• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    {Resenha} Um dia de cada vez - Courtney C. Stevens - Suma de Letras


    Sinopse: Alexi Littrell era uma adolescente normal até que, em uma noite de verão, sua vida é devastada. Envergonhada, a menina começa a se arranhar e a contar compulsivamente uma tentativa de fazer a dor física se sobrepor ao sofrimento que passou a esconder de todos. Ela só consegue sobreviver ao terceiro ano do ensino médio graças às letras de música que um desconhecido escreve em sua carteira. As canções parecem adivinhar o que o coração de Alexi está sentindo. Bodee Lennox nunca foi um adolescente normal, mas agora é o menino que teve a mãe assassinada pelo pai. Em seguida, ele vai morar com os Littrell, e Alexi acaba descobrindo que o Garoto Ki-Suco, o quieto e desajeitado menino de cabelos coloridos, pode ser um ótimo amigo. Em Um dia de cada vez, Alexi e Bodee, ao mesmo tempo em que fingem para o resto do mundo que está tudo bem, passam a apoiar um ao outro, tentando viver um dia de cada vez.


    Um dia de cada vez é o tipo de livro que eu nem sei como escrever sobre. Não sei nem por onde começar a falar de um livro que conseguiu ser perfeito! É tão intenso, emocionante, bem escrito, com personagens e conflitos tão reais que quando você termina só quer se enrolar em cobertor e chorar e querer mais de um livro tão lindo!

    Apesar de ter achado (não sou nenhuma profissional da área pra atestar isso com certeza) que a tradução pecou um pouco - ou muito - a ponto de tornar a narrativa confusa em alguns pontos (principalmente no início) achei que a história do livro em si compensou tudo! O livro inteiro é, além de um entretenimento, um grande aprendizado. Acho que muitas pessoas na situação de Alexi (ou mesmo que não esteja na situação dela) vão se identificar.

    Bem, não vou falar muito sobre a história, pois acho mais interessante e proveitoso se pularem de cabeça nela, sem saber nada, assim como foi comigo. A surpresa, a agonia da história vai ser muito mais apreciada se você pouco saber dela. Acho que só a sinopse já está suficiente pra entender o que vamos encontrar nesse livro, mas mesmo assim, vou fazer um apanhado geral pra vocês ficarem por dentro.

    Neste livro temos, Alexi Littrell: uma menina de 16 anos que está lutando pra passar pelo 3º ano como uma garota normal. Após o verão entre o 2º e 3º ano sua vida mudou drasticamente e ela luta diariamente pra fazer tudo voltar ao normal sem que ninguém perceba que alguma coisa aconteceu.

    Temos também Bodee Lennox: um garoto que, como vocês viram/leram, teve sua mãe assassinada pelo seu pai, e luta com seus próprios demônios ao mesmo tempo em que os esconde do resto do mundo - o que é relativamente fácil já que é um garoto muito solitário.

    Ao longo do livro acompanhamos a história desses dois personagens, que inesperadamente entram na vida um do outro, enquanto eles lutam com o sofrimento e solidão de maneiras ao mesmo tempo diferentes e parecidas. O que aconteceu com um não tem nada a ver o que aconteceu com o outro, mas isso não quer dizer que o sofrimento deles, ou a maneira de lidar com isso não seja semelhante.

    Durante o livro acompanhamos os conflitos de Alexi, sua compulsão de se arranhar, seu sofrimento, e aos poucos vamos entendendo o que aconteceu com ela. Nas primeiras páginas temos uma ideia do que foi, mas só temos a certeza mais pra frente, quando ela começa a se abrir pra Bodee, o que pra ela, era mais que inesperado. Os dois começam a se ajudar mutuamente, encontrando um no outro uma amizade que parecia improvável antes do verão. 

    É emocionante acompanhar os medos e os processos de cura de Alexi e Bodee, e ao mesmo tempo é lindo ver como os dois formaram uma ligação tão profunda que seria muito difícil acontecer em outras circunstâncias, ou com outras pessoas. Apesar das diferenças ou da probabilidade disso, os dois se tornam mais do que amigos: se entendem, se compreendem. Só acompanhar o crescimento dos dois juntos já seria maravilhoso, mas a autora desenvolveu a história de tal forma que ficamos o tempo todo curiosos e em agonia pra saber o que e como realmente aconteceu o que aconteceu com Alexi, mas só vamos descobrindo isso aos poucos, o que mantém o interesse constante no livro, sendo impossível largá-lo. 

    Resumindo: o livro é perfeito. É uma lição de vida pra muita gente e uma maneira de ajudar tantas outras. Fica ainda mais emocionante ao lermos o "recado" da autora pros leitores, que explica que ela mesma passou por uma situação semelhante a da Alexi. Só posso dizer que amei esse livro demais, ele é lindo do começo ao fim e muito viciante. Já estou em depressão pós livro de Um dia de cada vez, que li em nada mais nada menos que quatro horas. 

    Recomendo muitíssimo a leitura, é um livro que super vale a pena der lido, que além de ser bem narrado (apesar dos erros de tradução ou revisão) é emocionante. Tenho certeza que a maioria de vocês vai derramar poços de lágrimas ao ler e ao mesmo tempo sorrir com a progresso e amor dos personagens. É um dos melhores livros do ano <3

    Beijos,
    Lari Gaigher