• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    {Resenha} Minha última duquesa - Daisy Goodwin - Editora Fundamento



    Beleza, fortuna, admiradores e a arrogância ingênua de acreditar que o dinheiro lhe abriria todas as portas era do que uma jovem precisava para ser feliz nos Estados Unidos no final do século 19. Cora Cash tinha tudo isso. Mesmo assim, lhe faltava o que alguns consideravam o mais importante: um título de nobreza. Por isso, para conseguir um casamento que lhe garantisse um status social inabalável, ela partiu para a Inglaterra aos 18 anos. A primeira impressão do novo país não foi nada boa – a aristocracia era fria e hostil, dominada por intrigas e fofocas. Mas a situação ficou ainda pior quando Cora se apaixonou por um homem que mal conhecia… e entrou em um jogo com regras desconhecidas e que tinha como único prêmio a própria felicidade.

    Que capa linda de viver! Mas fui enganada pela capa... =[ Achei o livro bem maçante! A história demora a se desenvolver e quando você acha que vai rolar algo mais interessante... nada! A mocinha não é muito inteligente e sim a vilã. O mocinho mete os pés pelas mãos constantemente... Resultado, uma história que pode chegar muito perto da realidade mas que ao meu ver não é muito divertida de se ler.
    Cora foi criada por uma mãe extremamente preocupada com a aparência e que busca constantemente um lugar ao sol na fechada sociedade americana. Apesar de toda sua fortuna ela não consegue comprar a simpatia das damas da sociedade. Portanto ela vai para a Inglaterra querendo casar a filha com um nobre, de preferência um duque ou um príncipe! 
    Seus desejos são atendidos quando sua filha cruza por acaso o caminho de Ivo, nada mais que um duque. Após um breve noivado e um casamento de conto de fadas em Nova York a senhorita Cora Cash se torna duquesa e passa a morar na Inglaterra, onde tenta nadar nas águas traiçoeiras da sociedade inglesa. A duquesa nem imagina que Charlote, na verdade não quer sua amizade e sim o seu marido. E caindo em várias armadilhas seu coração está cada vez mais partido.
    É quando sua paixão das adolescência reaparece, Teddy Van Der Leyden. Essa visita a faz repensar nas escolhas feitas um pouco mais de um ano antes.
    Um livro com todos os elementos para ser uma grande história de amor, perdão e redenção, mas que na verdade é uma grande crítica a sociedade americana e inglesa, além de apontar grandes diferenças entre o Mundo Novo e o Mundo Velho.
    Apesar da capa linda de viver, não recomendo a leitura. =[ 
    Fico muito triste quando um livro não atende as expectativas.
    bjo