• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Anjo Caído - Daniel Silva - Arqueiro

    Sinopse: Após quase ser morto em sua última missão, o ex-agente israelense Gabriel Allon não quer mais pensar no serviço de inteligência. Dedicando-se a se trabalho como restaurador de arte, ele se refugia no Vaticano para dar nova vida a uma das maiores obras-prima de Caravaggio. Certa manhã, ele é chamado à Basílica de São Pedro pelo monsenhor Luigi Donati, o poderoso secretário pessoal do papa Paulo VII. Sob o magnífico domo de Michelangelo, jaz o corpo de uma linda mulher. A polícia suspeita de suicídio, mas Donati não acredita nessa hipótese e pede a Gabriel que investigue discretamente o caso. Ele só recomenda que Allon fique atento `regra número um do Vaticano: "Não faça perguntas demais." Gabriel logo fica sabendo que a mulher descobriu segredos perigosos que ameaçam uma organização global envolvida com o comércio ilegal de artes. Sem saber aonde sua caçada o levará, ele precisa impedir um atentado devastador que mergulharia o mundo em um conflito apocalíptico. Uma inebriante mescla de arte, intriga e história, Anjo Caído conduz o leitor por câmaras obscuras do Vaticano, pistas de esqui glamourosas de St. Moritz e avenidas graciosas de Berlim e Viena, até alcançar o inesperado clímax nos subterrâneos do território mais sagrado e disputado do mundo.

    Pode não parecer, mas eu sou uma fã de carteirinha de suspenses policiais, e devo dizer que Daniel Silva me surpreendeu com esse livro. Ele tem um jeito com de descrever as cenas e relatar uma sequência de fatos que me deixou presa da primeira página à última. Já estou louca pra ler todos os livros da série Gabriel Allon.
    Este é o 12º livro da série, e conta a história de Gabriel Allon, um ex-agente da inteligência israelense, que depois de aposentado se vê envolvido em um caso de grandes proporções. Tudo começou quando ele foi chamado à Basílica, e lá encontrou o corpo de uma mulher morta.

    À pedido de seu amigo, o monsenhor Donati, Gabriel investiga o que acredita ser o assassinato de Claudia Andreatti. E como em um bom suspense policial, acabamos descobrindo que ela foi morta por saber demais. A questão é, o que ela descobriu sobre as antiguidades do Vaticano que a levou a morte?

    Procurando responder a essa pergunta, Gabriel refaz os passos de Claudia e acaba encontrando uma conexão com o comércio ilegal de antiguidades e a maior organização global envolvida com ele. A partir daí o caso toma proporções gigantescas, chegando a envolver grandes organizações terroristas e o conflito árabe-israelense.  

    O livro todo ficamos envoltos em diversas mistérios e descobertas. E cada vez que achamos que o caso foi resolvido, Gabriel Allon nos leva para mais uma aventura que envolve antiguidades roubadas, diplomatas sequestrados, explosões de galerias, e muito mais. O ritmo do livro é eletrizante, e quando menos se espera temos uma reviravolta de deixar o queixo caído e a gente ficar torcendo pra tudo dar certo. 

    A narrativa do livro é muito boa, sem deixar pontas soltas. A história é fascinante, não pela ficção, mas pela quantidade de fatos históricos que encontramos nela. O autor soube muito bem relacionar toda a história do conflito árabe-israelense com a história de Gabriel Allon, tornando tudo verossímil. Acabamos por descobrir, de uma forma muito agradável, fatos da história do povo judeu e da guerra religiosa e territorial que é travada até hoje.

    Amei o livro, e com certeza vou ler os outros títulos do autor, que me conquistou. O personagem (todos eles) é super bem construído, e a única coisa que me fez falta foi não conhecer mais da história dele, porque fiquei bem curiosa. Mas acredito que isso se deu nos livros anteriores, e esse conta apenas mais um caso do ilustre (ex) espião Gabriel Allon. E apesar de esse ser o 12º livro da série, podemos ler tranquilamente sem ter lido os outros antes, como eu disse antes, não tem pontas soltas. 

    Resumindo, esse foi um dos melhores livros do gênero que eu já li. Chega se equiparar com meu amor por Dan Brown. Está super recomendado!

    Beijos,
    Larissa Gaigher