• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    O Duque e eu - Julia Quinn - Editora Arqueiro




    O Duque e eu definitivamente mudou minha perspectiva sobre os romances. Eu lia muito romances modernos e um ou outro de época, mas resolvi dar uma chance e me apaixonei. Descobri em mim, uma leitora apaixonada pelos suspiros das Ladys e pelo cavalheirismo dos  Mister, ou Sir. Entrei em um novo mundo, conhecido só nos filmes, mas agora também nos livros. E o melhor de tudo é que escolhi um livro maravilhoso para começar essa aventura literária romântica.

    Sinopse:Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas.Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível.É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga.A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

    O livro é muito delicado e ousado ao mesmo tempo. Os personagens tão o tom da história e nos presenteiam com suas dúvidas, inseguranças e costumes de uma época muito gloriosa e marcante na história inglesa. Encontrei muitas semelhanças com o meu livro preferido Orgulho e Preconceito. Claro que Daphne não era igual a Lizzie Bennet, mas Simon Basset me lembrou um pouco Darcy e me fisgou já no Prólogo. Homens carrancudos com coração bom são os melhores.

    Os irmãos de Daphne também são muito importantes para o desenrolar da história. Cada um tem uma qualidade diferente e juntos formam os defensores da irmã que busca um bom pretendente para casar. Aliás, todos vão a bailes por imposição da mãe atrás de pretendes para casar. A senhora Bridgerton é uma mulher muito determinada a fazer bons casamentos para seus filhos e ,claro, muito engraçada também. Não tem como não rir das suas artimanhas para deixar Simon e Daphne mais a vontade.

    O livro é narrado em 3ª pessoa e mostra bem os sentimentos dois personagens principais. Gostei muito de ler tudo que eles sentiam, pois assim consegui formar uma opinião sobre o Duque e entender melhor a história. Diferente, de Orgulho e Preconceito que Jane não mostrou muito o lado de Darcy. Em O duque e eu, conheci bem Simon e torci por um final feliz bem fofo e meloso.

    Preciso destacar Dapnhe que teve atitudes memoráveis para uma mocinha do século XVIII e para Simon que apesar do orgulho venceu seus medos e foi atrás do seu grande amor. Não posso me esquecer de Anthony o irmão mais corajoso e mais amigos de todos os tempos. Ai, não é lindo? Os homens antigos eram muito educados e românticos. Queria ter sido uma duquesa.

    A leitura flui muito bem, os diálogos são bem construídos e você lê o livro em uma noite e ainda acorda chocada com a delicadeza e o humor da história. Adorei! Entrou para a lista dos meus preferidos e sem dúvida, os romances de época, invadiram a minha vida para ficar. Quero ler todos os livros da Família Bridgerton e aguardo ansiosamente pela publicação da Editora Arqueiro no Brasil.

    Recomendo à leitura! O livro é perfeito e inesquecível...

    Beijinhos,