• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Uma saga na Toscana - Belinda Alexandra

    Uma história de amor e conspiração


    Eu sou extremamente emotiva, me envolvo com os personagens, sofro e rio junto com eles e quanto mais intenso o livro, mais emocionada eu fico. Com este livro não foi diferente. Como não pensar no estado emocional de uma jovem que foi abandonada em um convento ainda bebê? Pois é, assim é que começa a saga. Um misterioso homem leva uma pequena criança de pele rosada para um convento nos limites da cidade de Florença na Itália. Pelo tom de sua pele as freiras lhe dão o nome de Rosa Bellocchi, sobrenome escolhido por seus belos olhos. 

    Como moradora do convento ela recebeu uma educação rígida mas vasta, aprendeu várias línguas e seu dom para música foi aprimorado. Dominava vários instrumentos, mas a flauta era o seu prazer. As freiras economizaram muito para presenteá-la com um belo instrumento que ela cuidava com muito apreço. A pesar do desprezo das estudantes do convento por ela ser orfã, Rosa amava aquele lugar e as pessoas que viviam ali. Porém após completar 15 anos ela teria que deixar a segurança daqueles muros e viver a sua vida fora do convento. Foi assim que ela foi parar na vila da família Scarfiotti onde seria a preceptora de uma jovem de 8 anos. 

    A marquesa era uma pessoa sombria e cruel que não se importava com ninguém além dela mesma, entretanto para proteger o seu irmão fascista ela sela o destino de Rosa, a enviando para prisão para acobertar o fato de que o seu irmão havia engravidado uma outra criada. Os registros da prisão são obscuros e não há qualquer julgamento, ela não conta os dias pois não sabe quanto tempo ainda irá permanecer naquele lugar. Depois de mais de um ano presa, alguns dias após o seu décimo sexto aniversário o guarda a estupra. Ele é transferido, mas Rosa agora está esperando um filho. 

    Com sua natureza amável ela não consegue deixar de amar a criança, mesmo sabendo como ela foi concebida. E é por isso que ela solicita ao diretor do presidio ser libertada por bom comportamento. Rosa dá a luz a uma bonequinha rosada como ela e sai do hospital como uma mulher livre, porém em seus documentos constam a informação de que ela é uma inimiga do estado. O que uma mãe solteira de 16 anos poderá fazer nas ruas de Florença com uma criança recém nascida e alguns trocados no bolso? Os fascistas estão por toda parte e a sociedade é implacável com mães solteiras. 

    Após tentar socorro no convento e receber apenas a chance de passar a noite e recuperar sua flauta Rosa luta com todas as forças e armas que possui para não deixar a filha. Ela tenta arrumar um emprego como professora de música, mas a vida desta menina não é nada fácil e um pequeno detalhe a faz perder o emprego. Triste e amargurada ela se senta a beira do rio com sua filha no pequeno cesto e começa a tocar sua flauta para se acalmar. É quando ela conhece Luciano, que a convida para entrar para sua trupe e apresentar peças de teatro pela Itália.

    Mas Luciano é um revolucionário e teme que Rosa e a filha sejam punidas pelos fascistas caso ele seja preso. O que este casal apaixonado ainda poderá aguentar? Quais reviravoltas ainda podem ocorrer na vida de Rosa? Ela se vingará da poderosa marquesa de Scarfiotti? Será que ela um dia descobrirá quem é sua família? Certa vez a cozinha da família Scarfiotti lhe disse que ela deveria confiar na chave prateada que usava como pingente, a única coisa que ela sabia sobre a chave é que ela viera enrolada nos panos quando foi abandonada no convento.

    Uma história emocionante, envolvente e apaixonante em uma das cidades mais belas do mundo.
    Espero que vocês adorem tanto quanto eu!

    Classificação:

    Bjos,