• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Movie Day: Cinquenta Tons de Cinza


    Oi pessoal, o Movie Day de hoje traz um filme que muitos de vocês estavam super ansiosos e curiosos para saber como ia ficar. Então, eu (Lari), a Rafa e a Sabrina resolvemos fazer esse post em conjunto e escrever nossas opiniões sobre o filme. Já adianto que terá muitas contradições, assim como o filme, que teve seus pontos bons e outros ruins. O filme causou polêmica antes mesmo da estréia, você que ainda não assistiu não pode deixar de ler este post e, você que já viu o filme, também deve ler, pois queremos saber a sua opinião! =)

    Só para vocês não se perderem:

    Rafaella escreverá de rosa;
    Larissa escreverá de azul;
    Sabrina escreverá de laranja.

    Ok?



    Para começar preciso dizer que não li o livro, portanto vou apenas expor meu ponto de vista de expectadora. Sinceramente, não criei muitas expectativas sobre o filme. É claro que eu sabia mais ou menos como era o desenrolar da história, pois a maioria das minhas amigas leram o livro e por muito tempo não se falava de outra coisa. Eu sabia que haveria sexo, submissão sexual e sadomasoquismo. Mas o que ninguém me falou foi sobre o jogo de sedução entre as personagens. Ana tenta resistir bravamente, mas Sr. Grey exala testosterona! É tanta testosterona que consegue exalar pela sala do cinema e atingir quase toda platéia! Rsrsrs

    O ator é gato toda vida, mas faltou um pouco mais de química entre os atores, foram atuações muito boas, mas isoladas. As cenas de sedução e sexo são muito lentas e me deram muito sono, dei umas bocejadas lá no cinema. Discordo de quem o classifica como pornografia, em minha opinião temos muito erotismo nos 127 minutos de filme. Apenas. Independentemente das correlações com o livro, as cenas foram bem feitas e a minha preferida é essa do piano, onde o Sr. Gostosão deixa escapar um pouco de sua alma. A história como um todo perde pontos por ser muito clichê. O filme tem sim começo e meio e fim.  Fim este que nos deixa com gostinho de quero mais. Não é nem o melhor, nem o pior filme que já vi. Dou 3 estrelas!

    Depois de toda a polêmica e todo o mimimi em cima desse filme, eu não resisti e tive que assistir. Confesso que no final fiquei tipo: Oi? Todo o burburinho era por causa disso aqui?! Tudo bem, o filme não é exatamente dos piores e tem sim suas qualidades, mas não achei que é esse bafo todo que estão comentando por aí. O que realmente me surpreendeu e que eu gostei no filme foi o enredo, que é extremamente fiel ao livro, todos os acontecimentos importantes estão lá e poucas adaptações foram feitas. Além disso, a encenação dos atores foi extremamente boa. Ana até ficou melhor do que no livro, já que não temos aquela ladainha chata dela narrando com sua "deusa interior". Hahaha

    O Grey realmente ficou incrível, o ator soube representar muito bem, inclusive fazendo aquela expressão controlada e impossível de se ler como Ana descreve no livro. Porém, achei que os dois não tiveram química alguma e o filme foi muito artificial e foi por isso que não gostei. Não consegui me sentir envolvida na história como foi no livro, não senti a química e a paixão entre as personagens. Há sim a sensualidade - inclusive achei as cenas de sexo muito mais sensuais do que pornográficas, o que eu adorei -, mas a química ficou faltando e isso foi o grande responsável por eu não ter gostado. 

    Acredito que o roteiro contribuiu muito por essa falta de sentimentos e emoções nas telas, alguns dos diálogos que Christian tem com Ana que expressam o sentimento dele por ela não estão no filme. Coisas que ele faz por ela que demonstram que ela é importante para ele não tem evidência, e fica parecendo que ele nem sequer gosta dela. Para mim, isso fez muita falta. No geral o filme é até razoável, é um bom entretenimento, as cenas foram bem feitas, a trilha sonora está maravilhosa e a atuação foi boa, mas o fato de não ter me sentido envolvida na história e percebido as emoções dos personagens fez cair alguns pontos no meu conceito. Tirando isso, acredito que boa parte dos expectadores vão gostar do filme.

    Eu não sou fã de modinhas, leia-se: não leio um livro só porque todos estão lendo. Sempre espero a "poeira baixar" e só então decido se quero ou não realmente ler tal obra. Sim, porque independentemente da qualidade, é uma obra. O autor investiu tempo e, de certa maneira, trabalhou duro para desenvolver seu trabalho (mesmo que tenhamos que criticar bastante no final). Dito isso, comprei os e-books antes do lançamento nacional e li todos em sequência. O que me fascinou foi a história (única e exclusivamente) de Grey, pois sabendo que Anastasia Steele era a versão mais "foguenta" de Bella Swan, não esperei grande coisa dela.

    Quanto à adaptação, fiquei num verdadeiro impasse. Achei que o filme ficou com ares de comédia romântica, arrancando-me boas gargalhadas em diversos momentos. Diria até que prefiro a personagem do filme, cuja adaptação ficou mais digna, pois no livro ela é realmente um sonífero. Infelizmente, faltaram muitas interações essenciais, uma vez que as personagens têm intensas trocas de e-mails e sms. No filme isso ficou bem a desejar e, no livro, achava esse detalhe a parte mais divertida da história.

    Christian Grey foi muito bem representado. No entanto, senti MUITA falta das questões psicológicas; seus medos, fantasmas, traumas e etc. São raríssimos os momentos em que escapa alguma coisa. Me decepcionei bastante, pois tudo o que ouvia no burburinho era que ele era um "psicopata". Entendo que muitas pessoas não leram o livro e é exatamente por isso que o filme deveria ter explorado melhor a história dele; para que as pessoas não concluam que o filme/livro se trata apenas de um cara cheio de fetiches e práticas sexuais nada convencionais. Ademais, o ator é incrivelmente lindo e sexy e tem uma bunda maravilhosaO sexo foi muito água com açúcar. Esperava ver o circo pegar fogo, mas o lado bom é que não faltam ângulos para apreciar o ator. E geeente... Alguém precisava depilar aquela garota! Meldels!

    Sobre a polêmica de apologia à violência doméstica, relacionamento abusivo e etc., só tenho uma coisa a dizer: pesquisem e se informem. A prática do BDSM (que deve ser sã, segura e consensual) é mais comum do que se imagina e Grey deixa tudo bastante explícito no seu famoso "contrato". Anastasia tem o tempo que precisa e tudo o que faz é porque quer/permite. Ela poderia sair correndo e fugir para a barra da saia da mãe, mas não, ela quer sempre saber mais. A parte mais dramática/tensa é a que ela leva aquelas lapadas de cinto, onde ela PODERIA/DEVERIA usar a palavra de segurança (SAFEWORD), mas que ela mesma, no livro, deixa claro que quer ir até o fim. Então aguenta, filha. Quem não leu o livro estava se descabelando com a cena. Aff! Meu marido, que nem leu, entendeu tudo.

    Li alguns artigos sobre violência doméstica/física/psicológica e afins e, sinceramente, nenhum se encaixou. Sobre Grey dar palpite no que ela come, veste, dirige e etc. Também não há crime. Um cara que passou fome sabe dar valor ao pão que come, uma cara rico e fino obviamente vai querer uma mulher sempre bela ao lado dele (que mulher iria querer usar farrapos?). Se ele pode, por que não presentear a amada com um carrão? Dá pra mim, querido. Eu quero! Enfim, não é questão de romantizar as coisas, mulher gosta de ser mimada/bajulada sim. Roupa, carro, joia... Ou sou anormal? Perguntem para o meu marido. Hahahaha 

    P.S.: O Edward só porque não usava um chicotinho não era abusivo, agora o Grey é? Bitch, please. Hahahaha. Diria que o filme foi, hummm, 3,5.

    Beijo, galera!


    Para finalizar, temos o trailer oficial. Quem já assistiu, discorda ou concorda conosco?





    Quem ainda não leu o livro e quiser participar do nosso sorteio no Instragram é só clicar AQUI e seguir as regras. O período de participação vai até o dia 08/03/2015.