• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    O Assassinato de Roger Ackroyd - A. Christie


    No ultimo dia 15 setembro, Agatha Christie, nossa rainha do crime e uma de minhas escritoras favoritas, completaria 125 anos. Fãs de vários lugares do mundo fizeram suas homenagens para essa escritora fantástica, cujos livros, mesmo depois de quase um século da primeira publicação, ainda continuam encantando milhares de leitores pelo mundo.

    Nós do Romances & Leituras não poderíamos deixar de prestar nossa homenagem e por isso escolhi pra resenha de hoje um dos livros mais intrigantes que li da Agatha até agora e é claro, protagonizado por Hercule Poirot, meu detetive esquisitão favorito (risos).

    Tudo começa quando Roger Ackroyd, um milionário muito conhecido pelos moradores de  King’s Abbott é encontrado morto em sua mansão. As pessoas da vila ficam chocadas com o acontecimento e as fofocas e suposições sobre o assassinato logo se espalham pelo lugar.

    A história é narrada pelo Dr. Sheppard, médico da cidade e um dos melhores amigos da vitima e também foi a ultima pessoa a ver o Sr. Ackroyd com vida na noite do crime.

    Sheppard têm uma irmã, a senhorita Caroline Sheppard, que tem a fofoca como um dos seus passatempos favoritos e logo começa a tecer teorias sobre o assassinato em Fernly Park. Outra coisa que também chama a atenção de Caroline é a chegada de um novo morador na casa ao lado.

    O homenzinho baixinho, barrigudo, de bigodes e hábitos peculiares não é ninguém menos que o detetive Hercule Poirot que na intenção de se aposentar se muda para o pequeno vilarejo, mas a sobrinha da vitima, sabendo de quem ele se trata, solicita sua ajuda para encontrar o assassino de seu tio e Poirot passa a investigar o caso tendo o Dr. Sheppard como seu assistente.

    De todos os casos de Poirot, esse é o mais intrigante. Existem muitas evidencias e as histórias dos suspeitos parecem muito verdadeiras quando a gente lê pela primeira vez, mas ao lermos novamente com atenção uma segunda vez e juntando com outras pistas sutis que a autora nos dá no decorrer da leitura, acabamos por perceber que todos tem alguma coisa que estão escondendo e as peças que a gente acha que começaram a se encaixar, se espalham novamente.

    Mais uma vez errei feio no meu palpite de quem teria cometido o assassinato. Muitas das pistas e observações de Poirot só fui saber o significado perto do final, o que tornou o mistério mais interessante ainda e a leitura ainda mais rápida e prazerosa.

    O final do livro é surpreendente. Tive que ler duas vezes pra ter certeza de que tinha lido direito (risos), mas depois percebi que tudo realmente apontava pra aquele final e a trama foi tão bem articulada que a gente só percebe depois de se recuperar do choque.

    Recomendo 100% a leitura e espero que tenham gostado da resenha.

    Classificação:




    Até a próxima.
    Beijos,