• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Entre o Agora e o Nunca - J.A.Redmerski - Suma de Letras


    Sinceramente? Não sei nem como começar a resenha desse livro. Só posso dizer que estou completamente apaixonada pelos personagens principais e que o livro, mesmo depois de lido, não saiu da minha cabeceira. Isso não é uma simples ressaca pós-livro perfeito, isso é doença. Eu estou doente de saudades de Andrew Parrish e Camryn Bennet. Entre nessa resenha comigo e cuidado para não sair encantado pela história!


    Entre o Agora e o Nunca é narrado por Camryn e Andrew. Os dois contam a história de acordo com o que estão sentindo e assim podemos ver os segredos e mistérios do casal. Camryn passou por problemas muito sérios nos dois últimos anos que perturbaram a sua cabeça. Ela perdeu o namorado e amor de sua vida em um acidente de carro, seus pais se separaram e seu irmão mais velho foi preso por atropelar, bêbado, um homem. Com tantos problemas e mais uma pitada de drama por parte de sua melhor amiga Natalie, Cam decide pegar o primeiro ônibus e viajar para Idaho sem nenhum objetivo.

    O bom do livro é que a autora mostrou a realidade e fez questão de ressaltar como a viagem em ônibus é cansativa, estressante e dolorosa.  Eu sei que tem muito adolescente que quer fugir de casa, mas não faz Idea das dificuldades. Mas, estamos falando de um livro lindo, então no meio da história ela conhece Andrew, um jovem de 25 anos, que está indo para Wyoming visitar seu pai que está com um câncer terminal no cérebro. Ele é um garoto aventureiro, sem rumo, ama rock clássico e faz o estilo machão de fachada.*

    Uau! Só de ler isso eu já gelei a leitura e uma vontade enorme de chorar invadiu meu peito. Senti a dor do garoto em minha pele, mas qual foi a minha surpresa ao ver que mesmo sofrendo ele se permitiu amar. Essa percepção só foi possível, porque a autora escreveu de uma forma que o leitor fica preso e se identifica com as dores dos personagens. Eu não estou sofrendo como eles, mas eu entrei na história e senti tudo que eles sentiram.

    A linguagem informal e até mesmo os palavrões, que eu abomino em livros, colaboraram para uma narrativa realista e cativante. Eu não sei como não me irritei com os palavrões, mas eles pareciam tão certos e estavam tão bem encaixados no contexto que fez muito sentido. Eu mesma senti vontade de xingar tudo. O método de intercalar os personagens também deu super certo, só achei que Camryn narrou mais do que Andrew. Eu queria ler mais sobre ele.

    Apesar do clima mórbido, o livro é muito engraçado e sedutor.  Andrew no começo seduz Camryn involuntariamente e depois os dois entram em jogo com direito a uma pitada erótica e muitas cenas fofas e românticas. Foi muito interessante ver o jogo de conquista do casal e sentir como se fosse com você. Isso sem falar nas cenas de sexo... Ui!

    Esse livro faz parte de um novo gênero literário que vem conquistando o mundo: o New Adult. Os personagens são jovens, os problemas mais maduros e a linguagem mais intensa. Eu adorei e que venham mais livros assim para o Brasil.

    Sobre o final vi muita gente criticando, então vou defender sem dar spoilers. Eu entendi que o último capítulo caiu de paraquedas e deu um desfecho ao livro, mas se isso não tivesse acontecido eu não teria gostado. Eu gosto do clichê e gosto de ver finais felizes, sim! Poxa, os dois personagens sofreram o livro inteiro para chegar no final e suportar mais uma tragédia? Não, não! A autora fez bem e vamos aguardar as cenas do próximo capítulo na continuação da série. Eu particularmente não gostei de saber que era uma série, mas vamos torcer para que ela não estrague tudo.

             *Gosta de se sentir homem, mas no fundo tem um coração de manteiga.

    Beijinhos,