• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    10 coisas que nós fizemos ( e provavelmente não deveríamos)




    Sinopse:
    Dez coisas que nós fizemos (e provavelmente não deveríamos) está repleto de amizades tumultuadas, primeiros amores gentis e de partir o coração, gatos com segredos obscuros, uma narradora apaixonante, uma adorável gata adotiva e uma banheira de hidromassagem chamada Hula.


     
     

    Achei o meu perfil de livro. Sério! A personagem tem o meu jeito e a autora escreve como eu! Incrível. Fiquei tão feliz, que prestei atenção em todos os detalhes do livro e adorei a leitura. Sarah Mlynowski me surpreendeu muito com seu jeito irônico e realista de escrever.


     A capa e o título do livro são um convite para aguçar nossa curiosidade. Fiquei olhando para ela durante dias e tentando imaginar o que eu ia encontrar, ou se iria gostar, porque não é comum  livros com títulos enormes.
     Quando li o primeiro capítulo não parei mais e dei boas gargalhadas o tempo inteiro. A combinação realidade mais personagens cativantes me seduziram de uma forma diferente dos outros livros. Consegui romper as barreiras culturais entre Brasil e EUA e transportei a história para o meu ambiente. Normalmente, as histórias de jovens americanos, são diferentes e não me cativam como as brasileiras. Entretanto, o modo como à autora narrou fez com que a personagem e toda situação fosse universal.

    Tudo bem que deixar uma adolescente morar com a amiga e a “mãe” sem os pais por perto é muito esquisito, mas no final eu entendi um pouco do raciocínio do pai e vi que April aprendeu muito morando sozinha. Às vezes é bom deixar os filhos andarem com as próprias pernas e seguir com sua vida.

    Cada capítulo foi dividido nas 10 coisas que elas não deveriam ter feito, mas dentro tem subtítulos que dão ritmo a história. Gostei muito dessa divisão, não me cansei e fiquei muito curiosa. Era como se a personagem estivesse conversando comigo e me dando pistas da sua vida. Foi muito interessante acompanhar o amadurecimento de April a cada página virada.

    Os homens da história são bem engraçados e fofos. Tirando Noah que é uma mala sem alça o livro inteiro. Logo na segunda página eu percebi que ele estava empacando a vida de April, mas às vezes precisamos de um livro todo para mudar. Hudson é um lindo <3

    Recomendo o livro. Aprendi muita coisa e acho que amadureci junto com a personagem. Livro bom faz o leitor refletir e mudar.
     
    Beijinhos,