• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Jonathan Strange & Mr. Norrell | S. Clarke

    Em plena Inglaterra do ano de 1806, um novo integrante faz uma das perguntas mais polêmicas que a Sociedade Culta dos Magos de York já ouviu: "Porque não se faz mais magia na Inglaterra?". Quando Mr. Segundus fez essa pergunta aos magos, jamais imaginaria sua repercussão. Afinal, para os estudiosos de magia de York, cavalheiros não deveria praticar magia, apenas estudar sobre ela. Portanto, a magia na Inglaterra era praticamente inexistente, mesmo que existissem inúmeros cavalheiros que se auto intitulavam magos apenas por saber boa parte da história da magia. 

    Porém tudo sofre uma reviravolta quando Mr. Segundos com a ajuda de seu mais novo defensor Mr. Honeyfoot, resolvem procurar a resposta para essa pergunta e acabam descobrindo um mago realmente capaz de fazer magia: Mr. Norrell. Conhecido por sua imensa e muito bem abastecida biblioteca, Mr. Norrell é um mago recluso de York, o qual ninguém conhece mas que ao receber a visita dos dois magos afirma ser praticante de magia.

    Após essa visita, acontecimentos polêmicos na Sociedade devido a afirmação de Mr. Norrell, algumas trocas de cartas e um documento assinado, resolve-se que para provar ter falado a verdade Mr. Norrell faria uma demonstração de suas habilidades, e provando ter falado a verdade, os magos da Sociedade deixariam de ser magos. Acontece então que ele realmente falava a verdade, e, para cumprir com o combinado, parte para Londres com o objetivo de popularizar a magia. 

    A partir daí seguem-se uma sucessão de reviravoltas e acontecimentos, um deles é o novo aprendiz de Mr. Norrel, o Jonathan Strange, que descobriu seu talento para magia. Mas logo no começo de seu aprendizado ele começa a se desentender com Norrell em relação a seus ideias e conhecimentos, e no fim acaba ficando com a preferência do público e decidindo seguir seu próprio caminho.

    Confesso que pedi esse livro unicamente impulsionada pela capa e pela sinopse que mencionava magos, um dos meus assuntos preferidos quando se trata de livros, e me surpreendi com o tamanho do livro quando chegou. Ler 824 páginas é algo assustador se o livro não for bom ou envolvente, e esse era o meu medo. Acontece que no fim das contas, foram 824 páginas super prazerosas, que me encantaram em cada uma de suas linhas.


    Susanna Clarke pode ter demorado 10 anos pra publicar esse livro, mas quando o fez, foi lindamente. Não sei nem por onde começar a elogiar esse livro de tão sensacional que ele é! Acho que uma das coisas que tenho que chamar a atenção é a criatividade da autora e o mundo perfeitamente construído que ela criou. O universo dos magos foi tão bem elaborado que tem até bibliografia fictícia dos livros mencionados. Foi tão bem inserido no contexto histórico da época que a gente quase acredita que realmente haviam magos durante a guerra entre a Inglaterra e a França. Tendo lido esse livro posso entender perfeitamente o porque de ter demorado 10 anos para ser escrito, afinal a autora deve ter feito muita pesquisa pra ambientar tudo tão bem. 

    Outro ponto sensacional são os personagens. Eles são tantos que pode confundir o leitor no começo, mas é perceptível que cada um ali tem seu papel e foi marcante de alguma maneira. Eles são todos bem elaborados, muito humanos, muito reais. Todos tem características próprias que os tornam únicos. Além disso são muito inteligentes, o que faz com que seus diálogos sejam interessantíssimos.

    Quanto a narrativa o que tenho a dizer é que foi perfeita pro livro. Pra quem não está acostumado pode ser que não seja muito fluida, pois a autora usa um estilo mais formal, mais de acordo com a época em que se passa o livro, porém não é nada exagerado, nada com que faça que precisemos parar a leitura toda hora pra ir atrás de um dicionário. Dá mais trabalho sim, mas a narrativa em terceira pessoa encaixa muito bem com o livro.

    O livro é dividido em três partes e cada uma delas é muito bem amarrada, com o mesmo ritmo. Susanna, com suas impecáveis descrições e seu universo fantástico incrível nos transporta pra história, nos faz sentir em plena guerra em meio a magos. Este livro é realmente digno de tudo que falam por aí! Susanna é uma escritora e tanto e Jonathan Strange e Mr. Norrell é um livro sensacional

    Classificação







    Beijos,