Jack e Mabel são um casal de meia idade que para fugir dos olhares piedosos e das criticas dos familiares por não terem conseguido ter filhos, mudam-se para o Alasca em busca de um novo recomeço para os dois.

O que prometia ser a salvação para suas vidas, na verdade estava se tornando um pesadelo. Jack estava tendo problemas para preparar as terras para o plantio e ficava pouco tempo em casa e Mabel se sentia sozinha e infeliz e estava disposta a tudo para acabar com seu sofrimento.

Uma noite, durante uma tempestade de neve, estavam os dois no jardim da cabana quando Mabel pede ao marido que eles façam um boneco de neve. Eles acabam fazendo na verdade uma linda menininha de neve. O verdadeiro reflexo do que os dois guardavam em seus corações e eu fiquei emocionada enquanto lia essa passagem.

Na manhã seguinte, Jack não encontra mais o boneco de neve. Nem mesmo o cachecol e as luvas colocadas por Mabel para finalizar o boneco estavam por ali. Ele fica pensando no que poderia ter acontecido ali durante a noite quando surge um rostinho infantil o encarando em meio as arvores e fica sem acreditar na linda criança com as mesmas feições esculpidas por ele no rosto do boneco. 

No começo pensei que a garotinha fosse fruto da imaginação dos dois, mas conforme ela vai aparecendo e se aproximando do casal, ficamos conhecendo um pouco mais sobre ela e de onde ela veio.

Seu nome é Faina e elá vem e vai a cada inverno e também parece exercer uma certa influencia sobre a neve, o que a torna mais especial.

Gostei muito da história. Jack e Mabel são duas pessoas que lutam para superar o seu passado e tentar construir um presente melhor e é muito gratificante ver como eles conseguem enfrentar cada obstáculo e também ver como é grande o amor deles por Faina.

Não é uma leitura muito rápida, mas de maneira nenhuma deixa de ser uma leitura fascinante. Os personagens são cativantes e o Alasca é realmente um lugar mágico e cheio de mistérios.

Classificação: