• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Escola: Os piores anos da minha vida - James Patterson e Chris Tebbetts





    Sabe aquele livro que você acha curioso e resolve ler para conhecer o tipo de leitura? Então, aconteceu isso comigo, quando escolhi Escola: Os piores anos da minha vida para ler. Eu costumo ler infanto- juvenis narrados por garotas, mas resolvi dar uma chance ao ponto de vista masculino e me surpreendi. O livro é muito bonito, as ilustrações são divertidas e criativas e a narrativa surpreendente.

    Sinopse:

    Ano novo, escola nova.Rafa Khatchadorian não apenas terá que enfrentar o Ensino Fundamental, como também terá que cursar a sexta série em uma escola NOVA.Logo no primeiro dia ele já vê que o ano não é muito promissor, haja visto os discursos super chatos que ele foi obrigado a escutar. Portanto, ele precisava de alguma coisa para tornar o sexto ano suportável.A ideia capaz de salvar o mundo não demorou a aparecer. Quando cada aluno recebe o intragável código de conduta da escola, o menino tem uma ideia perfeita: quebrar TODAS as regras!Assim começa a operação R.A.F.A.

    Quando você acha que o livro será mais do mesmo e se depara com uma revelação no final que dá sentindo a tudo que você leu, você fica de queixo caído e lê tudo de novo. Foi isso que eu fiz, estava lendo, dando risadas com as aventuras de Rafa, quando uma bomba caiu na minha cabeça e as histórias que pareciam mais um drama adolescente, viraram uma mensagem linda e inteligente.

    James Patterson para quem não sabe é autor de livros policiais e também escreve para adolescente, inclusive é um dos autores juvenis mais amado pelos leitores. Fiquei curiosa para descobrir o por quê de tanto amor e adorei descobrir. A história é leve, rápida, engraçada e bem real. A maioria dos garotos de 12 anos enfrenta problemas na escola com os colegas, com os professores, com os diretores. Uns até são mais quietinhos, mas sempre tem uma professora ou outra que eles implicam. O interessante é entrar na cabeça do Rafa (personagem principal) e sentir o que ele está pensando, suas dúvidas, suas dificuldades e o seu bom humor para lidar com os problemas sérios.

    Rafa tem uma família complicada, sua mãe trabalha o dia todo em uma lanchonete para sustentar um padrasto que não sai de frente da TV e sua irmã mais nova adora fofocar seus segredos. Para completar, ele não é popular e não tem amigos na escola. Confesso, que pensei que essa história de popular fosse coisa de garotas, mas vi que não. Os garotos dão muito importância ao “status” escolar. Diante, desses problemas dá para ver um pouco da vida do Rafa e imaginar o que ele sente. Ele desenha tudo que pensa, fantasia as situações e as pessoas que o incomodam, ou seja, sua vida é um conto de fadas masculino, com direito a dragões, ursos malvados e ninjas.

    Recomendo a leitura. Você vai se surpreender com a história. E para os que reclamam que livro infanto-juvenil é infantil demais, leia com o pensamento na ideal centra da história. Tenho certeza que você vai se emocionar com o final e pensar: “Gostaria de ter feito uma escola assim!”

    Beijinhos,