

    E respondendo à sua última pergunta, criei Stephanie assim justamente mostrar o outro lado da moeda, ao invés de engrossar a fileira de personagens jovens, que têm como única preocupação apenas estudar, namorar, e resolver problemas banais da adolescência.

    O que mais te surpreendeu depois do lançamento do seu livro?
    Sem dúvida alguma, o retorno carinhoso dos leitores. Isso é muito gratificante!

    É impressionante a quantidade de pessoas que me enviam recados diariamente, dizendo que encontraram alguma coisa em comum entre os personagens ou que se emocionaram com a história. Há, inclusive, aqueles que sentiram a trama com tamanha intensidade que se viram numa turbulência de emoções, chorando e rindo das situações em questão de páginas, ou até mesmo perdendo noites de sono. Esse relato é um momento sublime para qualquer autor!
    Para terminar, vou colocar muita pimenta no seu pastel e perguntar o que não quer calar.Dentre todos os vampiros literários, qual você convidaria para jantar? Por quê?
    Sem querer puxar a sardinha para o meu prato, o Dr. Richard de Adeus à Humanidade, SEM DÚVIDA ALGUMA eu convidaria, embora, sabendo o que se passa naquela mente que eu mesma criei, esteja certa de que ele não iria aceitar! =( 
    Mas, na impossibilidade, o Damon Salvatore, do ‘ Diários do Vampiro’, cumpriria com louvor o papel! ( ai, ai... Deixa quieto! Rsrs)
    Bem, o motivo... Gosto do jeito dele, rebelde sem causa e cheio de defeitos, mas apaixonado e lindo! Just it!!! Hahaha


    Beijinhos,


    Abra e Descubra: Quotes cativantes! Os Catadores de Conchas

    Olá,

    O Abra e Descubra de hoje é especial para todos os leitores que amam um romance tradicional.


    Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivá-los a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.

    Comprei Os Cataores de Conchas por uma amiga que é apaixonada pela autora Rosamunde Pilcher, só que ela esqueceu de me avisar que o livro é gigantesco.Eu sou uma leitora preguiçosa e quando vejo um livro 693 já fico com sono e viro a cara. É por isso que o escolhi para a brincadeira de hoje. Quem sabe eu não me interesso e engato na leitura logo de uma vez?



    "Lá estava ela, a única mulher num mar de homens de negócios, a bolsa no colo e um copo alto de gim-tônica à sua frente, sobre a mesa pequenina. Parecia tão ridiculamente deslocada, que Olívia sentiu uma pontada de culpa, o que a fez mais efusiva do que se sentia" pp. 47

    É, esse é tenso. Linguagem mais elaborada e enredo mais adulto. Será que leio? Hum...ainda estou sem coragem, algum fã da autora para me convencer?

    Pelo que vi o livro foi publicado no Brasil em 2011, mas ele foi escrito em 1987. Eu nem era nascida! Uau! Um belo desafiou hauhauah

    Obrigada mais uma vez pela participação de vocês! É muito importante para mim. Me sinto feliz em ver que não estou brincando de despertar leituras sozinha! hauhau \o/

    Comentem e indiquem livros. Estou numa fase suspense, sem muito sangue, dicas?

    Beijinhos,



    Tequila, sexo e cavalos!

    A festa hoje é no apartamento de Paula, minha melhor amiga. Deve ter umas 30 pessoas nesse minúsculo apê, a música faz as paredes tremerem, e me pergunto como a síndica ainda não veio aqui e colocou todo mundo para fora do prédio. Tamanho é o barulho!
     
    Algumas pessoas dançam, outras falam pornografia ou contam piadas sem graça, e tem aquelas pelos cantos se agarrando. Pressinto que a qualquer instante vou presenciar um momento de orgia bem desagradável, e ai terei a plena certeza que não deveria ter vindo a essa festa, que deveria ter ficado em casa com meus filmes melosos, um pote de sorvete e meu lamento por só ter cavalos em minha vida.
     
    Estou com um copo de tequila na mão, finjo que bebo, finjo que estou me divertindo. Dou risada das piadas e escuto com atenção as minhas amigas falando de sua vida sexual tão ativa. Fico quieta, porque se tem uma coisa desativa é a minha vida sexual. Qual foi a última vez mesmo que fiz sexo?
     
    Cruzo as pernas, solto meus cachos, dou um trago na tequila e olho a volta procurando uma vítima. Louca pra achar mais um cavalo, louca pra dar em cima dele só pra dar risada. Me insinuar e na hora que ele pensar que vai me levar pra cama eu cair fora rindo igual louca no meu salto agulha. 
     
    Dou uma volta pelo apartamento, paro na varanda olhando pro céu, lá embaixo a Avenida Paulista ainda é movimentada, mesmo depois das 4 da manhã. Me apoio no peitoril e acendo um cigarro (eu não fumo, mas na situação de hoje um cigarro me fará muito bem), contemplo de novo o céu, dou risada, na verdade gargalhadas, pensando se existe uma pessoa mais solitária que eu. Me viro, tragando meu cigarro e bebendo uma dose de tequila, dou mais risada ao perceber que você está na porta, me olhando sério. Pergunto "O que foi nunca me viu?" Uso o tom sexy, pra ver se saio dessa abstinência sexual e a gente vai ao banheiro dar uma boa trepada. Você sorri e todo o seu rosto se ilumina. Fico sem graça e quase derrubo o copo de tequila. Em determinado momento mato a esperança que cresce dentro de mim e digo que não encontramos príncipes em festa, só cavalos
     
    Você chega perto, de fininho, tira o copo de tequila da minha mão e segura minha cintura, me apertando contra o peitoril. Dou uma risada sarcástica evitando o beijo, mas no fundo estou louca pra você ser o príncipe que tanto peço a Deus. Me olhando, pergunta: "Não quer?" Minha vontade é responder que preciso disso, preciso te querer, aliás, acho que você ficaria lindo na minha cama, com seu peitoral a mostra, bagunçando meus lençóis e deixando seu cheiro no meu travesseiro. Mas, só respiro fundo e digo: "Chega de cavalos que só querem sexo!" e saio andando, sorrindo por dentro por ser tão má às vezes. Dou um beijinho na Paula, digo que foi a melhor festa de todos os tempos, tiro meu salto agulha vermelho, coloco meu fone com The Beatles tocando "don't you know I mean boys" e vou quase dançando terminar minha noite perambulando pela Avenida Paulista. Vai que numa esquina dessas eu me deparo com o tal príncipe.

    Assassinato no Expresso Oriente- Agatha Christie





    Uau! Mil vezes Uau!Eu, como uma leitora apaixonada por suspenses, não posso deixar de começar essa resenha idolatrando a divina Agatha Christie. Já tinha lido outros livros dela, mas este é muito bom! Bem escrito, bem organizado, bem estruturado e bem criado. Não é a toa que Agatha é uma das maiores escritoras que já existiu e merece todo o nosso respeito.

    Sinopse:Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve pára o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Uma americano é encontrado morto em sua cabina, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime.

    Comprei um Box nas lojas americanas dos 3 melhores livros da autora que teem como  personagem principal Hercule Poirot, um detetive com Belga, que mora na Inglaterra, muito astuto. Escolhi Assassinato no Expresso Oriente por ter ouvido muito falar dele e não me arrependi. Li um livro fantástico, não só pelo desenrolar da trama que é muito bem feita, mas também pelo comportamento cultural da época.

    A autora ambientou o livro com muitos detalhes culturais e socias, mesmo o cenário sendo um trem que parte da Turquia com destino a Inglaterra. Por conta da história, eu li sobre o comportamento dos americanos do século 20, dos ingleses, dos franceses. Enfim, para resolver o crime Poirot observou todos os passageiros, expondo sempre seus pensamentos para o leitor. Claro, ele não contou tudo de uma vez para não perder a graça, mas o final foi muito diferente do que eu imaginava.

    Sabe quando você chega ao final de um livro de suspense e fica desesperado para descobrir quem foi o assassino? Então, normalmente, eu desvendo o mistério antes, mas neste livro eu não consegui. Tudo indicava para um assassino fora do trem, ou algum dos personagens, que eu já estava apegada e não queria ver nenhum deles com o status de assassino. É impressionante como Agatha vai tecendo a história e nos prendendo a ponto de nos fazer torcer por todos e esquecer que tem uma pessoa morta na cabine ao lado. E o final...

    Vou deixar vocês com água na boca! Hercule Poirot é o personagem mais inteligente que já conheci. Até mesmo quando está dormindo ele anota a hora em que ouve um barulho estranho na cabine ao lado. Sério! Só ele mesmo para gravar que o estrondo foi às 00h37. Eu provavelmente voltaria a dormir... rs

    A linguagem tem traços da formalidade, mas só por conta da época, porque a leitura é acelerada e a história não é muito complicada. Não tem muitas metáforas, nem figuras de linguagem, porém eu considero este livro literatura pura e leitura clássica obrigatória. O diferencial está na forma como ela conta a história. Não é agressivo, nem brutal. Ela quer desvendar um crime e não botar medo no leitor.

    A parte que mais gostei foi o modo como os homens tratam as mulheres do trem. Eles são tão educados, charmosos e tem carinho pelas mulheres. Fiquei pensando se as mulheres daquela época não tinham mais valor e eram mais respeitadas do que nós. Sem falar no tratamento ao mencionar uma dama. Agora só quero ser chamada de Lady ou mademmoseile! Hahahaha

    Recomendo a leitura. O livro é muito bom e vou tratar de devorar o Box todo. Não largo Agahta Christie nunca mais!

    Beijinhos,

    Carolina Estrella


    Resultado : Promoção Infantil da Editora Biruta

    Olá, leitores!

    Resultado:

    E a vencedora foi Jordana Broering! \o/ Parabéns! Mande seus dados para romanceseleituras_promo@yahoo.com.br




    O Romances e leituras ainda está em clima  infantil! Gostamos tanto do resultado da promoção do dia das crianças, que resolvemos montar um kit com a Editora Biruta especialmente para vocês.




    A editora me mandou o melhor livro infantil de poesia que eles tinham e eu tenho que concordar! É lindo. O livro é todo rosinha, com poesias pequenas ilustradas com perfeição. Muito bom o trabalho gráfico. O livro se chama  Anúncios amorosos dos bichos de Almir Correia e faz parte da série birutinhas de poesia. Uma fofura. Vale a pena ganhar! E tem mais, o kit vem com um bloquinho da editora + marcadores exclusivos.



    a Rafflecopter giveaway

    Beijinhos e Boa Sorte,



    Do seu lado - Fernanda Saads- Novo Conceito




    Leitura acelerada e muito boa! Gostei muito deste livro, principalmente, por ser o segundo Chick Lit nacional que leio e devoro em apenas uma noite. Fernanda Saads pegou a receita de bolo de Sophie Kinsela e Marian Keys e colocou um bom tempero brasileiro, o que transformou sua história em original e muito bem construída. Sabe aqueles chick lits em que a autora repete mil vezes a mesma coisa? Então, em Do seu lado, Fernanda criou uma linha de leitura sem repetições e sem personagens destrambelhadas e bobas.

    Sinopse:Após um longo tempo de terapia para se recuperar de um fora, Sarah parece estar bem. Quer dizer, ela já recuperou seu peso normal e consegue pensar em outras coisas além de Bruno. O problema é que no fundo ela vive fantasiando o dia em que esbarra com ele na rua e: pimba! Ela está linda e radiante e ele percebe a mancada que deu. Seus planos são simples: reconquistar Bruno e depois dar o troco que ele merece. Mas o destino lhe prega uma peça quando Nestor, seu chefe, pede que ela visite um novo cliente e, de repente, tudo vira de cabeça para baixo. Lá está ela de frente para o seu antigo amor, que parece mais irresistível do que nunca! Enquanto isso, seu melhor amigo, Igor, sempre presente e irritantemente perfeito, não suporta vê-la cair nas garras do bonitão outra vez. Sarah terá que lutar contra os próprios conceitos para descobrir o verdadeiro sentido do amor.

    Sarah é independente, solteira, feminina, tem um emprego bom, o melhor amigo dos sonhos e mora sozinha. Ela representa uma parte da ala feminina brasileira que não é muito vista em livros nacionais e internacionais, porque as personagens londrinas ou americanas estão sempre ou insatisfeitas com suas carreiras, ou sem grana. Claro, existem exceções, mas gostei do modo como Fernanda montou a sua personagem e mostrou o seu dia a dia na carreira de arquitetura. Foi diferente ler sobre arquitetura, ler sobre as dificuldades da carreira e ler sobre uma mulher comum e apaixonada. Conheci um universo novo que me prendeu bastante.

    A história é muito gostosa, muito bem feita e interessante. Os personagens secundários tem características peculiares que tornam o livro engraçado e real. Gostei muito de Fátima, uma cliente burguesa de Sarah, me senti naquelas novelas e filmes americanos que retratam a década de 60, no qual a classe média queria ser como a classe rica. Ainda acontece isso,né! rs

    O livro traz uma história clichê de uma mocinha e dois rapazes, mas por ter o Brasil como cenário ficou bem diferente do que já li.Triângulo amoroso existe desde que o mundo é mundo, mas ver a personagem cometendo o mesmo erro e investido no cara errado por simples capricho, foi muito divertido e torturante ao mesmo tempo. Bruno é o cafajeste da história e seduziu Sarah direitinho. Como ele mesmo diz, o bom publicitário consegue vender e conquistar o cliente somente com palavras. Já Igor é um príncipe encantado metódico que resolve sair da linha quando percebe que não tem mais chance com Sarah. Gostei muito deste personagem, fiquem de olho nele.

    A capa é linda, mas a achei bem cara de capa de romance e o livro é um chick lit. Acho que a capa poderia seguir mais o estilo, porque eu não compraria esse livro, por achar ser um Romance e se tivesse mais cara de chick lit, assim como a história, seria diferente. Eu leio Romances, mas gosto mais de Chick Lits.

    Bom, o livro não é jovem, muito menos adolescente. A personagem é adulta e a história também, então não entendi muito bem o selo Novo Conceito Jovem. Vai entender, não é?
    Recomendo o livro e acho que deveria ser vendido em todas as livrarias, fora da internet eu nunca o vi nas livrarias. A história é tão gostosa e tão boa, deveria ter mais destaque!

    Beijinhos,

    Abra e descubra: Quotes cativantes - Do seu lado

    Oláaa,

     O Abra e descubra de hoje é sobre o livro Do seu lado da Fernanda Saads da editora Novo Conceito.

    Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivá-los a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.

    Na semana passada fiz a brincadeira com o livro O segredo de Emma Corrigan e foi um sucesso! Eu peguei o livro para ler no mesmo dia e li super rápido. Valeu a pena escolher um quote e passar o livro na frente. E vocês leram os livros que selecionaram semana passada? 

    Vi nos comentários, muitos livros interessantes e autores que não conhecia. Obrigada por compartilharem suas leituras! É muito bom trocar informações de livros com vocês. Aprendo muito ^^

    Vamos lá?

    "Quero um namorado que sente comigo e veja filmes por horas seguidas. Que elogie minha comida, por mais que eu tenha exagerado no sal. Quero alguém que queira escutar o que tenho a dizer e não só... - percebo que estou prestes a chorar - sexo." página 194.

    Ui! Super concordo com a protagonista. Acho que todas queremos um homem assim,não?

    Desta vez escolhi um trecho bem lá na frente, mas acho que isso não vai atrapalhar minha leitura, nem a de vocês, visto que logo na sinopse ela fala que da falta que sente do ex.

    Bom, Acho que vou começar a ler Do seu lado esta semana. E vocês? Já leram este livro? Alguma opinião? Escrevam o trecho da semana de vocês. Participem" \o/

    Beijinhos,



    O Segredo de Emma Corrigan - Sophie Kinsella - Record




    Comprei esse livro em uma promoção da Submarino e depositei várias expectativas nele, depois que li algumas resenhas na blogosfera. Logo na primeira página, encotrei a lista dos segredos de Emma e me apaixonei pela escrita da Sophie. Acho que era o livro que faltava para eu acrescentar Sophie Kinsella a minha lista top de autoras perfeitas. Aquelas autoras que me deixam concentrada e focada no livro por horas. Faça chuva,sol, sono, fome, qualquer coisa pode acontecer, mas eu não largo os livros da Sophie por nada nesse mundo.
    Sinopse:
    Emma é uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultraconfidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real. Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing de seu serviço. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai.( Cortei a sinopse p deixar um suspense! hahaha)
    Toda história boa, tem uma personagem com características fortes e marcantes por trás. A nossa querida Emma é uma americana como outra qualquer, uma simples garota, porém com uma dose de sinceridade exagerada em situações traumáticas. Em uma viagem de avião de 1ª classe, Emma conta toda a sua intimidade secreta para um desconhecido cavalheiro na hora de uma turbulência horrorosa. Coitada! Ela achou que ia morrer e contou até o tamanho dos seios! O homem na hora não deu muita importância, mas depois...

    O jogo sensual e amoroso entre Jack e  Emma é muito cativante e instigante! Não consegui parar de ler até eles ficarem juntos para valer. Eu queria ver onde isso tudo ia acabar e fiquei muito satisfeita. A autora terminou de uma forma romântica, mas não muito melosa. Arrisco a dizer até um pouco realista, pois não acredito mais nas mocinhas americanas que conseguem tudo fácil. Se bem que Emma ralou um bocado até aprender o que é o amor e a se valorizar.

    Emma tem muitos problemas com a família e isso prejudicou muito sua autoestima, a deixando vulnerável perante sua prima Kerry, que é aquela mulher nojenta e invejosa que todo mundo tem vontade de matar. Achei a construção dessa personagem boa e queria tê-la visto perturbando mais a vida de Emma. Eu gosto de muuuuito sofrimento antes do final feliz hahaha

    A capa é linda, mas a Emma parece uma velha de 40 anos naquela bola de cristal. No livro  ela é uma executiva determinada a ser promovida, mas achei a imagem estranha. Cismei! Recomendo a leitura! O chick lit é maravilhoso e eu gostaria muito de ver o filme desse livro. Pelo que soube compraram os direitos, mas não filmara nada! Uma pena! Jack sem dúvida seria um dos melhores personagens masculinos já feitos.

    Beijinhos,