• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan

    Bree acabou de passar por uma situação trágica que lhe tirou a pessoa que mais amava e a marcou de maneira irreversível. Tentando deixar esse passado pra trás ela decide recomeçar em outro lugar e, quando conhece a pequena cidade de Pelion se encanta e logo decide ficar, mesmo que temporariamente.
    Logo, seu caminho se cruza com o enigmático e silencioso Archer. Todos na cidade parecem evitá-lo, e ninguém realmente se importa com ele. Depois da tragédia que o marcou ainda mais profundamente do que as pessoas vêem ou podem imaginar, Archer cresceu isolado, se tornando um homem recluso e solitário.

    Intrigada com a situação de Archer e determinada a conhecer mais sobre esse belo e mudo homem, Bree logo tenta se aproximar e formar uma amizade com ele. O que nenhum dos dois esperava é que essa aproximação deles pode ser a chave para o recomeço e a superação do passado tão sofrido que ambos carregam. 

    Com uma narrativa fluida e que logo nos envolve, Mia Sheridan cria uma história que, apesar de ter um enredo com uma carga dramática considerável, é leve e proporciona uma leitura rápida. A narrativa intercala o ponto de vista de Bree e Archer de maneira que ficamos mais próximos dos personagens e a partir da narrativa deste último podemos conhecer mais sobre seu passado misterioso. 

    O enredo não é exatamente algo novo: como todo new adult que se preze contém grandes doses de intensidade, drama, romance e até cenas mais quentes. Porém, nem por isso se torna um livro ruim. Pelo menos pra mim, o que realmente conta é o desenvolvimento da história e isso a autora soube fazer perfeitamente bem. 

    Às vezes, um silêncio compreensivo era melhor que um monte de palavras sem sentido. 

    Mia Sheridan soube explorar o passado de Archer muito bem. Ela criou um contexto que nos toca profundamente e impossível não se sensibilizar com o passado dele. Mas o que mais me agradou foi a construção desse personagem. Apesar de tudo que viveu, e todo o medo que ele tem das pessoas em geral, ele ainda assim encontrou coragem para enfrentar esses problemas e criar uma nova vida pra ele, uma vida ao lado de Bree. Archer, aos poucos, vai superando todos os obstáculos impostos a ele. Antes mesmo de Bree aparecer, ele, sozinho, já tinha se superado e mostrado o homem forte que ele é, e achei isso sensacional, que a autora demonstrou que ele não precisa necessariamente de ninguém pra viver. 

    Bree por outro lado se mostrou extremamente determinada e forte. Para uma mulher que sofreu tudo que ela sofreu, ela tem uma coragem enorme. Mesmo mostrando certa vulnerabilidade, ainda assim ela luta por Archer e para fazê-lo enxergar que é uma pessoa como qualquer outra e pode fazer e querer o que quiser. A bondade que ela tem no coração é enorme, e o tato que teve pra lidar com um homem na situação de Archer foi incrível. 

    De maneira geral a autora soube escrever um romance que apesar de clichê é encantador e passa uma mensagem linda. Acredito que esse livro possa servir de inspiração pra muita gente, mesmo que seja um livro de romance. Todos os detalhes contribuem pra tornar desse um livro maravilhoso: desde os personagens, a narrativa envolvente e ao enredo emocionante. Pra quem é fã de new adults e, principalmente de uma boa história de superação, esse é o livro certo. 

    Classificação




    Beijos,