• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Quatro - Veronica Roth

    "Talvez aqui, na Audácia, bravura é a maior forma de sabedoria, o conhecimento que a vida pode e deve ser vivida sem medo."
     Li esse livro tempos atrás - cerca de 3 meses -, quando ainda nem havia sido lançado no Brasil e estava super empolgada pra fazer essa resenha e divulgar ao mundo o quanto o livro é bom, mas diversas coisas aconteceram e acabou que só estou fazendo a resenha agora. Enfim, antes de qualquer coisa já vou avisando que pra quem não leu a série Divergente pode ser que tenha alguns pequenos spoilers (nada demais, acreditem). 

    Four (Quatro como ficou no Brasil) é uma seleção de quatro contos narrados sob a perspectiva do personagem Quatro que contam sobre sua vida antes, durante e depois de sua transferência pra Audácia, quando conhece Tris. Há ainda no final do livro três capítulos extras de cenas de Divergente narradas por Quatro.

    Como todo fã de uma série ou trilogia dessas, nós leitores ficamos ao mesmo tempo extasiados por poder ler algo a mais sobre o mundo e os personagens que amamos e apreensivos por não saber se estará no mesmo nível de qualidade ou não dos livros principais da série, e me arrisco a dizer que Veronica foi tão bem (se não mais) sucedida em Four quanto nos outros livros.

    O primeiro conto, nos mostra a vida de Quatro antes da Audácia, quando acompanhamos ele ainda como um menino assustado da Abnegação. Nesse primeiro conto já fica evidente a evolução dele como personagem, o modo como cria coragem e enfrenta seus medos. O segundo conto já mostra ele na Audácia, sua iniciação e tudo que tem que enfrentar e mudar em si mesmo pra se tornar um efetivo membro dessa facção. Acompanhamos a vontade dele de deixar o passado pra trás e escrever uma nova história. 

    O terceiro conto é o que mostra ele após a iniciação, quando ele "estuda" pra escolher sua profissão dentro da Audácia, é quando ele decide ser instrutor e quando conhece mais a facção a qual escolheu pertencer. O último conto já nos insere fatos que conhecemos, apenas com pontos de vista diferentes. Acompanhamos o outro lado de acontecimentos que vimos em Divergente, como algumas das interações entre Quatro e Tris. 

    No geral o livro veio com o propósito de nos mostrar a evolução de Quatro, sua transformação de um menino assustado pra um instrutor temido. Nos mostra o quanto ele teve que enfrentar e todo o medo que sentiu, que não fica tão evidente em Divergente, quando achamos que ele é forte e inabalável. Vemos o lado mais frágil de Quatro, inclusive algumas cenas bem intensas dele com o pai, onde a emoção quase salta das páginas e faz tudo parecer muito real.

    Quatro se mostra pra gente de uma forma completamente diferente da que vimos em Divergente, mesmo quem não gostava dele passa a gostar depois desse livro, depois que ele mostra a que veio, mostra seu valor. 

    Embora eu saiba e perceba que Quatro e Tris tem personalidades diferentes, uma coisa que me incomodou foi que Veronica usa o mesmo tipo de narrativa para os dois. O que difere um do outro são os acontecimentos, que sabemos pertencer a vida de Quatro, e o gênero masculino da fala, pois fora isso a narrativa é praticamente a mesma, o que é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque continua fluida, direta e sem lenga lenga, mas ruim porque não dá aquele individualidade e peculiaridade de cada personagem.

    Apesar disso o livro é maravilhoso, indispensável para os fãs da série e de Quatro. Esse livro mostrou que Divergente sob o ponto de vista de Four teria sido sensacional. Amei ter conhecido mais a história dele e perceber o tamanho da evolução dele até chegar onde o conhecemos, como o temido instrutor. Acredito que esse livro é essencial para os fãs de Divergente! <4

    Classificação



    Beijos,