• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Lobos não choram - Patricia Briggs - Novo Século


    Sinopse: Anna nunca soube que lobisomens existiam, até a noite em que sobreviveu a um ataque violento... E se tornou um deles. Depois de três anos como o membro menos importante da alcateia, Anna aprendeu a manter a cabeça baixa e a nunca, jamais, confiar nos machos dominantes. Foi então que Charles Cornick, o matador de aluguel e filho do líder dos lobisomens da América do Norte, entrou em sua vida. Charles insiste em afirmar que Anna não está destinada a ser somente sua grande companheira, mas também um raro e valioso lobo Ômega. A força interior de Anna e a sua presença tranquilizadora serão realmente valiosas quando ela e Charles saírem a caça de um lobisomem desgarrado, uma criatura dominada por magia tão negra que poderia ameaçar toda a alcateia...



    Lobos não choram é um livro da Patricia Briggs, que foi publicado originalmente como um conto, e que depois de tando sucesso, esse conto teve uma continuação que é o livro. Esse conto se encontra na parte de trás do livro, e esse foi o único "erro" da editora. Acredito que deveria vir na frente, pois lendo o conto antes, a história fica com mais sentido e melhor ambientada.

    Desde a primeira vez que vi a capa e li a sinopse do livro, eu me apaixonei e simplesmente precisava ter esse livro na minha estante. Sou uma eterna apaixonada por romances sobrenaturais, e esse não me decepcionou em nada, amei o livro!


    Os protagonistas da história são Charles e Anna, dois lobisomens, que estão destinados a serem companheiros. Pra vocês entenderem melhor, vou ter que dar uma explicada no conto (sem spoilers, fiquem tranquilos, rs).
    Anna é um lobisomem que foi transformada à força e que em seus três anos na alcateia foi abusada física e psicologicamente, o que a deixou desconfiada de todos os lobos machos (principalmente alfas) e muito insegura. Sem falar em sua auto-estima, que praticamente não existe.

    No conto, Charles é quem salva Anna dessa situação e explica a ela, que na verdade, ela é um lobo Ômega, não fraca e submissa como a fizeram pensar. E é logo nesse começo, que o lobo de Charles escolhe o lobo de Anna como companheira. Porém para existir uma união entre os dois, tanto a parte lobo, como a humana tem que se ligar, e é isso que nos traz a história do livro.

    Anna é uma mulher bonita, porém tímida e insegura, e sem conhecimento algum do que é ser um lobisomem, principalmente um lobisomem ômega. Ela não confia em Charles e não consegue acreditar que ele queira ser companheiro dela.
    Charles, é um lobisomem forte, bonito, com a aparência de um guerreiro. E devido a sua "profissão" de mão direita do pai, que é alfa da alcateia, pode ser muito assustador. Como é  ele quem resolve os problemas da alcateia, muitas vezes é obrigado a matar aqueles que não cumprem as regras.

    Em Lobos não choram, Charles luta para conquistar Anna e à sua confiança, tentando convencê-la de que ela a quer de verdade e que seu lobo a escolheu como companheira e não vai trocá-la por ninguém. E em meio a tudo isso, ainda temos um lobo desgarrado que ameaça a alcateia, e como é seu dever, Charles vai atrás dele junto com Anna para resolver esse problema. Só que o que eles acharam ser simples de resolver acaba se tornando um problema muito maior que coloca eles e toda a alcateia em perigo.

    No livro somos apresentados aos costumes, hierarquia e conflitos dos lobisomens, e seu envolvimento (mesmo que indiretamente) com bruxas, vampiros e outros seres místicos. E por ser um romance sobrenatural, a autora foca mais no relacionamento do casal do que na aventura sobrenatural. Pra quem espera muita ação vai se decepcionar pois só tem mais do meio pro final do livro. Mas nem por isso o livro deixa de ser bom, a narrativa é fluida e envolvente. Tem umas cenas sensuais (na verdade, acho que só uma ou duas), por assim dizer, mas não chega a ser erótico também.

    Gostei bastante da escrita da autora e do modo como ela desenvolve os fatos. Eu achei que iria ficar muito irritada com tamanha insegurança da protagonista, mas isso não aconteceu, na verdade, até simpatizei com ela. E claro, não tem como não se apaixonar com Charles, esse guerreiro descendente de índios totalmente lindo, possessivo, protetor e apaixonado pela Anna.
    A história é muito boa, e eu adorei a autora, com certeza vou ler os próximos livros dela!

    Beijos,

    Larissa Gaigher