• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Encruzilhada - Kasie West

    Addison Coleman vive em um Complexo Paranormal, onde todos conseguem aproveitar melhor a sua capacidade cerebral e, por isso, desenvolvem habilidades especiais. Sua melhor amiga, laila, consegue Apagar Lembranças, enquanto sua mãe é Persuasiva e seu pai, um Discernidor – ou “um detector de mentiras”, como costuma chamar. Addie, por sua vez, é uma Investigadora de Destinos. Toda vez que se depara com uma escolha, consegue verificar o que aconteceria nas duas alternativas do seu futuro. Isso fa com que a garota tenha nas mãos uma ótima maneira de evitar desastres. Ou não.

    Quando os pais de Addie a surpreendem com a notícia de que estão se divorciando, ela precisa optar com quem vai morar. Enquanto seu pai vai mudar de cidade para viver no mundo “Normal”, sua mãe vai continuar seguindo a rotina na qual a filha já está costumada no Complexo. Embora Addie goste de sua vida do jeito que está, ela sabe que a decisão não será fácil. No entanto, antes de tomá-la, a garota resolve Investigar seis semanas de sua vida em cada alternativa. E essa Investigação mostra que escolher será bem mais complicado do que ela imagina.

    Escolher morar com o pai, fora do Complexo, levará Addie a conhecer Trevor, um artista meigo e sensível que parece compreendê-la perfeitamente. Porém, esconder sua origem e habilidade especial não vai ser simples. Em contrapartida, escolher permanecer ao lado da mãe e no seu mundo sobrenatural, Addie conquistaria o coração de Duke, o Telecinético mais bonito, popular e cobiçado da escola Paranormal. Mas a verdade é que ela nunca quis namorar um jogador de futebol americano. Então, qual destino Addie vai escolher? Tudo o que ela sabe é que, nas duas versões de seu futuro, ela vai encontrar amor e perdas, mas ela só poderá viver uma dessas realidades.

    Embora os elementos paranormais não sejam inéditos na literatura, Kasie conseguiu ser bem criativa e inovar. O enredo, no geral, é bem interessante e renderia uma história muito melhor do que a que foi apresentada. Achei que faltou mais desenvolvimento e exploração de tema, o que acabou dando um enfoque maior nos "romances" que Addie viria a viver em ambas as alternativas de seu destino.

    Há, sim, diversos momentos em que a autora descreve os poderes e habilidades das personagens, mas achei muito superficial. Enquanto esperava grandes acontecimentos e demonstrações de "poder", acabava ficando frustrada com o pouco que foi oferecido. Além disso, a escrita da autora também não contribuiu muito. Posso estar sendo exigente, mas realmente não me senti envolvida em grande parte do livro.

    Estava prestes a abandonar a leitura e avaliar em "dois corações", mas as últimas 120 páginas fizeram tudo o que as demais não conseguiram. A trama enfim ficou interessante e não consegui largar até terminar. Me pergunto por que raios ela não escreveu assim desde o início? Me vi angustiada com os acontecimentos e fiquei dividida tanto quanto Addie. Quero aproveitar e manisfestar minha torcida para o Trevor. Hahahaha!

    Addie é uma personagem suportável e um pouco sem graça, Laila é a amiga clichê pegadora e espevitada, Duke é o popular que acha que o mundo gira ao redor dele e Trevor foi o único que realmente gostei em toda a história. Há personagens secundárias que acrescentam à trama, mas citá-las não faz muita diferença, elas são mais importantes no livro.

    Não posso dizer qual destino ela escolhe, SE ela escolhe e o porquê, pois seria uma mega spoiler e, antes que vocês achem que ser #teamtrevor tenha algo a ver com isso, quero salientar que nunca fui fã dos garotos populares da escola. Hahaha! Então, graças ao final cheio de adrenalina e suspense, pretendo ler a continuação e descobrir as consequências das escolhas de Addie. Talvez o início do livro funcione bem com você, então vale à pena tentar sim, ok? Vai ver que eu não estava muito no clima... Ou algo assim. Felizmente tudo acabou bem. Hahaha!

    Classificação:




    Beijão,