• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    {Resenha} Enquanto a Chuva Caía - Christine M. - Novo Conceito


    Enquanto a chuva caía
    Sinopse: Erik não procura mais a garota dos seus sonhos. Vive em busca de adrenalina e de uma razão para continuar cumprindo tarefas obscuras. Ele sabe que é muito bom no que faz e não vê nada que possa ser melhor do que os seus dias repletos de perigo. O que Erik não esperava é que sua paixão por correr riscos seria a sua ruína. Ameaçado, ele precisa fugir para o exterior e viver disfarçado de cidadão comum, trabalhando como advogado em uma grande empresa. Marina comanda o império da família depois de seu pai ter sucumbido ao mal de Alzheimer. Precisa suportar ver os pais tombarem diante da ação implacável do tempo, enquanto ainda carrega a ferida provocada pela morte do jovem marido. Com o comando das empresas nas mãos, ela percebe que nem todas as atividades da corporação obedecem aos manuais de boa conduta. Quando ambos se encontram, presente e passado se misturam, dando início a um mistério arrebatador que os atrai a uma paixão incontrolável. No entanto, os segredos, cedo ou tarde, virão à tona e os colocarão em lados opostos da balança. Nenhum dos dois é inocente, mas será que eles aceitarão as verdades que tanto se empenham em esconder? É possível construir um futuro mesmo depois de descobrir que nesta história não há mocinha nem herói? 




    Não sei se foi pela sinopse, pela arte da capa ou estado de espírito, mas tive a nítida impressão que esse seria um livro muito pesado. Bom, essa minha opinião mudou na mesma velocidade em que as páginas eram passadas. Vou contar o por quê. 

    No primeiro capítulo minhas expectativas foram aparentemente superadas. Somos apresentadas ao protagonista, Erik, em grande estilo, com direito a tortura, tiros e interrogatórios, não necessariamente nessa sequência. Pensei que tinha adivinhado o perfil do personagem. Porém, contudo, todavia, apareceu a Marina e mostrou a mim, e ao Erik, que até mesmo os piores tipos podem ser dobrados.

    A Marina, nossa mocinha, é aquele tipo de pessoa que se fosse minha amiga eu já teria indicado um banho de sal grosso a tempos! Antes de completar 30 anos a garota já tinha passado por poucas e boas. A última era a progressão da doença de seu pai. O fato é que ela já "sobrevivia" a espera de mais perdas e desilusões.

    Uma das coisas que me chamaram atenção no livro foi o assunto Alzheimer, doença do pai da Marina. Eu tenho familiares com a doença e trabalho com ela então foi impossível não me sentir mais próxima da personagem. O Alzheimer é uma doença que muda a dinâmica familiar e com o qual é muito difícil de lidar, mesmo com o total esclarecimento sobre a patologia e seus efeitos deletérios a longo prazo.

    O Erik aparece na vida da Marina neste momento. A princípio ele é apenas um dos vários empregados da empresa onde ela é CEO. Mas, conforme nós vamos desvendando a trama, descobrimos, junto a eles, que esse emprego do Erik e o encontro com a Marina, não é uma coincidência.

    Bom, eu disse que pensei que esse livro  seria sombrio. Tinha tudo pra ser, mas não foi. Existe sim um viés de intriga, assassinato, roubo e  outras ações criminosas, que poderiam fazer com que o livro se tornasse um suspense ou romance policial, mas não. A autora conseguiu construir a história de um forma equilibrada. Junto a parte mais obscura ela trabalhou muito bem as relações familiares e de amizade entre os personagens como também o romance, Principalmente o romance.

    Pois é, o romance! Eu não poderia deixar de falar sobre um casal tão lindo. Ambos tem histórias das quais não dá para se orgulhar. Aqui não existe um príncipe politicamente correto e muito menos uma mocinha doce e inocente. Ambos erraram, mentiram, feriram e foram feridos. A forma como eles mudam  em função um do outro, o Erik cada dia mais fofo e cuidadoso com a Marina e ela por sua vez mais aberta, mais disposta a se envolver, se arriscar nesse relacionamento, dá um ar especial ao livro que quebrou esse padrão obscuro da trama.

    É isso, mais uma leitura muito proveitosa que eu super indico para os que gostam de um pouco de mistério e suspense em seus livros.

    Abraços,

    Denise Rodrigues