• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Pines - Blake Crouch

    Ele tinha visto coisa pior em combate, mas nunca sentido um cheiro pior. O branco dos ossos se mostrava em toda parte: nos pulso onde havia sido algemado à cabeceira e aos pés da cama, na perna direita onde estava exposta, a carne parecia ter sido desfiada. O lado esquerdo do rosto estava à mostra até as raízes dos dentes, o estômago também estava inchado. Ele pôde ver o calombo debaixo do terno esfarrapado, que era preto e de corte simples... Assim como o seu.

    O agente do serviço secreto dos Estados Unidos, Ethan Burke, recebe a missão de encontrar dois de seus colegas, que desapareceram quando trabalhavam na cidadezinha de Wayward Pines, no estado americano de Idaho. Quando está chegando ao lugar, ele sofre um violento acidente de carro e, dias depois, acorda num hospital da cidade sem seus documentos e a pasta que continha informações detalhadas sobre sua missão.

    A equipe médica o trata muito bem, mas ele pressente algo estranho. Burke tenta entrar em contato com sua mulher, no entanto, seus esforços são em vão. Ele começa, então, a perceber ao conversar com os moradores, que a cidade não é exatamente o cenário ingênuo que lhe pareceu. Aliás, nada é o que parece em Wayward Pine e a aura de mistério só aumenta quando o agente descobre que uma cerca elétrica circunda a cidade. O que diabos ela fazia lá? Impedia alguém de entrar ou de sair? Ele não fazia ideia.

    Pines é narrado em terceira pessoa e tem um enredo envolvente desde as primeiras páginas. A sensação é de ler um roteiro de filme e, para embasar essa afirmação, ressalto que o livro ganhou uma adaptação televisiva. Ainda não tive oportunidade de ver nenhum capítulo da série, mas pretendo me programar para assistir ao menos o piloto. Não sei o quanto de fidelidade os roteiristas usaram, mas se eu gostar, farei um post de Série Day falando sobre isso.

    Quanto a leitura, ela se torna muito rápida e fluida, pois a atmosfera de suspense acaba por despertar cada vez mais a curiosidade e é inevitável não devorar página após página. Minha única ressalva é que o mistério é um pouco grande demais e tive um pouco de raiva pela demora da revelação. Hahahaha. Burke é um personagem astuto e muito inteligente, além de ser um grande observador.

    A cidade por si só é sinistra, assim como os moradores. Sabe aqueles filmes de terror que se passa em cidade interiorana e todo mundo é suspeito? É tipo isso. Burke descobre que um dos agentes está morto e, o outro, vivo. No entanto, com uma aparência surpreendente. Será que a pessoa foi submetida a uma cirurgia plástica? Não posso dizer. Será que Ethan estava delirando por conta do acidente? Também não posso dizer. Hahahahaha! A única coisa que posso garantir é que a cidade esconde vários segredos e Burke está disposto a descobrir

    Esse foi meu primeiro contato com o autor e adorei a história. Para quem gosta de suspenses, essa é uma boa dica de leitura. No entanto, devo salientar que há certa dose de ficção científica e a história não é, de todo, um thriller policial. Isso não me incomodou e acredito que deixou a trama muito mais interessante. Há muitas cenas de ação/perseguição e uns esporádicos momentos onde nada acontece, mas gostei do ritmo. Li poucas críticas sobre o livro e elas estão bem divididas. Porém, acho que é questão de gosto mesmo. 

    Recomendo!

    Classificação:




    Beijão,