• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Manual da mulher bem resolvida - Taty Ferreira

    "As pessoas só fazem conosco aquilo que permitimos que elas façam"

    Você é bem resolvida? Já parou para pensar em algumas questões que as pessoas sempre comentam nas redes sociais? “A mulher tem que fazer isso” ou “ A mulher não pode ser gorda” ou “ Você está magra demais” ou “ Você não pode gostar de sexo.”

    Essas e muitas outras frases são cuspidas diariamente como se fossem regras com pena de morte para quem não as cumprir. Hoje em dia vivemos em uma ditadura de opiniões em que um simples comentário pode ser tornar um suicídio social em apenas alguns minutos. É por isso que resolvi ler Manual da mulher bem resolvida e refletir um pouco sobre esses assuntos.

    Eu não costumo ler livros deste tipo, porque não gosto da maneira como alguns autores de autoajuda expõem suas opiniões, mas a Taty Ferreira tem o blog Acidez Feminina e um canal no Youtube que trata de assuntos bem presentes na nossa vida, tais como sexo e valorização feminina, foi por isso que dei uma chance a leitura e gostei bastante.

    A leitura é rápida, mas eu senti necessidade de ler com calma para marcar os quotes e absorver o que a autora destacou em cada capítulo. Quando leio sobre temas polêmicos eu gosto de pensar bastante antes de formar uma opinião concreta, principalmente quando vejo questões como julgar o outro em pauta.

    "Já que de qualquer maneira serei julgada, nunca vou deixar de fazer o que eu quero”
    Eu separei este quote, porque concordo muito com o pensamento da autora. Hoje em dia todo mundo é julgado o tempo todo na maioria das vezes por pessoas hipócritas que se escondem atrás da tela do computador. E isso acaba causando depressão e até morte . É por isso que eu evito julgar as pessoas e detesto ver o fanatismo e o mau caráter de alguns que julgam com crueldade as outras nos comentários dos sites e do facebook. A autora fala muito sobre as pessoas que te julgam pela aparência, condição financeira e relacionamentos. A verdade é que o povo quer falar mal e vai arrumar qualquer motivo para despejar suas infelicidades na conta do outro.
    “O que ninguém percebeu até este momento é que tanto a inveja quanto o recalque nada mais fazem que atestar insegurança.”
    E não é verdade? E eu ainda acrescentaria o ciúme nesta lista de sentimentos confusos que nos perturbam diariamente. Vejo muita gente fazendo comentários sarcásticos cheios de inveja ou então comentários fofos com muitooooo recalque. É só você sentar alguns minutos em uma mesa de bar e observar as conversas por aí que você verá tudo e mais um pouco.

    Outro dia eu sentei em uma lanchonete e ouvi um grupo de adolescentes de classe média conversando. Um garoto, que não era muito bonito, estava querendo se mostrar para as meninas falando que o pai tinha comprado 10 imacs e que seu quarto tinha ganhado o premio de mais decorado do Rio de Janeiro. Na hora eu achei hilário, mas depois percebi que o menino queria aparecer justamente porque se sentia inseguro e não sabia mostrar suas qualidades. Portanto, preferiu mostrar seu dinheiro.

    Outra parte muito interessante do livro que destaquei foi sobre os relacionamentos abusivos entre casais e as mulheres que não conseguem se livrar do parceiro com facilidade.
      “Ter amor- próprio consiste em se proteger.”
    Acho que nem preciso falar na quantidade de mulheres e até homens que mantêm relacionamentos por medo de mudar e medo de encarar a realidade. Taty desenvolve este assunto muito bem e nos faz perceber que a melhor maneira é começar se amando antes de qualquer coisa.

    Recomendo a leitura, a capa é linda, a Taty escreve bem e cada capítulo tem uma frase de efeito antes com um designer super fofo. 

    Classificação:



    Beijinhos,