• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Amigas (im)perfeitas - Leila Rego



    Sempre gosto de escolher um livro bem leve e divertido para ler no período de festas de fim de ano. Já que o clima é de alegria, gosto de ler livros bons e alegres também. Foi por isso, que escolhi Amigas imperfeitas e gostei muito. O livro é interessante, tem personagens fortes, reais e trechos de músicas da banda Legião Urbana, ou seja, combinação perfeita para um bom chick lit brasileiro.

    Sinopse:Nina, Pâmela e Manuela, amigas desde os tempos de colégio, tem agora uma nova realidade pela frente: largar a adolescência para trás e crescer em meio às angustias dessa nova fase. O término da faculdade e o inicio de uma carreira fazem parte das decisões maduras que a vida está cobrando dessas três amigas inseparáveis. Mas o que elas não imaginavam é que viveriam ainda muitos tropeços e desencontros amorosos, repletos de emoções conturbadas – e boas gargalhadas. Embaladas pelo bom rock ‘n roll da Legião Urbana, as amigas viverão aventuras e descobertas ainda mais surpreendentes que as da adolescência, entre elas, fazer com que Nina, que sempre se apaixona pelo homem errado, encare uma Operação Faxina Interna para tentar superar as feridas de seu coração.

    Eu gostei muito dos outros livros da Leila Rego, o Pobre não tem sorte e o Pobre não tem sorte 2, por isso já esperava algo parecido na narrativa e adorei ver a melhora na evolução dos personagens e no desenvolvimento da história. Em alguns momentos, achei cansativo, mas isso não atrapalhou a leitura, porque no meio para o final a sequencia de ações deu um novo gás para o livro e mexeu  no foco dos personagens.

    A história é narrada por Nina que sofre de amor e erra demais, porém é uma mulher decidida, independente e forte. Ela só não sabe disso, mas mostra essas características em suas ações. Pam aparece pouco no livro, mas tem um papel importante no fim. Manu é aquela amiga chata, implicante e sincera.(Eu hauahua) Essas três amigas juntas vão nos mostrar, que o amor está onde nós menos esperamos, mesmo depois dos 30.

    Em Amigas imperfeitas, nós temos um cenário um pouco diferente do que os autores brasileiros costumam escrever. A maioria cria personagens adolescentes e jovens, neste livro, a personagem principal já é formada e está quase chegando a casa dos 30, então podemos ver bem os conflitos e pensamentos femininos da idade.

    A “primeira parte” do livro é bem realista, porque mostra como as mulheres não se valorizam e caem na lábia de homens que não prestam. Isso ainda é muito recorrente por isso, indico o livro para todas as mulheres. Se você ainda não passou por uma situação de amar demais quem não merece, agradeça muito, porque é bem complicado. Nina ama demais todos os cafajestes com que se relaciona e o pior ela só encontra homem ruim. Entretanto, depois de tanto “apanhar”, Nina vai aprender a se valorizar com os melhores amigos do mundo.

    Outra coisa que achei bem interessante foi o livro ter sido ambientado em Campinas e em Santa Catarina. Apesar de não conhecer esses lugares gostei muito de ler sobre. Tive a sensação de lar. Isso é muito bom em livros nacionais. Me senti em casa.

    Para terminar não podia deixar de comentar que achei a capa um pouco juvenil demais para a proposta. A capa é linda, mas assim que vi pensei que fosse ler um livro com personagens adolescentes, só que a história é para mulheres. Esse conceito me deixou confusa e acredito que está deixando muito livreiro confuso por aí.rs

    Recomendo o livro. A leitura é muito divertida, interessante, marcante e bela.

    Beijinhos,