• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Movie Day | Maze Runner - Prova de Fogo


    Oi, gentes! Como estão?

    Hoje vim falar um pouquinho do que achei da adaptação de Maze Runner - Prova de Fogo, cuja série sou super fã. :) Quem não assistiu ao primeiro filme ou não leu os livros, é provável que pegue um pouquinho de spoiler. Não tem como falar sobre o segundo livro/filme sem mencionar alguma coisa sobre o anterior, certo? Então, estou avisando para não pegá-los de surpresa caso escape algo muito importante. Quem não se importar, é só clicar em "continue lendo" aí abaixo.

    Os acontecimentos em Prova de Fogo continuam exatamente onde terminou o primeiro filme: os clareanos no helicóptero rumo à uma "nova vida" longe do labirinto. No entanto, sabemos que não passa de mais um plano do CRUEL para testar nossos protagonistas. Ao chegar na nova base, todos recebem tratamento, roupas e alimentação, mas Thomas (claaaro) desconfia que há algo errado.

    Com a ajuda de Aris, um jovem que também esteve num labirinto (mas com garotas), Thomas descobre que o local também é uma base do CRUEL e que em breve ele e seus amigos serão levados para o laboratório para serem "mortos" em nome da cura do Fulgor. É aí que uma fuga é articulada e eles vão parar no deserto.


    Basicamente, é isso. Esse é apenas o início do filme em poucas palavras. A partir daí, os clareanos estão por conta própria no deserto e lá enfrentarão não só os perigosos cranks (pessoas que contraíram o Fulgor e se transformaram em uma espécie de zumbis), como as tempestades de raios e as gangs que se formaram a partir de alguns remanescentes que se refugiaram nos escombros da cidades para sobreviverem como podem sem contrair o vírus ou serem atacados pelos cranks.


    GENTE! Estou numa relação de Amor&Ódio com esse filme. Gostei de como ficou, as cenas de ação são cheias de adrenalina, há cenas repletas de emoção, a gente sente medo, raiva, torce por eles... Mas ainda assim achei que faltou algo. Senti falta do mistério em relação ao Aris, pois a trama do livro tem o envolvimento dele e da Teresa e deixa a história mais tensa. No filme, ele está apagado e a Teresa tem seu "objetivo" cumprido, mas por razões totalmente diferentes. Ok, compreendo, mas não gostei do modo como foi abordado.

    Jorge e Brenda não me impressionaram muito. Eu já não simpatizava com ela antes e continuou assim. Já Jorge foi bem razoável, até ri um pouco com ele. As meninas do grupo B se resumiram a duas (oi?) e ficou por isso mesmo. O "Braço Esquerdo" apesar de não existir do livro, foi um bom encaixe. Achei aceitável. Minho, Newt, Caçarola: continuo adorando. Thomas é um personagem que é impossível não amar e Teresa realmente me irritou com aquela baboseira final. Triste!


    Há muitas diferenças entre filme e livro, mas no geral o filme é bom sim (embora eu ainda prefira o primeiro, não sei explicar o porquê). Hahaha! Os efeitos estão incríveis e é notável o amadurecimento dos atores. Os cranks são uma atração à parte e ficaram aterrorizantes. Se alguém aí conhecer The Last of Us, eles lembram as criaturas do jogo. É sensacional.

    Se você ainda não viu, corre lá no cinema que vale muito à pena.


    Beijão,