• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    O Feitiço Azul - Livro 03- série Bloodlines- Richelle Mead




    Sinopse: A atual missão da alquimista Sydney Sage fez com que ela revisse seus conceitos não só sobre os vampiros, mas também sobre a própria organização à qual pertence, responsável por esconder a existência dessas criaturas do resto da humanidade. Sydney acabou descobrindo um grupo dissidente que tinha muito em comum com os alquimistas, mas objetivos bem mais radicais. Certa de que seus superiores estão guardando segredos sobre essa facção paralela, ela contará com a ajuda do misterioso ex-alquimista Marcus Finch para tentar desvendá-los. Mas isso só será possível se ela conseguir escapar de uma ameaça ainda mais urgente; uma feiticeira cruel que suga a alma de jovens usuárias de magia. Enquanto isso, a garota luta contra os sentimentos cada vez mais fortes pelo rebelde vampiro Adrian Ivashkov. Há tabus e preconceitos milenares arraigados entre as duas raças, que representam um obstáculo enorme para esse relacionamento. Mas Adrian é persistente e é o único em quem ela confia para enfrentar as ameaças que se aproximam. Será que Sydney conseguirá se libertar do seu modo de vida e se render a esse romance?


    O terceiro livro da melhor série de vampiros que já li foi maravilhoso e me deixou com vontade e fôlego para ler mais cinco livros da autora com o mesmo tema. É impressionante a facilidade com que Richelle Mead cria a trama, desenvolve o enredo e ainda prende o leitor do início ao fim. Estamos falando de um livro com um tema clichê (amor proibido entre vampiros e humanos) e uma estrutura americana já conhecida, mas mesmo assim não tem como enjoar ou se cansar da história. Ai está o talento do autor! Quando ele consegue emocionar os leitores e criar novos conflitos em temas já famosos.
    Eu terminei o livro ansiosa pelo próximo, por conta dos ganchos que a autora deixou. Eu não imaginava que fosse acontecer tanta coisa neste livro que resultariam em mais conflitos para o restante da série. E mais uma vez não posso deixar de destacar a sagacidade de Adrian que já virou o meu personagem preferido de todos os tempos. O Moroi ( “vampiro do bem”) é artista e apaixonado por Sydney Sage uma alquimista super rígida que está em uma missão para salvar Jill outra Moroi ameaçada de morte. 

    Adrian é usuário do espírito e por isso bem filosófico e doido. Só que sua lealdade e amor por Sidney vai conquistar o coração da garota e dos leitores que vão ficar babando com tanta força e determinação do garoto. O casal entre em uma aventura de caça às bruxas e descobrem as verdades por trás do sistema dos alquimistas. 

    Eu adoro ver a evolução de um personagem, principalmente quando ele é um bad boy e se transforma por amor. Eu não li a primeira série Academia de Vampiros por medo de estragar minha relação com o Adrian, mas pelo que li em Bloodlines, Ele foi o lado que não conseguiu a garota principal da história. O bom é que podemos ver a sua versão e nos apaixonar por suas aventuras com Sydney. Neste livro eles roubaram a cena e deram pouco espaço para Jill, Eddie e Angeline aparecerem, mas mesmo assim eles ajudaram muito em momentos decisivos. 

    Recomendo a leitura da série inteira! A história é muito boa e as capas lindas demais. Na estante o colorido metálico se destaca e até quem não gosta de vampiros fica curioso. Por exemplo, meu pai que começou a ler só porque amou a cor da capa. hahaha

    Leia também a resenha dos outros livros da série:



    Beijos,