• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    As sete vidas do amor - Carla D` Alessio/ Bertrand Brasil



    Faltam sete dias para o Natal e, enquanto confessa seus pecados e insatisfações ao padre, Ada depara com o olhar ambíguo de um persa preto aos pés do sacerdote. Sem que ela saiba o real motivo, nota-se roubando o felino e levando-o para casa. Assim, Bemot, o gato surrupiado na sacristia, está fadado a assistir ao desenrolar das tramas da história, enquanto as protagonistas passam por situações difíceis e se veem forçadas a enfrentar um novo começo.É o que acontece com Ada, que tenta gostar de si mesma, abandonando os anos de descuido e indiferença que até então marcaram sua vida. Ou Gilda, constantemente em busca de alguém que compense sua maternidade fracassada; de Nina, que tem o corpo forte de uma atleta, mas os medos de uma adolescente; de Mara, advogada agressiva que, no entanto, tropeça no amor; com a fútil Bea e, finalmente, de Zoja, que se mudou da Ucrânia para a Itália tentando melhorar de vida.



    Eu tive alguns problemas com o início deste livro, pois não consegui encontrar lógica e me perdi várias vezes durante a leitura. Cada hora o narrador foca em um personagem diferente e como não os conhecia fiquei confusa e irritada, mas à medida que a história foi acontecendo a vida dos personagens se entrelaçaram e só neste momento eu pude entrar de cabeça no livro e curtir a narrativa. Entretanto, a autora continuou cortando a história de alguns personagens na hora errada.

    Os capítulos são bem longos e divididos nos dias da semana que antecedem o Natal. Além de expor com muitos detalhes a vida de sete personagens diferentes e bem amargurados. Teve horas que até eu fiquei para baixo com a falta de alegria da Mara e a arrogância da Nina. A personagem que mais gostei foi Zoja, não sei, mas me simpatizei demais com a ucraniana. Deve ser porque foi muito pisoteada na história rs. Adoro personagens sofridos.


    O livro foi ambientado na Itália e escrito por uma italiana, então a narrativa é um pouco diferente das que estamos acostumados. As características dos personagens são bem marcantes e fortes. O jeito que eles tratam a família também é bem agressivo, fiquei chocada com algumas partes e horrorizada em outras, mas compreendi algumas atitudes.

    O livro fica muito bom do meio para o final e prende um pouco mais. Ainda bem, porque estava à ponto de desistir. Não sei, mas achei o estilo da escritora bem pesado e esquisito. Não me agradou muito, mas gostei de ter lido. Tirei algumas lições da história.

    A capa é bonita, aveludada e bem trabalhada. A edição está ótima e encontrei poucos erros de digitação. Só faltou mesmo talento da escritora rs.


    Beijinhos,