• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Infinity Ring- A maldição dos ancestrais - Matt de la Peña - Livro 4






    Sinopse:Quando Dak, Sera e Riq chegam ao próximo destino em sua jornada para consertar falhas históricas, são recebidos por uma tempestade. Eles estão na península de Yucatán, lar dos antigos maias, na época da chegada dos colonizadores espanhóis -ou pelo menos deveria ser assim. Sera tem certeza de que programou o Anel do Infinito corretamente, mas eles parecem estar séculos adiantados.

    Enquanto tentam descobrir o que aconteceu, os três jovens desconfiam que talvez exista um motivo para estarem ali: bem naquele momento os anciãos da aldeia estão escrevendo um códice importantíssimo, que travaria o destino daquele povo para sempre. Na escola, Dak e Sera haviam aprendido que os maias eram uma civilização violenta e cruel, mas talvez a história e a cultura daquela sociedade tenham sido mal interpretadas...
    Páginas: 208
    Formato: 14.00 x 21.00
    Acabamento: Brochura


    No quarto livro da série Infinity Ring, o leitor vai encontrar mais aventura, um Riq apaixonada e um Dak mais aborrecente do que nunca! Coitada da Sera! Além de lidar com as reminiscências vai ter que se concentrar em um terrível cataclismo que pode revelar coisas muito tristes sobre o seu futuro. 

    Leia a resenha do ,, livro.
    Leia o primeiro capítulo Aqui

    Dak continua engraçado, mas neste livro eu percebi certo amadurecimento, principalmente depois de um acontecimento que vai deixá-lo bem machucado. Eu fico boba em imaginar esses jovens lutando para lá e para cá sem parar. A garra dos viajantes do tempo é enorme, mesmo diante de obstáculos que parecem impossíveis. Os meninos vão lá e dão um jeito. Eles têm um objetivo na cabeça e vão até o final.

    Infinity Ring é uma série que eu recomendo para todos os adolescentes que eu conheço. A história é boa, os personagens envolventes e você sempre aprende alguma coisa no final. Sejam mensagens de vida ou históricas mesmo.  Dak e Sera foram “separados” dos pais e viver com a pressão de salvar o mundo para poder reencontrá-los é bem forte, mas eles tentam não pensar muito nisso e seguir em frente. Acredito que essa mensagem de superação e força pode ajudar muitos jovens desorientados.

    Outro detalhe que eu reparei na série e achei muito interessante é a uniformidade na escrita, porque cada livro é escrito por um autor diferente e isso poderia fazer com que o estilo da narrativa variasse, mas isso não acontece.  Há um padrão que os autores seguem e as diferenças são bem sutis.  Eu confesso que nos primeiros livros não notei nada, mas neste último vi que o autor colocou mais humor no Dak. 

    Recomendo a série e os contos e pistas que o site disponibiliza. O livro é interativo! Super divertido. Ah, se existisse um livro assim na minha adolescência eu ia brincar o dia inteiro de inventar histórias com os personagens! Muito bom mesmo. 

    Ah, só um detalhe básico. Gostei tanto do livro que li em 3 horas! rs

    Beijinhos,