• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Cadê você Bernadette? - Maria Semple - Companhia das letras

    Sinopse:Bernadette Fox é notável. Aos olhos de seu marido, guru tecnológico da Microsoft e rock star do mundo nerd, ela se torna mais maníaca a cada dia; para as demais mães da Galer Street, escola liberal frequentada pela elite de Seattle, ela só causa desgosto; os especialistas em design ainda a consideram uma gênia da arquitetura sustentável, e Bee, sua filha de quinze anos, acha que tem a melhor mãe do mundo. Até que Bernadette desaparece do mapa. Tudo começa quando Bee mostra seu boletim (impecável) e reivindica a prometida recompensa: uma viagem de família à Antártida. Mas Bernadette tem tal ojeriza a Seattle - e às pessoas em geral - que evita ao máximo sair de casa, e contratou uma assistente virtual na Índia para realizar suas tarefas mais básicas. Uma viagem ao extremo sul do planeta é uma perspectiva um tanto problemática. Para encontrar sua mãe, Bee compila e-mails, documentos oficiais e correspondências secretas, buscando entender quem é essa mulher que ela acreditava conhecer tão bem e o motivo de seu desaparecimento. Maria Semple revela, em seu segundo romance, a influência de grandes escritores contemporâneos como Jonathan Franzen e Jeffrey Eugenides, ao mesmo tempo que se afirma como uma voz original, marcada pelo melhor humor das séries de TV norte-americanas. Sem sentimentalismos, mas com muita empatia, Cadê você, Bernadette?

    Nem preciso dizer que escolhi esse livro pela capa! A combinação de cores e a imagem me conquistaram logo de cara, mesmo não me interessando muito pela sinopse. Mas, ao abrir o livro encontrei uma história surpreendente, filosófica e original. Um drama moderno com muitas nuances e questões marcantes. Eu nunca li nada parecido e fiquei embasbacada com a simplicidade e força da escrita da autora.


    Cadê você Bernadette? é um romance escrito através dos relatos e emails recuperados pela filha mais nova de um casal bem exótico. A mãe de Bee desapareceu e seu pai aparenta estar conformado com isso, sendo assim a menina decide juntar todas as evidências que possui, dentre elas emails, bilhetes, correspondências e relatórios de pessoas que citaram ou conviveram com Bernadette para tentar descobrir o motivo do seu sumiço. 

    No início fiquei pensando em como uma adolescente de 15 anos conseguiu tanta informação, mesmo sendo muito inteligente , é um tanto quanto difícil conseguir relatórios secretos, mas... segredo! :x

    O que ela não esperava era descobrir coisas sobre seus pais que não fazia ideia e ainda ter de lidar com a secretária intrometida de seu pai e a vizinha fofoqueira. Muito bom! O que era para ser uma briga entre vizinhas comum e uma história de uma mulher desgostosa, se transformou em uma deliciosa aventura pelas nuances da mente de Bernadette que vive trancada em casa e detesta conversar com as pessoas.

    A autora colocou muitos detalhes nas cartas e assim o leitor pôde imaginar melhor a história e criar a sua própria teoria sobre o que teria acontecido a Bernadette. Refleti várias vezes e me vi no mundo da personagem. Afinal, quem nunca sentiu vontade de abandonar tudo depois de uma grande decepção? Mas, o destaque fica para a profissão do marido, Elgie, que é um brilhante funcionário da Microsoft! Adorei ler um pouco mais sobre o cotidiano da empresa e preciso confessar que foi tão bem descrito que me apaixonei pelo trabalho. Fiquei com vontade de virar uma cientista maluca, ou analista de sistemas só para trabalhar lá. hahaha

    Outro ponto muito importante foi à viagem para a Antártida que norteou toda a história. Bee faz um pedido aos pais para viajar para lá caso passassem em todas as matérias com louvor. Achei tão incomum e exótico que fiquei com mais vontade ainda de terminar o livro  só para ver o que ia acontecer. Agora fiquei com vontade de viajar para lá. Como faz?


    Recomendo a leitura! Adorei o livro e não me canso de olhar para essa capa linda que ficará em destaque na minha estante!

    Beijinhos,