• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Sangue Mágico - Ilona Andrews

    - Eu sei que Greg morreu - disse ela. - Sei que você está procurando o assassino. Você deve largar esse caso, Kate. Sei que você vai me ignorar, mas tenho que avisá-la. Isso não é bom, Kate. Não é nada bom.

    Bruxos, magos, vampiros, metamorfos, necromantes... Todos eles coexistem ao lado da humanidade, revelados desde que essa onda de poder se espalhou violentamente pelo mundo. Quando ela chega, toda a tecnologia para de funcionar. Quando ela se dissipa, a tecnologia volta a assumir o controle e é nesse momento que os feitiços de proteção deixam de ser eficazes, tornando-se incapazes de manter os monstros do lado de fora. É nesse cenário que Kate Daniels ganha a vida como mercenária. Impulsiva e sem papas na língua, ela precisa tomar uma importante decisão: continuar seu trabalho anonimamente em nome de sua segurança, ou caçar o assassino de seu guardião e vingar a morte de alguns inocentes.

    Gente! Fantasia Urbana é um subgênero de grande sucesso nos EUA e que tem séries maravilhosas. Fiquei muito surpresa ao saber que a Saída de Emergência ia trazer a série Kate Daniels ao Brasil. Embora conhecesse, não tinha lido nenhum livro, pois acompanhava as séries The Hollows, escrito pela Kim Harrison e Chicagoland Vampires, escrito pela Chloe Neil. Sangue Mágico é uma série extensa (se não me engano tem cerca de dez livros) e é a única ressalva sobre ler ou não este primeiro livro, pois a espera para os lançamentos (aqui) é longa.

    Kate Daniels é uma protagonista forte, bem construída e que tem a “Matadora” como sua fiel escudeira e que é praticamente um membro do seu corpo. Kate é uma exímia lutadora e maneja sua espada como se fosse uma extensão de se braço. A lâmina mágica se alimenta da carne e do sangue de seu inimigo e, quando não a usa, Kate precisa imergi-la numa preparação especial para a magia não se perca e ela seja “alimentada”.

    Mesmo fazendo um trabalho impecável, sua fama de linguaruda vai longe. Suas tiradas sarcásticas e bravura incontida podem se tornar um problema depois que ela decide investigar a morte de Greg que, além se de ser seu guardião e única família, era um cavaleiro mítico. Aceitando o cargo oferecido pela Ordem dos Cavaleiros (que tem como missão proteger a humanidade da magia) apenas para ter passe livre para encontrar pistas sobre assassino, ela nem imagina que vai ter mergulhar fundo no submundo sobrenatural.

    Sangue Mágico nos oferece uma mocinha bad ass com sede de vingança e que vai contar com a ajuda de Curran, o líder dos metamorfos e que é chamado de O Senhor das Feras. O foco do enredo não é, nem de longe, o romance, mas temos cenas bem promissoras com esses dois. Além disso, um médico tudibaum também entrará no páreo para tentar roubar o coração da jovem vingadora. É impossível não gostar desse livro. Kate nos faz dar boas gargalhadas e a narração em primeira pessoa contribui para que tenhamos essa empatia com a protagonista.

    Para quem não está acostumado com o gênero, a quantidade informações pode pesar bastante. Há muitos nomes, criaturas, personagens, hierarquias e uma riqueza de detalhes impressionante. Porém, o livro não é extenso e a leitura não se torna cansativa, apesar de eu achar que os capítulos são maiores do que deveriam. Não chega a ser ruim, mas dá uma leve sensação de que você não sai do lugar, embora a leitura seja bem agradável.

    Muitos outros personagens também possuem destaque durante o desenvolvimento da trama, todos com suass personalidades marcantes e falhas, claro, tornando tudo natural. Afinal, na vida real não somos perfeitos, hum? Esse livro é ação do início ao fim e, de modo geral, fiquei muito satisfeita. A capa do livro é a personificação da personagem. Não imagino capa melhor. Olho para ela e consigo ver Kate Daniels brandindo sua katana contra os inimigos lindamente. <3

    Poderia estender essa resenha mais alguns parágrafos, mas seria impossível fazê-lo sem soltar spoiler. Como eu disse, há muita coisa para digerir e qualquer detalhe dito a mais pode acabar dando pistas sobre o andamento do caso. Como não quero estragar a sua leitura, vou finalizando por aqui. :) Recomendo demais esse livro para quem é fã do gênero e, se você ainda não leu nenhum livro de Fantasia Urbana, esse é uma boa pedida.

    Fantasia Urbanaé um subgênero da fantasia definida pelo lugar, onde a narrativa tem um ambiente urbano. Muitas fantasias urbanas são definidas na contemporaneidade e contêm elementos sobrenaturais. No entanto, as histórias podem ocorrer em períodos históricos, modernos ou futuristas, e as configurações podem incluir elementos de ficção. O pré-requisito é de que deve ser definida, principalmente, numa cidade.


    Classificação:



    Beijão,