Sam e Kate têm a perfeita história de amor. Se conheceram na faculdade, se apaixonaram, se casaram, e atualmente vivem com suas duas filhas em Nova York. Mesmo Sam tendo largado toda sua vida pela Kate, ele era muito feliz e os dois viviam em uma bolha de amor e felicidade invejável. Eles eram o casal perfeito, e tinham tudo o que muitos casais procuravam por aí: uma família feliz e com muito amor.

Até que um telefonema vem para mudar tudo isso e nos mostra uma realidade bem diferente. O relacionamento de Sam e Kate sofre um baque possivelmente irreversível e ambos tem que aprender a lidar com esse novo acontecimento e descobrir o que fazer da vida após ele, descobrir o que eles realmente querem e se estão dispostos a fazer o que for preciso para chegar lá. Será que esse telefonema pode realmente mudar tudo? Ou será que o amor é realmente mais forte que qualquer coisa e vence tudo?

Para uma pessoa que só havia lido a série mais erótica e "escrachada" pela qual a autora é conhecida, eu realmente esperava algo completamente diferente para esse livro. Jamais achei possível que a autora escrevesse um livro mais contemporâneo com uma história que se aproxima tanto da realidade, ou que fosse tão bem sucedida nisso, então me surpreendi completamente ao ler Os príncipes encantados também viram sapos.

O título do livro remete bem à história, nela Megan nos mostra o que acontece depois do felizes para sempre, nos mostra que mesmo os príncipes encantados são passíveis de erros e só depende da gente perdoar e ir em busca da felicidade ou não. 

No início do livro a autora nos conta a história de amor do casal - bem em meio ao paradisíaco e maravilhoso cenário do Havaí - com todo o clima de romance de contos de fadas. Logo depois, após ao trágico telefonema, Megan nos leva para o mundo real, onde as pessoas erram e às vezes o amor não é o suficiente para manter uma relação feliz. Depende de cada um renovar esse amor todos os dias e cultivá-lo a fim de manter o verdadeiro felizes para sempre.

- A vida é surreal, Sam. Às vezes você se depara com coisas que achava que nunca aconteceriam, e em outras situações você fica louco tentando o impossível.

Os personagens criados por Megan Maxwell são fortes, com uma personalidade bem formada e, apesar de tudo que acontece, são cativantes a ponto de nos fazer simpatizar com suas causas, mesmo que em algum momento não tenham tomado atitudes corretas. O que mais sobressai neles é o fato de serem reais, como qualquer pessoa que nós conhecemos, com suas qualidades e defeitos. Outro detalhe que eu adorei no livro é que a autora desenvolve muito bem os personagens secundários, nos dando vislumbres de suas próprias histórias e nos deliciando com as cenas em que eles aparecem. 

Com uma narrativa fluida e que envolve o leitor, Megan nos leva por uma história diferente (e muito) da quente Peça-me o que quiser. Neste livro ela cria uma história bem mais leve, divertida e reflexiva, além de nos dar lições de vida importantíssimas. Essa é uma história sobre relacionamentos, sobre o amor, mas acima de tudo sobre o perdão. Sobre como às vezes passar por cima do nosso orgulho e perdoar pode fazer mais bem pra gente e pra nossa felicidade do que para quem recebe o perdão. 

Os príncipes encantados também virão sapos é um romance surpreendente, daqueles que diverte e ensina. Com personagens tão humanos e uma trama tão real é impossível não se sentir envolvido com a história. Pra quem gosta de um bom romance contemporâneo, divertido e com boas lições esse livro é imperdível!

Classificação:




Beijos,