• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    As regras da sedução - Madeline Hunter

    Prefiro amar como uma mulher. É muito mais profundo. Mais rico. Muito mais romântico.
    No primeiro volume da série Os Rothwell conhecemos Lorde Hayden Rothwell e Alexia Welbourne. Alexia é uma mocinha que não teve muita sorte na vida. É uma "solteirona" que após a morte dos pais ficou falida e teve de começar a morar de favor na casa dos primos. Sua situação só piora quando ela perde seu amado primo Benjamim por quem nutre um amor sem reservas.

    Por um sentimento de gratidão, Alexia tenta ao máximo não atrapalhar a vida de seus primos e ajudar no que puder, afinal eles foram bondosos com ela ao aceitá-la em sua casa, então não há motivo para reclamar de nada. É por isso que, quando Lorde Hayden vem com trágicas notícias pra sua família ela toma para si a responsabilidade de lidar com tudo.

    Hayden sabia que sua tarefa não seria nada fácil, afinal o portador das notícias sempre ganha a culpa pelo fato, mesmo que de maneira injusta. Ainda mais quando seu senso de honra o impedia de contar toda a verdade àquelas mulheres que passaram a nutrir um ódio injustificado por ele. O que ele não esperava era sentir uma atração irresistível por Alexia, e uma vontade de ajudá-la sem igual, mesmo que ela o despreze com todas as suas forças. Ele não consegue se impedir de tentar ajudá-la, e ela por sua vez não para de se culpar pela atração que sente pelo Lorde. 

    Os romances históricos, ultimamente, estão dominando o mercado editorial, e eu, não poderia gostar mais disso já que sou uma fã enorme do gênero. O problema é achar conteúdo original em meio a tantas publicações de um mesmo gênero, algo que Madeline Hunter conseguiu fazer com sucesso.

    O livro é encantador a começar pela narrativa. A autora narra de uma maneira aconchegante, nos deixando próximos do cenário e dos personagens de tal jeito que nos sentimos parte do enredo. Além disso ela consegue fazer com que a história seja apaixonante, romântica e ao mesmo tempo levemente misteriosa, que é algo novo pra mim em romances históricos.

    Os personagens pra mim foram contraditórios. Amei quem deveria odiar e odiei quem deveria amar. Alexia é a mocinha do livro, quem foi enganada e quem tinha mil motivos para ser receosa e desprezar o culpado por toda tragédia de sua família, mas ela conseguiu me irritar com a maneira como se prendia ao passado, a ponto de praticamente fechar os olhos e se recusar a ver qualquer outra possibilidade. Não foi exatamente ódio o que senti por ela, porque no fim das contas a achei bastante cativante, mas em vários momentos consegui me irritar por conta de suas atitudes.

    Lorde Hayden já foi outra história. Seu cavalheirismo, seu charme, seu senso de honra funcionou de uma maneira que ele me teve apaixonada logo nas primeiras páginas. Ele me surpreendeu de maneira incrível. Ele é um homem forte e determinado que faz tudo pra proteger aqueles que ama e seguir o caminho certo mesmo que não obtenha nenhum reconhecimento por isso. Fora que ele é extremamente decidido. Com ele não tem aquela história de mocinho relutante ao amor, uma vez que percebeu o que queria ele lutou com unhas e dentes por isso.

    Outro ponto a ser ressaltado são os personagens secundários. Se tem algo que eu amo nesses livros é quando a autora(o) mostra todo o cenário, as famílias tudo o mais e Madeline me encantou com a família Rothwell. Ela nos mostra um pouco de cada personagem de maneira que já temos alguma ideia do que esperar nos próximos livros. Sem falar que Lady Henrietta é muito engraçada e proporcionou diversas cenas divertidas.

    As regras da sedução é um livro simplesmente encantador. Amei o jogo de gato e rato entre os personagens e o leve mistério que permeia o livro até culminar na reviravolta final (um tanto surpreendente, embora pudesse ter sido mais bem abordada). Pra quem curte um bom romance histórico, daqueles pra se divertir, suspirar e se surpreender esse é uma ótima dica!

    Classificação



    Beijos,