• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    A Sociedade Cinderela - Kay Cassidy - Galera Record






    É difícil falar desse livro, porque eu estava com muita expectativa e elas se foram no começo da leitura. Achei que fosse encontrar uma história mais divertida e uma leitura acelerada. Pensei que fosse ler em uma noite, mas o início é bem lento e não é por conta dos detalhes e sim pela forma como a autora “desorganizou” as ideias e colocou elementos já bem usados em outras narrativas. Como, o grupo das que provocam os mais fracos, as meninas que se defendem, o popular correndo atrás da impopular.Isso me irritou, não  ao ponto de atrapalhar a leitura, mas sabe quando você está cansada de enlatados americanos? Sendo que as escolas brasileiras nem são assim. Na minha sala pelo menos não tinha isso de grupo de populares infernizando as Nerds.

    Sinopse:Aos 16 dezesseis anos, Jess Parker se acostumou a ser invisível. Depois de mudar de escola várias vezes por conta do trabalho do pai, ela se conformou com o status de eterna garota nova. Mas agora Jess tem a chance de uma vida: um convite para participar da Sociedade Cinderela, um clube secreto das garotas mais populares da escola, onde makeovers fazem parte do pacote. Mas há mais a ser uma Cindy que apenas reinventar o visual. E Jess está prestes a descobrir.

    A ideia central do livro, que gira em torno de uma Sociedade criada para melhorar o mundo e as escolas, é muito boa. Foi por isso que fiquei motivada a ler até o final e não me decepcionei muito, porque nas primeiras 100 páginas você fica cansada de tanta informação e tem vontade de jogar o livro longe, mas depois a história ganha um rumo e fica interessante. Só que quando você está super envolvido, o livro acaba. Parece que foi cortado ao meio, sabe? O final não teve nada de tão especial e a história não teve clímax. Estou sentindo que será mais umas daquelas séries em que o autor quer ganhar dinheiro e estica o livro para uma trilogia.

    Isso me deixou bem chateada, porque eu estava gostando da leitura, estava preparando uma resenha linda, mas aí puft! acabou  o livro. Difícil, muito Difícil, viu? Mas, nem tudo foi ruim. A personagem principal, Jess Paker é bem legal e não é neurótica, nem boazinha demais. Gostei muito disso, assim como a Lexy também não é malvada ao extremo. Ela tem uma razão para maltratar os outros. O destaque do livro vai para Sarah Jane, uma Cindy super fofa que conquistou meu coração. Acho que ela renderia uma ótima história em outro livro.

    A capa é fofa, mas é branca e eu tenho horror a capas assim, porque sujam com muita facilidade. A minha já está com umas manchinhas pretas e eu nem tirei o livro do quarto. A diagramação é boa e não encontrei erros de português. A editora fez o trabalho dela, mas a autora me decepcionou com esse corte na história desnecessário.Em vários trechos que ela desenvolveu demais sem necessidade e outros que precisavam ser mais explorados, ela deixou a desejar.

    Por exemplo, as questões relacionadas as Cindys, ao pai da Jess que só aparece quase no final, para mim ela nem tinha pai rs, a morte da mãe dos Steele. Enfim, não posso falar mais se não darei spoilers, mas para mim foi uma leitura agradável, curiosa, cansativa às vezes, mas valeu a pena. Espero a continuação. De repente o segundo livro é mais esclarecedor e divertido.

    Beijinhos,